.
9.5

Análise do jogo "Call of Duty: Modern Warfare 2" para PS3 escrito por GameHall

Escrito por GameHall, nota 9.5 de 10, enviado por Giordano Trabach,
[t2]Nota-se que se trata de Call of Duty[/t2] Hoje em dia é difícil encontrarmos um jogador que nunca tenha ouvido falar ou jogado Call of Duty, ou simplesmente COD. O Call of Duty original foi um jogo que, de certa forma, reinventou o gênero de tiro em primeira pessoa, pois apresentava ação e gráficos avançados num cenário de 2ª Guerra Mundial, que já havia caído na graça dos fãs em jogos como Medal of Honor. A série ganhou ainda mais prestígio com os títulos seguintes, que culminou com o lançamento de Modern Warfare (o 4º título), que abandonava o contexto da 2ª Guerra para adotar Uzi's, M-16's e armas guiadas por laser. Sim, COD abandonara a Segunda Guerra para desembarcar nos conflitos atuais, o que fez com que a série ganhasse mais renome ainda. Call of Duty 5 resolveu voltar às origens, levando a franquia de volta para a época do Holocausto. Agradou aos fãs? Sim, claro. Mas não tanto quanto Modern Warfare, que continua vendendo bem dois anos após seu lançamento. Inevitavelmente surgiria uma sequência, para a felicidade de milhões de fãs. Como será que ficou? Call of Duty: Modern Warfare 2 chega às lojas e novamente entrega aos gamers o que a franquia tem de melhor: ação desenfreada. Como é de costume na franquia, a primeira fase serve de tutorial, mostrando os comandos básicos e técnicas um pouco mais avançadas. Após isso, o jogador já cai de corpo e alma direto na ação, com muitos tiros, mísseis para todos os lados, muita correria; tudo que tornou a franquia conhecida. Mas quando falo ação, é ação MESMO, com cenas de tirar o fôlegos e algumas inesperadas, que obviamente não narrarei aqui para não estragar a surpresa. [img]hide:aHR0cDovL2dhbWVoYWxsLnVvbC5jb20uYnIvZ2FtZXNnZXJhbC9pbWFnZXMvc3Rvcmllcy9zY3JlZW4yX2xhcmdlLmpwZw==[/img] A primeira coisa que notei ao iniciar o jogo foi a taxa de frames por segundo. Jogos como Battlefield Bad Company rodam numa média de 30 frames, o que é inteiramente aceitável. Porém, tal foi minha surpresa ao ver Modern Warfare 2 cravado em 60 frames, o que é louvável. O sistema de mira pode ser complicado no começo, visto que um FPS's (First Person Shooter) num analógico não é a coisa mais fácil de adaptar-se, porém, depois disso fica realmente fácil e o jogo flui naturalmente. Existe um sistema de mira no qual após matar um inimigo, aperta-se o gatilho direito rapidamente e ele automaticamente trava a mira no inimigo mais próximo. ?? realmente útil, entretanto, algumas vezes facilita demais as coisas, principalmente quando há poucos inimigos por perto, o que convenhamos, é raro de acontecer. Correr é difícil no início, pois o analógico esquerdo deve ser pressionado. Os jogadores são levados a acreditar que deve ser apertado com o personagem parado e depois andar. Mas não é assim que acontece, o analógico deve ser pressionado enquanto o personagem anda, enquanto empurrado para frente. Eu demorei três fases para descobrir isso. Alguns comandos poderiam ser diferentes, como a facada, que é acionada apertando-se o analógico direito. Isso não é nem um pouco prático num momento de desespero, visto que muitas vezes o jogador inclina a alavanca, não conseguindo dar a facada. Bem que poderia ser um botão comum, né Infinity Ward? [img]hide:aHR0cDovL2dhbWVoYWxsLnVvbC5jb20uYnIvZ2FtZXNnZXJhbC9pbWFnZXMvc3Rvcmllcy9tdzIuanBn[/img] [t2]Gráficos "mais dos mesmos"[/t2] Na minha opinião esse é o maior problema da franquia. Reciclagem de gráficos. Ponho minha mão no fogo a quem notar uma diferença grande entre os gráficos de MW 2 e o MW original. Elas simplesmente não existem. Apenas pequenas adições foram implementadas, como gotas de sangue no visor, e o efeito de DOF (desfoque, para os mais íntimos) que foi aprimorado. Além disso, nada de gritante. Texturas são boas, mas basta uma aproximação para vê-las perderem a definição por completo, ficando embaçadas. As sombras podem cumprir seu papel, porém em muitas ocasiões são serrilhadas, o que tira muito do brilho da parte gráfica do jogo. A física continua decepcionando, pois nem uma única árvore pode ser derrubada, muitos menos um muro destruído. Vamos acordar, Infinity Ward! Os cenários, por sua vez são incríveis, com fases na neve, morros cariocas entre outros muito interessantes. No quesito multiplayer, o jogo se sai muito bem. Como o singleplayer é bastante curto, o modo multi lhe prende horas à fio com recursos inovadores, prometendo ser o modo mais jogado do game, de fato. A inteligência artificial foi aperfeiçoada e o sistema de rank está bem específico. O campo de batalha é totalmente caótico, e podemos ver tiros para todos os lados, sem exceções. Os mapas, os perks, classes e desafios foram bem trabalhados para elevar a experiência online dos jogadores. Como autêntico jogo de ação, os sons fazem parte fundamental do conjunto, pois se fossem fracos, arrancariam muito do brilho do jogo. Isso não ocorre aqui. Os sons dos disparos, granadas e afins são fiéis e adicionam muita riqueza ao game. Mas sem sombra de dúvidas há uma coisa que chama ainda mais atenção, ainda mais dos brasileiros. Na fase da favela no Rio de Janeiro, traficantes berram a plenos pulmões frases como "Cuidado, ele tá atirando granada!", "Mete bala, mete bala!", "Tô sem munição!" entre muitas outras, é realmente interessante. As falas gerais também são convincentes, o que já vem dos títulos anteriores e continua sendo um dos pontos altos do jogo. [img]hide:aHR0cDovL2dhbWVoYWxsLnVvbC5jb20uYnIvZ2FtZXNnZXJhbC9pbWFnZXMvc3Rvcmllcy9tb2Rlcm4td2FyZmFyZTEtMi5qcGc=[/img] [t2]Se gosta de Call of Duty, então...[/t2] Esse é um jogo ???must have???, pois sem dúvidas é o melhor da franquia, com cenas cinematográficas, muita ação e violência, de longe o jogo mais violento da série, mas novamente não darei detalhes aqui. Modern Warfare 2 brilha em todos os sentidos, exceto pelos gráficos que já estão ficando batidos. [b]Jogabilidade:[/b] 9.0/10 [b]Gráficos:[/b] 9.0/10 [b]Som:[/b] 10.0/10 [b]Diversão:[/b] 10.0/10 [b]Análise geral:[/b] 9.5/10
Fonte: GameHall
Giordano Trabach
Enviado por Giordano Trabach
Membro desde
23 anos, Espírito Santo
label