.
8.5

Análise do jogo "Super Street Fighter IV 3D Edition" para 3DS escrito por GameTV

Escrito por GameTV, nota 8.5 de 10, enviado por Anônimo,
[img]hide:aHR0cDovL2dhbWV0di5jb20uYnIvZm90b3MvZnRvX2Z0MV84ODg4OC5qcGc=[/img] Se os nintendistas tinham o direito de reclamar de alguma coisa, talvez fosse a falta de um Street Fighter IV para algum de seus consoles. Afinal, foi no SNES que a lenda iniciou sua vida no mercado dos consoles com o lançamento de Street Fighter II. Agora no 3DS, Super Street Fighter IV 3D Edition tem a obrigação de honrar seu antepassado no portátil da Nintendo. Terceira dimensão portátil Falar de Super Street Fighter IV 3D Edition apenas como uma conversão dos consoles é pura redundância, pois praticamente todos os aspectos que foram criados para o jogo original estão lá. Das estratégias casuais aos famosos 'priority links' (usados principalmente por jogadores profissionais), nada foi esquecido. Claro, devido as limitações do hardware, alguns efeitos gráficos, luzes e sombras foram deixadas de lado. Mas é aí que entra o 3D. Para aumentar um pouco o 'hype' da versão 3D de SSFIV, a Capcom inseriu uma nova visão para as lutas de rua. Chamada de Dynamic View, ela dá uma perspectiva estilo "terceira pessoa", focando a câmera nas costas do personagem, aprofundando os cenários e valorizando o 3D. O resultado é estranho porque se trata de uma nova perspectiva e é preciso se acostumar com o espaço entre um pulo e um hadouken, por exemplo. Mas pelo lado do espectador, as lutas ficam até mais interessantes. Dessa primeira leva de jogos para o Nintendo 3DS, SSFIV 3D Edition leva o troféu de efeito mais bonito. Ele não atrapalha o jogador, não cansa a vista e dá uma profundidade bastante agradável. O serrilhado dos polígonos desaparece e a sensação é de que o jogo ficou mais bonito ainda que no console. Dá até vontade de fazer uma petição para que adicionem o efeito para as demais versões do jogo. Joga com a mãe, com o pai e com o campeão mundial Muita gente não se aventura no mundo dos jogos de luta por inúmeros fatores. A complexidade dos golpes, aprimorada em mais de 20 anos de história do gênero, os fãs assíduos que não perdem um lançamento, e para eles, nada é realmente inédito, e claro, a vergonha de ser humilhado por um perfect e não ter como revidar pela falta de prática. SSFIV 3D Edition tenta corrigir esse buraco negro de experiência e aproximar tanto os novatos quanto os veteranos com o que eles chamam de 'Lite Mode'. [img]hide:aHR0cDovL2dhbWV0di5jb20uYnIvZm90b3MvZnRvX2Z0MV84ODg4OS5qcGc=[/img] Você configura até quatro golpes nos botões digitalizados da tela sensitiva do aparelho, e com isso impede que as bolhas cresçam no seu dedão. Lutadores como Guile, E. Honda, Blanka e Chun-Li são privilegiados devido ao estilo de comando de golpes especiais que eles usam (de carregamento). A tela sensitiva cansela esse tempo (de dois segundos, mais ou menos) de preparação do golpe, fazendo com que os mesmos sejam executados instantaneamente. O modo Lite, no entanto, pode ser substituído a qualquer momento do jogo pelo modo Pro, e aí tudo volta ao normal. Golpes com o auxílio do direcional, sem facilitações de botões especiais nem nada do gênero. E para não ser enganado em jogatinas online, é possível selecionar o tipo de oponente que você quer enfrentar. Pode-se optar por qualquer tipo ou apenas o usuário que estiver na mesma configuração que você. Honestidade em primeiro lugar, certo? Extra, Extra! O mais legal é que tudo, tudo mesmo que você tem em SSFIV para consoles, você encontra no 3DS. Modo arcade, versus local e online, challenge mode, status do jogador, ícones e títulos, troféus/achievements (representados por "medalhas"), as roupas extras (que funcionam como DLC nos consoles, mas no 3DS é de graça) e as fases de bônus. E para não vender gato por lebre, a Capcom incorporou algumas inovações para seu novo filhote. Com a ajuda do Street Pass, você joga SSFIV 3D Edition sem nem precisar ligar o aparelho. A funcionalidade de trocar informações com o portátil desligado cria partidas aleatórias e dá pontos de experiências para o usuário. Ele vai criar um perfil para você baseado na sua experiência de jogo individual e usar para enfrentar outros adversários que possuírem o jogo e eventualmente cruzarem caminhos na rua. Como o 3DS ainda não foi massificado pelos consumidores, a funcionalidade (pelo menos aqui no Brasil) é bastante restrita. Até o fim dessa análise não tive a oportunidade de encontrar algum desconhecido pela rua que tivessse o mesmo jogo. Mas a funcionalidade foi testada com um conhecido, e funcionou muito bem. Multiplayer local e online O multiplayer do 3DS funciona de duas maneiras. As partidas locais funcionam perfeitamente. Você coloca os 3DS em rede e pode jogar com amigos e até montar salas e dividir o espectator mode (o Lobby do jogo). Online você pode escolher dois tipos de combate, com ou sem o modo 3D. Encontrar um oponente na internet não é uma tarefa das mais fáceis. Mas não é impossível, e as partidas acontecem sem maiores problemas. O netcode do jogo é tão bom quanto o da versão console. Os pontos são contatos da mesma maneira, Player Points e Battle Points e o ranqueamento funciona da mesma forma que nas versões anteriores. Super Street Fighter IV 3D Edition é a melhor aquisição do 3DS dessa primeira leva de jogos para o Nintendo 3DS. Conseguiu suprir com maestria essa defasagem da Big N com os jogos da série Street Fighter, foca nos inicantes mas não esquece os hardcores. Peca um pouco nos controles - um direcional em cruz ruim e mal posicionado, um analógico bom, mas não para um jogo de luta -, mas são problemas contornáveis. Excelente.
Fonte: GameTV
label