.
4

Análise do jogo "Final Fight: Streetwise" para PS2 escrito por GameVicio

Escrito por GameVicio, nota 4 de 10, enviado por GameVicio,
O clássico da era dos 16 bits retorna, não em grande estilo, mas o suficiente para divertir a galera. [TITLE]Um pouco da história[/TITLE] Logo no começo do jogo, você controla Kyle num ringue de luta na busca por um dinheiro extra. Enquanto ele luta, seu irmão Cody o estimula. Apesar de serem esportistas desta modalidade mais agressiva, os dois mantêm uma grande harmonia e cooperação para a resolução das suas tarefas diárias. Após vencer este primeiro combate, o jogador continua controlando Kyle e tem acesso a explorar livremente a cidade. Neste ponto, é claramente lembrado do conhecido Grand Theft Auto. Mas a liberdade é bastante limitada. Apenas poucos lugares estão disponíveis para a exploração. Há vários bairros, no entanto, seu acesso é permitido somente após progredir pelo jogo. [TITLE]Lutas infindáveis[/TITLE] O gênero de Final Fight: Streetwise é pancadaria, ou Beat-'Em-Up. Embora concentre-se na pancadaria acirrada e constante, o jogador pode usufruir da história bastante estimulante e não muito imersiva. As side-missions, objetivos laterais que não são obrigados a se realizar também prolongam a diversão e tempo de jogo. [TITLE]Evoluindo pelo jogo[/TITLE] O esquema de evolução já é um clichê no mundo virtual e Final Fight: Streetwise não deixou de aplicá-lo: Kyle começa com golpes básicos e pode comprar novos golpes e combos; também pode aprender com outros personagens do jogo. [TITLE]Velhos amigos[/TITLE] Quem não se lembra do fortão Haggar, pois ele está de volta - disponível no modo Arcade. Haggar aparece para te dar uma ajuda e posteriormente, você pode voltar a requerê-la por um preço. A trama gira em torno do seqüestro de Cody, assim Kyle vê-se na obrigação de resgatá-lo. Também podemos comentar de 2-Ills, um malandro bem ao estilo dos personagens interpretados pelo rapper Snoopy-Dog lhe ajudará com dicas e armas. [TITLE]Arcade Mode[/TITLE] Conforme o jogador avança pela trama, personagens como Haggar entre outros tornam-se disponíveis no Arcade Mode. Nesta modalidade, é possível jogar com jogadores simultaneamente revivendo um pouco do jogo original. ?? mais um acréscimo de rotina do que algo meticulosamente pensado para agradar os jogadores. De qualquer forma, é divertido chamar um amigo para surrar os inimigos. [TITLE]Música no último[/TITLE] Seguindo o estilo de Need For Speed entre muitos outros jogos. Final Fight: Streetwise possui uma trilha sonora de bom nível, com canções principalmente de rap e outras de fundo mais leve. No caso do Playstation 2, as músicas são mudadas pelo direcional digital. Ao longo do jogo, novas músicas vão se tornando disponíveis. [TITLE]Salvamento estranho[/TITLE] Quando começamos a jogar Final Fight: Streetwise, ficamos em dúvida como salvar o progresso no jogo. O sistema somente é ativado quando você tenta abandonar a partida, o sistema pergunta se você deseja salvar o jogo antes de sair. Isto é muito incômodo, pois muitas vezes apenas queremos salvar o jogo como uma segurança e continuar jogando. [TITLE]Jogabilidade[/TITLE] A câmera é mantida em terceira pessoa. Assim fez-se necessário um botão para encarar o inimigo que você deseja combater. Isto é eficiente quando existem poucos deles em tela, já que ficará difícil concentrar os golpes no inimigo que o jogador deseja golpear. Os combos poderiam ser maiores, o máximo gira em torno de 5 hits que é o suficiente para drenar toda a saúde do inimigo, mas no quesito diversão decepciona. Os golpes especiais como o Charge Punch e o agarrão ensinado por Haggar pode ser difícil de combinar às vezes. [TITLE]Gráfico[/TITLE] Cenários excessivamente sombrios e personagens muito quadrados reduzem ainda mais a qualificação deste jogo. Para o pessoal da velha guarda dos 16 bits, pode até preferir ficar com o jogo antigo ao invés de se deparar com um conteúdo gráfico deste nível. [TITLE]Indicador de respeito[/TITLE] No inventário, você pode conferir o nível de respeito que sei personagem possui em cada um dos bairros. Quando seu nível está alto, menos malandros surgirão em seu caminho pelas ruas. [TITLE]Veredicto[/TITLE] Uma experiência divertida nos primeiros momentos para ver Kyle, Haggar e o resto do elenco totalmente em 3D. As músicas são bacanas. Controles satisfatórios, mas ficou devendo e muito nos gráficos. Se você for muito fã da série, jogue mais uma vez a versão para 16 bits, sua diversão será maior.
Fonte: GameVicio
GameVicio
Enviado por GameVicio
Membro desde
31 anos, Curitiba
label