.
7.5

Análise do jogo "Wanted: Weapons of Fate" para PC escrito por GameHall

Escrito por GameHall, nota 7.5 de 10, enviado por wonDerrow,
[img]hide:aHR0cDovL2dhbWVoYWxsLnVvbC5jb20uYnIvZ2FtZXNnZXJhbC9pbWFnZXMvc3Rvcmllcy93YW50ZWRfd2VhcG9uc19vZl9mYXRlX2xvZ28uanBn[/img] Na primeira vez em que assisti ao trailer de Wanted (O Procurado, em uma tradução não tão ruim ??? raridade! ??? de título de filme estrangeiro), eu sabia que teria que assistir ao thriller! Quer dizer, tiros, ação, carros, explosões e Angelina Jolie... Era a receita perfeita para um filme de ação. E, honestamente, o filme cumpriu minhas expectativas. Não foi, então, muita surpresa para mim quando fiquei absolutamente fascinado com o primeiro vídeo de gameplay de Wanted: Weapons of Fate para Xbox 360, PS3 e PC. Era meu sonho se tornando realidade! Um third person shooter baseado em um filme que, descobri outro dia, baseava-se em um uma série de quadrinhos. Era o formato de gameplay perfeito para um tal propósito! Passei, portanto, a literalmente ???secar??? os vídeos sobre o game. Olhava tudo! Até entrevistas com distribuidores ??? que, como todo mundo sabe, tem uma gana por enaltecer o jogo e focar-se apenas no ???vender, vender, vender!!!??? ??? e não podia me acalmar. [img]hide:aHR0cDovL2dhbWVoYWxsLnVvbC5jb20uYnIvZ2FtZXNnZXJhbC9pbWFnZXMvc3Rvcmllcy93YW50ZWRfd2VhcG9uc19vZl9mYXRlMS5qcGc=[/img] Saiu, então, o game, e logo o adquiri! Eu tinha que zerar o jogo o mais rápido possível! Mas mal sabia eu que ia pagar caro por esse desejo... Clique em Leia mais para continuar... O jogo em si é bem estruturado. Percebe-se que os criadores do game não se afastaram da premissa original do filme e, com isso, fizeram um thriller fiel. O sistema de cover é divino e fácil de ser controlado. Como disse o reviewer do Gametrailers, ???é possível cobrir vastas áreas de um caminho com o simples toque de um botão???. Esqueceu de adicionar apenas que isso se dá com a fluidez necessária para não se interromper o desenvolvimento da ação. Mas nem só de benesses o game é feito. Ainda que seja absolutamente divina a habilidade de ???curvar balas??? ??? facilmente controlável no game, diga-se de passagem ???, muitos são os pecados que comprometem a idoneidade do jogo. O primeiro deles: os gráficos. Por mais que os ambientes sejam bem trabalhados e os movimentos de Wesley e seu pai ??? sim, foi mal pelo spoiler, mas não ia demorar nada até você descobrir que joga com o velho em um sistema de flashbacks ??? sejam bem traçados, isso só dá certo quando o game está inserido na ação. Tanto o gameplay tradicional de terceira pessoa quanto os quick events são muito bem feitos e fluidos, mas as cutscenes in-game... honestamente? São tenebrosas! Os rostos dos protagonistas assemelham-se aos de suas contrapartes de carne e osso no filme? Certamente. Mas só se você fizer um bom esforço. Não se trata propriamente de um game feio. Pelo contrário. Chega a ser bonito o modo como a iluminação foi explorada, mas há muitos lapsos de descuido ao longo da obra. Alguns cenários parecem repetitivos demais e o excesso de invisible walls quase transformam este game em um on-rails shooter. Como se alguém fizesse um ou outro borrão com tinta marrom em quadros da fase azul de Picasso (viu? Posso ser cult de vez em quando). [img]hide:aHR0cDovL2dhbWVoYWxsLnVvbC5jb20uYnIvZ2FtZXNnZXJhbC9pbWFnZXMvc3Rvcmllcy93YW50ZWRfd2VhcG9uc19vZl9mYXRlMi5qcGc=[/img] Mas, por outro lado, a atmosfera sonora do game complementa o que falta aos gráficos. As músicas são vivas e fortes, e os efeitos sonoros não pecam em momentos relevantes. O voice acting é ligeiramente contestável. Não no que diz respeito aos personagens principais! Ambos são perfeitos. Contudo, e talvez por algum tipo de perseguição xenófoba, se os caras não são americanos, recebem uma voz irritante, com sotaques absurdamente desnecessários. Coisa de gringo. De qualquer forma, nada em um jogo é mais importante que sua jogabilidade e, nesse aspecto, o game não peca. Controles bem receptivos e naturais permitem ao jogador manter os passos da ação de maneira coerente e sem se frustrar muitas vezes. Digo muitas vezes porque os quick time events... aff... esses são absolutamente impagáveis! Nada melhor do que conseguir cumprí-los em uma única jogada; mas, ao mesmo tempo, nada mais difícil do que conseguir fazê-lo em todos! Torna-se, portanto, algo um tanto quanto frustrante ter que repetir os quick events por completo apenas porque você errou a última etapa, o último passo. Não condeno o game por isso, mas que irrita, irrita. Já a história, ah, não, essa, sim, eu condeno! Caramba! ?? uma coisa mal escrita, mal integrada, mal estruturada e... bom... simplesmente malfeita! O enredo do filme foi incrível; o dos quadrinhos, não conheço, mas deve ser ótimo; já o jogo... bom... só sei de uma palavra erudita o bastante para explicá-lo: ???putz???... [img]hide:aHR0cDovL2dhbWVoYWxsLnVvbC5jb20uYnIvZ2FtZXNnZXJhbC9pbWFnZXMvc3Rvcmllcy93YW50ZWRfd2VhcG9uc19vZl9mYXRlMy5qcGc=[/img] A trama é simplesmente frustrante! Com um desenvolvimento averso a qualquer lógica atrativa, o final não poderia ser pior: ostensivamente anticlimático, ele nem mesmo chega a dar a sensação de clímax! Por quê? Porque o jogo é simplesmente pequeno! Numa hora, você é Wes, correndo atrás de um policial que sabe mais do que quer dizer e, no outro, você vê os créditos! Caramba! A gente fica até meio sem saber o que aconteceu no meio tempo! Talvez a história não seja ruim, mas ela passa tão rápido, mas tão rápido, que nem mesmo conseguimos saborear o enredo. Em suma, apesar de que os protagonistas são perfeitos ??? tanto em personalidade quanto em atitudes e falas ??? e que o game ofereça uma jogabilidade inovadora no já saturado mundo dos third person shooters, sou forçado a dizer que este jogo não vale tudo o que esperávamos. Com gráficos um tanto quanto fracos frente a outros shooters anteriores e uma história pateticamente pequena, Wanted: Weapons of Fate não é assim tão ???wanted??? (querido) ao meu ver.
Fonte: GameHall
wonDerrow
Enviado por wonDerrow
Membro desde
label