.
9.6

Análise do jogo "Call of Duty: Modern Warfare 2" para PC escrito por GameStart

Escrito por GameStart, nota 9.6 de 10, enviado por Giordano Trabach,
Sabe de uma coisa? Os caras da Infinity Ward realmente escavaram uma verdadeira mina de ouro com Call of Duty 4: Modern Warfare. O jogo, marco contemporâneo dos FPS, serviu para induzir outro patamar de qualidade ao gênero, até onde vai narrativa e, acima de tudo, multiplayer. O multiplayer de Modern Warfare se tornou outro jogo praticamente, a ponto de alguns jogadores nunca nem mesmo se darem ao trabalho de completar a campanha principal. Sério, infelizmente conheço alguns destes. Nada mais óbvio então o alvoroço que seguiu o anúncio de sua sequência, ainda mais após o lançamento morno que foi Call of Duty: World at War, desenvolvido pela desenvolvedora irmã, Treyarch. Call of Duty: Modern Warfare 2 não é um jogo muito difícil de se analisar, sabe porquê? Porque a Infinity Ward, que não é boba, soube desde o início o pote de ouro que carregava e por isso não correu riscos, partindo para a política do clássico "faça tudo parecido, só que maior e melhor". E foi justamente o que aconteceu, embora o "melhor" conte com suas ressalvas. Por elas, continue lendo. Você não precisa ter jogado o primeiro jogo para se situar nesta continuação, embora o enredo siga de perto os eventos ocorridos no jogo de 2007. Tudo que você imagina, mesmo que pela fama do jogo, está lá. O visual do jogo é natural e realista, embora que não exatamente o que há de melhor hoje em dia (basta dar aquela inspecionada de perto em certas texturas), mas não é motivo para drama. Misturando animação de primeira, uma ambientação vivida que parece reagir a cada movimento do jogador e cenários baseados em locais reais do planeta, Modern Warfare 2 é uma verdadeira poesia militar em ação, com direito a uma trilha sonora gloriosa do nosso já conhecido Hans Zimmer (Gladiador, O Cavaleiro das Trevas) para fazer jus. No enredo, surgem vários terroristas para preencher a lacuna deixada após Modern Warfare, fato que obviamente obriga o retorno de vários soldados, incluindo um favorito dos fãs (aqueles que assistem a história, claro) que, embora seja óbvio, não vou contar para não me acusarem de exterminador de surpresas depois. Desta vez os desenvolvedores tentaram dar vida a um enredo menos preto e branco, colocando você até mesmo no papel de um terrorista, missão esta que pode até ser pulada livremente para não ofender alguém (agradeça ao moralismo por isso). Esse novo tom não acerta tanto quanto o do primeiro jogo, simplesmente porque você acaba terminando o jogo (que só dura cinco horas), não com um gosto de orgulho, mas se sentindo apenas mais um peão no jogo político mundial. OK, eu sei que a realidade não está muito longe disso, mas é certeza que não são os sentimentos que a Infinity Ward tentou invocar na sua cria. Mas como dito lá em cima, muitos não se importam com o que o enredo diz ou pode dizer, a ação de Modern Warfare 2 começa mesmo quando você entra na internet. O multiplayer on-line continua tão vasto, acessível e viciante. ?? quase idêntico ao do jogo de dois anos atrás, com pequenas inovações que fazem uma diferença imensa, entre elas, os muitos perks e a forma como eles evoluem agora, abrindo novas habilidades que mudam drasticamente o rumo das partidas. Você agora pode combinar armas antes nunca imaginadas no primeiro jogo, levando em uma única partida uma calibre 12 e um fuzil, ou mesmo um fuzil e o novíssimo escudo, para dar cabo daqueles jogadores que saem atirando granada para todos os lados como loucos. Porém, a coisa nova mesmo está no modo Special Ops, a resposta para os modos cooperativos tão populares nos jogos de ação atuais. Ele é justamente isto, você e um companheiro devem superar várias fases, seja ir do ponto "A" ao "B", ou eliminar uma série de inimigos, proteger determinado local, ou tudo isto junto. O mais interessante é como a jogabilidade se transforma quando você coopera com outro jogador, podendo se dividir, ou criar formações estratégicas. O jogo também quebra a mesmice com sequências no qual um jogador dá cobertura para outro, por exemplo, montado em um helicóptero que sobrevoa o campo de batalha, portando uma metralhadora de grosso calibre. ?? divertido e ponto. Impedindo terroristas mais uma vez: Call of Duty: Modern Warfare 2 não é um jogo original e os mais mal humorados podem chamá-lo até de Call of Duty 4 com gráficos melhorados, pois em parte é verdade. O problema é que o jogo é tão bom que supera tais críticas, com uma jogabilidade criativa e realista, uma ação que conversa com o jogador, onde múltiplas coisas acontecem ao mesmo tempo. Isso sem falar do modo multiplayer que poderia até ser vendido separadamente de tão bom. Assim não fica difícil justificar as quase 4 milhões de unidades vendidas no primeiro dia. [t2]Prós[/t2] [list]Ação divertida até de ponta cabeça Modo multiplayer continua devastador Inclusão do modo Special Ops[/list] [t2]Contras[/t2] [list]Modo campanha de cinco horas? Enredo poderia ser melhor contado Algumas texturas em baixa resolução[/list]
Fonte: GameStart
Giordano Trabach
Enviado por Giordano Trabach
Membro desde
23 anos, Espírito Santo
label