.
8.4

Análise do jogo "Need for Speed: SHIFT" para PSP escrito por Finalboss

Escrito por Finalboss, nota 8.4 de 10, enviado por marped,
Quando ouvimos o nome Need for Speed, a primeira associação que fazemos mentalmente é velocidade. As primeiras vertentes da série traziam como principal característica a adrenalina das corridas "fora-da-lei", com perseguições policiais em localidades diversas. O trânsito local servia de obstáculo para você e seus oponentes, e saber cortá-lo com eficiência sempre trazia uma vantagem a mais. Mas de um tempo para cá as coisas mudaram bastante. A série ganhou modo carreira e enredo a partir de Underground, passou por corridas "legais" com ProStreet e utilizou o velho clichê " policial disfarçado" em Undercover. Com Need for Speed Shift, a empresa prometeu um novo recomeço dentro da franquia, mas ao menos no PSP ainda havia alguns pontos que poderiam ter sido melhores. Need for Speed Shift oferece algumas modalidades de jogo como World Tour, onde o jogador enfrentará uma série de eventos para abrir novos desafios e, no final, enfrentar um dos "reis" das pistas. ?? preciso vencer certas corridas para carimbar sua licença e avançar de classe, passando do "Iniciante" para o "Amador" e assim por diante. O jogador começa com um carro regular e com as vitórias virão novas carangas, incluindo as usadas por esses chefões. Nas disputas contra eles é preciso vencê-los em seu próprio terreno, ou seja, além de encarar desafios onde eles são feras, é preciso, em um deles, usar a mesma máquina que eles. O game traz uma pequena novidade na forma de pontos de experiência. Conforme participamos de eventos, nosso corredor melhora seu percentual em atributos ??? aderência, velocidade, derrapagem e precisão ??? e conforme esses números crescem, o piloto recebe novos títulos, até finalmente destrancar um veículo bônus. Além disso, há o quesito lealdade, que está ligado ao carro, onde podemos habilitar itens extras como pneus customizados, pacotes de nitro, motor melhorado e mais, para aquele veículo conforme o usamos. Antes das corridas, os jogadores podem brincar um pouco com um editor que oferece algumas opções de cores e pinturas para os carros. Infelizmente, não há tuning na versão PSP de Shift e os jogadores terão que se contentar apenas com os itens destrancáveis. Os eventos dentro do World Tour são dos mais variados tipos como as tradicionais corridas de ponto a ponto contra um ou vários corredores, mas há também modalidades de eliminação, multa por alta velocidade, e até Drift, onde os jogadores ganham pontos com derrapagens próximas a sinalizadores na pista. São muitos tipos de corrida e isso definitivamente acrescenta pontos à jogabilidade e impede que a experiência se torne repetitiva. Além do modo carreira, o jogador pode se divertir sem pretensões com o Quick Race ou testar seus carros novos no multiplayer sem fio contra até três amigos. Visualmente, a versão PSP de Need for Speed Shift é bastante atraente. Se por um lado os gráficos podem estar bem aquém do que, por exemplo, poderíamos ver em um PS2, a sensação de velocidade, por outro lado, é fantástica. O game roda muito bem a alta velocidade, sem problemas técnicos. Os carros são bacanas, embora algumas cores o tornem brilhosos e borrados demais ??? ofuscantes de maneira nada verossímil. O game faz bom uso de efeitos de faísca, fumaça e partícula, e ainda por cima tem uma física bem bacana. O sistema de destruição funciona muito bem, no estilo Burnout. Os cenários são bem produzidos e possuem um design excelente para as corridas, tanto em percursos fechados na cidade como em traçados em plena auto-estrada. Há cinco localidades (Paris, Tóquio, Londres, Chicago, San Francisco) e muitos traçados, e dificilmente o jogador ficará com a sensação de "deja vu". A trilha sonora, como não poderia deixar de ser, é muito intensa e dita o ritmo das corridas. Há músicas de todos os sabores incluindo Rap, Hip Hop, Pop e mais como The Prodigy, Kasabian, Eagles of Death Metal e muito mais. Não são muito conhecidas, mas a verdade é que se encaixam perfeitamente com o tema. Need for Speed Shift para PSP é uma pequena palhinha da verdadeira experiência que o título está trazendo para consoles e PC, mas certamente dá para o gasto. Muitos veículos famosos como o Lancer Evolution e o Porsche Cayman S fazem parte da garagem desse jogo que traz a intensidade das corridas de alta velocidade típicas da série para o seu bolso. Pode ser reduzido no tamanho, mas não é na adrenalina. Quando ouvimos o nome Need for Speed, a primeira associação que fazemos mentalmente é velocidade. As primeiras vertentes da série traziam como principal característica a adrenalina das corridas "fora-da-lei", com perseguições policiais em localidades diversas. O trânsito local servia de obstáculo para você e seus oponentes, e saber cortá-lo com eficiência sempre trazia uma vantagem a mais. Mas de um tempo para cá as coisas mudaram bastante. A série ganhou modo carreira e enredo a partir de Underground, passou por corridas "legais" com ProStreet e utilizou o velho clichê " policial disfarçado" em Undercover. Com Need for Speed Shift, a empresa prometeu um novo recomeço dentro da franquia, mas ao menos no PSP ainda havia alguns pontos que poderiam ter sido melhores. Need for Speed Shift oferece algumas modalidades de jogo como World Tour, onde o jogador enfrentará uma série de eventos para abrir novos desafios e, no final, enfrentar um dos "reis" das pistas. ?? preciso vencer certas corridas para carimbar sua licença e avançar de classe, passando do "Iniciante" para o "Amador" e assim por diante. O jogador começa com um carro regular e com as vitórias virão novas carangas, incluindo as usadas por esses chefões. Nas disputas contra eles é preciso vencê-los em seu próprio terreno, ou seja, além de encarar desafios onde eles são feras, é preciso, em um deles, usar a mesma máquina que eles. O game traz uma pequena novidade na forma de pontos de experiência. Conforme participamos de eventos, nosso corredor melhora seu percentual em atributos ??? aderência, velocidade, derrapagem e precisão ??? e conforme esses números crescem, o piloto recebe novos títulos, até finalmente destrancar um veículo bônus. Além disso, há o quesito lealdade, que está ligado ao carro, onde podemos habilitar itens extras como pneus customizados, pacotes de nitro, motor melhorado e mais, para aquele veículo conforme o usamos. Antes das corridas, os jogadores podem brincar um pouco com um editor que oferece algumas opções de cores e pinturas para os carros. Infelizmente, não há tuning na versão PSP de Shift e os jogadores terão que se contentar apenas com os itens destrancáveis. Os eventos dentro do World Tour são dos mais variados tipos como as tradicionais corridas de ponto a ponto contra um ou vários corredores, mas há também modalidades de eliminação, multa por alta velocidade, e até Drift, onde os jogadores ganham pontos com derrapagens próximas a sinalizadores na pista. São muitos tipos de corrida e isso definitivamente acrescenta pontos à jogabilidade e impede que a experiência se torne repetitiva. Além do modo carreira, o jogador pode se divertir sem pretensões com o Quick Race ou testar seus carros novos no multiplayer sem fio contra até três amigos. Visualmente, a versão PSP de Need for Speed Shift é bastante atraente. Se por um lado os gráficos podem estar bem aquém do que, por exemplo, poderíamos ver em um PS2, a sensação de velocidade, por outro lado, é fantástica. O game roda muito bem a alta velocidade, sem problemas técnicos. Os carros são bacanas, embora algumas cores o tornem brilhosos e borrados demais ??? ofuscantes de maneira nada verossímil. O game faz bom uso de efeitos de faísca, fumaça e partícula, e ainda por cima tem uma física bem bacana. O sistema de destruição funciona muito bem, no estilo Burnout. Os cenários são bem produzidos e possuem um design excelente para as corridas, tanto em percursos fechados na cidade como em traçados em plena auto-estrada. Há cinco localidades (Paris, Tóquio, Londres, Chicago, San Francisco) e muitos traçados, e dificilmente o jogador ficará com a sensação de "deja vu". A trilha sonora, como não poderia deixar de ser, é muito intensa e dita o ritmo das corridas. Há músicas de todos os sabores incluindo Rap, Hip Hop, Pop e mais como The Prodigy, Kasabian, Eagles of Death Metal e muito mais. Não são muito conhecidas, mas a verdade é que se encaixam perfeitamente com o tema. Need for Speed Shift para PSP é uma pequena palhinha da verdadeira experiência que o título está trazendo para consoles e PC, mas certamente dá para o gasto. Muitos veículos famosos como o Lancer Evolution e o Porsche Cayman S fazem parte da garagem desse jogo que traz a intensidade das corridas de alta velocidade típicas da série para o seu bolso. Pode ser reduzido no tamanho, mas não é na adrenalina. Quando ouvimos o nome Need for Speed, a primeira associação que fazemos mentalmente é velocidade. As primeiras vertentes da série traziam como principal característica a adrenalina das corridas "fora-da-lei", com perseguições policiais em localidades diversas. O trânsito local servia de obstáculo para você e seus oponentes, e saber cortá-lo com eficiência sempre trazia uma vantagem a mais. Mas de um tempo para cá as coisas mudaram bastante. A série ganhou modo carreira e enredo a partir de Underground, passou por corridas "legais" com ProStreet e utilizou o velho clichê " policial disfarçado" em Undercover. Com Need for Speed Shift, a empresa prometeu um novo recomeço dentro da franquia, mas ao menos no PSP ainda havia alguns pontos que poderiam ter sido melhores. Need for Speed Shift oferece algumas modalidades de jogo como World Tour, onde o jogador enfrentará uma série de eventos para abrir novos desafios e, no final, enfrentar um dos "reis" das pistas. ?? preciso vencer certas corridas para carimbar sua licença e avançar de classe, passando do "Iniciante" para o "Amador" e assim por diante. O jogador começa com um carro regular e com as vitórias virão novas carangas, incluindo as usadas por esses chefões. Nas disputas contra eles é preciso vencê-los em seu próprio terreno, ou seja, além de encarar desafios onde eles são feras, é preciso, em um deles, usar a mesma máquina que eles. O game traz uma pequena novidade na forma de pontos de experiência. Conforme participamos de eventos, nosso corredor melhora seu percentual em atributos ??? aderência, velocidade, derrapagem e precisão ??? e conforme esses números crescem, o piloto recebe novos títulos, até finalmente destrancar um veículo bônus. Além disso, há o quesito lealdade, que está ligado ao carro, onde podemos habilitar itens extras como pneus customizados, pacotes de nitro, motor melhorado e mais, para aquele veículo conforme o usamos. Antes das corridas, os jogadores podem brincar um pouco com um editor que oferece algumas opções de cores e pinturas para os carros. Infelizmente, não há tuning na versão PSP de Shift e os jogadores terão que se contentar apenas com os itens destrancáveis. Os eventos dentro do World Tour são dos mais variados tipos como as tradicionais corridas de ponto a ponto contra um ou vários corredores, mas há também modalidades de eliminação, multa por alta velocidade, e até Drift, onde os jogadores ganham pontos com derrapagens próximas a sinalizadores na pista. São muitos tipos de corrida e isso definitivamente acrescenta pontos à jogabilidade e impede que a experiência se torne repetitiva. Além do modo carreira, o jogador pode se divertir sem pretensões com o Quick Race ou testar seus carros novos no multiplayer sem fio contra até três amigos. Visualmente, a versão PSP de Need for Speed Shift é bastante atraente. Se por um lado os gráficos podem estar bem aquém do que, por exemplo, poderíamos ver em um PS2, a sensação de velocidade, por outro lado, é fantástica. O game roda muito bem a alta velocidade, sem problemas técnicos. Os carros são bacanas, embora algumas cores o tornem brilhosos e borrados demais ??? ofuscantes de maneira nada verossímil. O game faz bom uso de efeitos de faísca, fumaça e partícula, e ainda por cima tem uma física bem bacana. O sistema de destruição funciona muito bem, no estilo Burnout. Os cenários são bem produzidos e possuem um design excelente para as corridas, tanto em percursos fechados na cidade como em traçados em plena auto-estrada. Há cinco localidades (Paris, Tóquio, Londres, Chicago, San Francisco) e muitos traçados, e dificilmente o jogador ficará com a sensação de "deja vu". A trilha sonora, como não poderia deixar de ser, é muito intensa e dita o ritmo das corridas. Há músicas de todos os sabores incluindo Rap, Hip Hop, Pop e mais como The Prodigy, Kasabian, Eagles of Death Metal e muito mais. Não são muito conhecidas, mas a verdade é que se encaixam perfeitamente com o tema. Need for Speed Shift para PSP é uma pequena palhinha da verdadeira experiência que o título está trazendo para consoles e PC, mas certamente dá para o gasto. Muitos veículos famosos como o Lancer Evolution e o Porsche Cayman S fazem parte da garagem desse jogo que traz a intensidade das corridas de alta velocidade típicas da série para o seu bolso. Pode ser reduzido no tamanho, mas não é na adrenalina.
Fonte: Finalboss
marped
Enviado por marped
Membro desde
Niterói, Rio de Janeiro, Brasil
label