.
9.4

Análise do jogo "Grand Theft Auto: San Andreas" para PC escrito por GameStart

Escrito por GameStart, nota 9.4 de 10, enviado por Giordano Trabach,
[t1]A Rockstar mostrou como é que se faz um jogo que não se pode deixar passar[/t1] Tá certo, eu vou tentar começar a escrever e não chegar logo de cara dizendo que San Andreas pode ser o melhor título que eu já joguei de Playstation 2. Mas é difícil. Principalmente se considerarmos que San Andreas é muito maior que a maioria dos RPGs que encontramos por ai, tem mais história do que quase todos os adventures e de quebra, tem praticamente o mesmo tanto de mini games que o famoso Mario Party da Nintendo. O que se pode dizer? ?? quase que impossível para este jogo ficar aquém de seus concorrentes. Sozinho ele é tão bom, que chega a ser praticamente mais divertido que todas suas versões passadas juntas. Seria triste imaginar a atual biblioteca de jogos de Ps2 (agora também no Xbox e Pc) sem esse novo GTA. Porém a vida não é só de elogios e, agora mesmo eu aposto que você, assim como aqueles que odeiam a série, pode estar se perguntando sobre os defeitos do jogo. O jogo continua com aquelas famosas travadinhas? Ou aqueles erros com o cenário de fundo? Ou algum possível bug durante as batidas de carro? Ou quem sabe os efeitos sonoros continuam um lixo em relação a outros jogos do gênero? Realmente, a resposta para todas essas perguntas seria sim. Mas eu tenho uma pergunta ainda melhor e de maior impacto, diga-se de passagem. "Por acaso algum desses problemas citados acima realmente interfere com a experiência proporcionada pelo jogo?" Sendo breve: Não. A história de San Andreas gira em torno de Carl "CJ" Johnson e começa com ele voltando à sua cidade natal, Los Santos, após passar seus últimos cinco anos em Liberty City, que por acaso é a cidade de GTA III. Apesar de tudo, nada de festa de boas vindas, ele está voltando por causa de sua mãe que foi assassinada. Carl mal chega a pisar na cidade e já é abordado por um par de policiais e jogado nas ruas de Los Santos, estas que ele principalmente teria se mudado justamente para evitar. Suas primeiras missões na cidade são colocar sua gangue de volta no mapa, a Groove Street Families, que andou desandando nesses últimos anos, agora com uma influência mínima na cidade. Então você, junto com os três lideres da gang - o grandalhão Big Smoke, o fumante compulsivo Ryder, e Sweet, irmão cabeça dura de CJ - partem com a missão de tomar de volta as ruas de seus rivais, conhecidos como os The Ballas, que passaram a mexer com o tráfico de crack para ganhar influência na cidade. ?? justamente quando você está se acostumando com essa idéia de guerra de gangues que tudo muda completamente. ?? claro que ninguém aqui está interessado em tirar a graça do jogo e suas muitas reviravoltas, então paremos essa parte por aqui. Como todo jogo da série GTA, seu progresso é praticamente feito através da resolução de missões para uma série de personagens, essas muitas vezes similares em quase todos os aspectos às missões das versões anteriores. Levar pessoas a determinados lugares, apagar certos infelizes, espancar traficantes e por ai vai. Porém, à medida que você vai progredindo no jogo, as missões vão ficando cada vez mais loucas, coisas como roubar armamento pesado dos militares, entrar em guerra contra a máfia e até missões aéreas em que se pode controlar aviões. Em geral, as missões de San Andreas, de tão divertidas, fazem com que todas as missões dos GTAs anteriores deixem a desejar. E ainda que ele se pareça tanto com seus antecessores, há muitos novos detalhes para serem descobertos junto a muitas coisas novas que podem ser feitas. Em contrapartida à similaridade entre os jogos da série, esse GTA apresenta muitos novos aspectos, desde a apresentação de novos veículos como à bicicleta e o avião já citado, o sistema de batalha que foi bem mais elaborado, onde você pode bloquear e até criar diversos tipos de combos, ou até mesmo aprender novos estilos de luta. Tudo vai depender do físico de CJ. Sim, isso mesmo, o físico. Nesse novo jogo da série, o protagonista se apresenta muito mais atlético que seus antecessores, CJ pode nadar, tanto acima quando abaixo d'agua, ou se estiver em boa forma, saltar longas distâncias ou escalar altos muros. Como escrito antes, tudo depende do seu físico. Para mantê-lo você pode fazer de tudo, freqüentar academias, correr pelos arredores, levantar pesos e etc. Se você comer muito (isso mesmo, dá para comer também), obviamente seus exercícios farão menos efeito. Há muitas possibilidades de físicos em San Andreas e seu personagem pode acabar como um magrelinho fracote ou como um lento balofão. O jogo também possui um sistema novo de respeito que funciona de acordo com suas ações. Basicamente você vai ganhando pontos de respeito de acordo com a resolução de suas missões. Mais respeito significa mais membros recrutados em sua gangue, ou seja, mais personagens ajudando CJ no tiroteio. Mas nem tudo é diversão em San Andreas, principalmente quando abordamos os gráficos do jogo. Mais uma vez, eles são um tanto instáveis, ainda que sempre rode a uma velocidade "jogavel", tudo vai depender do que você está fazendo, de quão rápido está o jogo e de quantos objetos estão na tela. O velho problema do nível de detalhamento também está lá, ou seja, você vai poder se aproximar de um objeto muito antes dele estar "bonito". Isso se tratando da versão PS2, já que na versão Xbox e no PC, esses erros ocorrem com menos freqüência. O som do jogo também continua seguindo o padrão da série, ficando entre o bom e o ótimo, nem sempre quando você está acelerando um dos carros este parece tão poderoso quanto deveria ser, neste quesito GTA acaba ficando muito atrás de jogos como Burnout e Need for Speed. Uma coisa que de fato melhorou muito foram às dublagens dos personagens, elas não soam mais nem um pouco artificiais. A Rockstar fez questão de contratar alguns atores conhecidos como o caso de Samuel L. Jackson que faz o policial corrupto e James Woods que dá vida ao hilário Mike Toreno. Novamente o jogo conta com as diversas rádios, todas seguindo o estilo black music, variando entre o rap, blues, reggae e etc. Para os fãs que não curtem esse estilo musical, há a possibilidade de carregar suas músicas de CDs ou MP3, porém essa opção só está disponível no Xbox e PC. Bom, para finalizar - GTA San Andreas é um jogo imenso, com muitas coisas para se fazer, coisas demais até, que juntas formam um dos jogos mais fortes dessa geração. Com uma história excelente, diálogos muito bem escritos, dublagem perfeita, jogabilidade variada e três cidades extremamente detalhadas, a Rockstar mostrou como é que se faz um jogo que não se pode deixar passar. [t1]Prós[/t1] Três cidades ricas em detalhe Customização do personagem Dezenas de side-missions Enredo complexo Muitos veículos Efeitos climáticos perfeitos Longevidade quase infinita [t1]Contras[/t1] Texturas simples Personagens com poucos polígonos Bugs ocasionais Efeitos sonoros fracos
Fonte: GameStart
Giordano Trabach
Enviado por Giordano Trabach
Membro desde
23 anos, Espírito Santo
label