.
9

Análise do jogo "Pokémon Alpha Sapphire" para 3DS escrito por Eurogamer

Escrito por Eurogamer, nota 9 de 10, enviado por Frocharocha,
[img]hide:aHR0cDovL2Nkbi5zZWdtZW50bmV4dC5jb20vd3AtY29udGVudC91cGxvYWRzLzIwMTQvMTEvUG9rZW1vbi1PbWVnYS1SdWJ5LUFscGhhLVNhcHBoaXJlLmpwZw==[/img] Olhando em retrospectiva para 2014, agora que já estamos perto do seu final, posso sem dúvida dizer que foi o ano dos remakes/remasterizações e nem Pokémon escapou. Mas a aposta da Nintendo nos remakes de Pokémon Ruby & Sapphire para a Nintendo 3DS não foi para responder à moda, desde o Gameboy Advance, com o lançamento de FireRed e LeafGreen, que têm sido lançados remakes de jogos Pokémon. A tradição continuou na Nintendo DS com HeartGold e SoulSilver e agora na Nintendo 3DS temos Omega Ruby e Alpha Sapphire. Daqui a alguns anos, certamente teremos o remake de Diamond & Pearl na futura portátil da Nintendo, mas isso fica para outra altura. O que está aqui em questão são os remakes Omega Ruby e Alpha Sapphire. Para aqueles que jogaram os originais no Gameboy Advance, a pergunta mais natural será, o que há de novo? A diferença mais evidente são os gráficos. Mais de dez anos se passaram desde o lançamento dos originais e entretanto as portáteis da Nintendo ganharam mais capacidades, o que permitiu à Gamefreak recriar Hoenn completamente em 3D. O estilo é muito semelhante àquele utilizado em Pokémon X & Y, ali'ss, grande parte da tecnologia utilizada para os remakes foi herdada dos jogos anteriores, mas dada a beleza desta região, aliada gráficos mais avançados, estes remakes são os jogos mais bonitos de Pokémon feitos até hoje. Há paisagens simplesmente maravilhosas como vulcões, grutas debaixo de água ou uma cratera feita por um meteorito. Há várias cidades espalhadas pelo mapa, mas Hoenn é sobretudo uma região onde a natureza predomina. Ao longo do jogo vamos ganhando esta noção, mas só mais perto do fim, quando ganhamos a habilidades Soar, quer permite voar livremente pela região, é que ficamos conscientes do seu esplendor natural. Esta nova habilidade, uma estreia em Pokémon, estabelece um padrão para jogos futuros. Depois de voarem nas costas de um Latios ou Latias (no Omega Ruby recebem o Latios, no Alpha Sapphire), não vão querer voltar a utilizar o tradicional Fly. Além disso, o Fly está limitado a viagens rápidas entre cidades, enquanto que com o Soar podem aterrar em qualquer ponto do mapa. O Soar não é a única novidade que altera para sempre o que esperamos em futuros títulos. Em Omega Ruby & Alpha Sapphire foi introduzido um novo método de encontrar Pokémon, que é muito mais realista e recompensador. Os Pokémon continuam a aparecer normalmente quando pisamos a relva e navegamos pela água, a diferença é que ocasionalmente vemos um Pokémon a espreitar. Quando isto acontece, se queremos lutar contra o Pokémon à espreita, temos que caminhar muito devagar carregando gentilmente no botão deslizante da Nintendo 3DS até chegarmos lá. Este novo método de encontrar Pokémon é mais recompensador porque desta forma, e recorrendo à ajuda da DexNav, uma nova ferramenta para o ecrã inferior da 3DS, encontramos Pokémon de níveis mais elevados que o habitual, e com ataques e habilidades incomuns. Quando algo Pokémon tem alguma característica especial, a DexNav avisa-nos com um ponto de exclamação. Isto fica bem patente quando no início do jogo apanhamos um Poochyena com o ataque FireFang, que normalmente requer algum conhecimento de como funciona a procriação entre Pokémon. Quanto mais vezes apanharem um Pokémon, mais informações a DexNav vos dará. Além de informar sobre o primeiro ataque, habilidade e nível do Pokémon à espreita, esta ferramenta também o classifica com estrelas. A maioria das vezes, os Pokémon à espreita têm zero estrelas, mas se por acaso encontrarem um com três estrelas, a classificação máxima, significa que aquele é muito mais forte que a maioria da sua espécie. [img]hide:aHR0cDovL2Fzc2V0czIucG9rZW1vbi5jb20vYXNzZXRzL2NtczItZW4tdWsvaW1nL3ZpZGVvLWdhbWVzL3ZpZGVvLWdhbWVzL3Bva2Vtb25fb21lZ2FfcnVieV9hbHBoYV9zYXBwaGlyZS9hcnQvcG9rZW1vbi1vbWVnYS1ydWJ5LWFscGhhLXNhcHBoaXJlLW1haW4tY2hhcmFjdGVycy5qcGc=[/img] A criação de bases secretas regressa em Omega Ruby & Alpha Sapphire. As bases secretas podem ser criadas em vários locais do mapa recorrendo a um TM específico. Dentro destas bases, há varias possibilidades, incluindo a de criar um ginásio explorando as diversas ferramentas (como definir regras para os combates). As bases podem ser partilhadas com os amigos através de QR Codes e há inclusive um mini-jogo para colecionar as bandeiras que aparecem nas bases. Sendo esta uma funcionalidade dependente da comunidade, só começaremos a ver o seu verdadeiro potencial quando o jogo chegar às mãos dos fãs, que certamente serão capazes de criar bases secretas fantásticas. Os concursos de beleza de Pokémon também estão de volta. Tal como as bases secretas, não são um aspecto central do jogo e podem chegar ao fim sem lhes prestar atenção, mas é mais um complemento para os remakes e que ajuda a criar diversidade. Até agora os jogos Pokémon sempre estivera muito virados para o lado competitivo, e há vários ataques que olhando apenas para o factor competitivo se tornam pouco úteis. Os concursos de beleza vêm dar uma utilidade a estes ataques e encorajar os jogadores a treinarem Pokémon unicamente com este propósito. [t2]"Depois de voarem nas costas de um Latios ou Latias , não vão querer voltar a utilizar o tradicional Fly"[/t2] A complementar tudo isto, temos ainda as novidades que foram introduzidas em Pokémon X & Y, incluindo as mega-evoluções e funcionalidades para o ecrã inferior, como o útil Super Training e Pokémon Amie. Uma diferença é que desta vez parece não haver mega-evoluções exclusivas para as diferentes versões. Digo isto porque ao logo da minha aventura encontrei ambos os itens necessários para mega-evoluir Mewtwo nas duas formas diferentes. No que toca às mega-evoluções, a novidade é mega-evolução dos Pokémon lendários Groundon e Kyogre, que se chama Primal Reversion. Este tipo de evolução é diferente porque estes Pokémon lendários não precisam de Mega Stones para mega-evoluir. Em vez disso, absorvem a energia natural para alcançar uma forma mais poderosa. A maior surpresa vem depois de ganharmos a liga dos Pokémon. Colmatando uma falha de Pokémon X & Y, que oferecia poucos conteúdos depois de vencermos os oito ginásios, a história de Omega Ruby & Alpha Sapphire continua depois desta fase com o "Delta Episode", centrando-se nos Pokémon lendários Deoxys e Rayquaza. Depois disto, ainda têm vários Pokémon lendários de outras regiões para apanhar. Mais ainda, depois de concluída a liga dos Pokémon, a Pokédex é expandida para a National Dex e passam a encontrar nas várias regiões do mapa Pokémon que originalmente não apareciam em Hoenn. [img]hide:aHR0cDovL3d3dy5wb2tlbW9ucnVieXNhcHBoaXJlLmNvbS9fdWkvaW1nL19lbi9qdW5lL3NjcmVlbnNob3RzL0VOX1YxX3A0Ml8wNF93a3cuanBn[/img] Tendo em conta que estamos perante um remake, as novidades são mais do muitas e há tantos segredos para descobrir que mesmo se jogaram os originais, vale a pena regressar a Hoenn. A familiaridade que todos os jogos Pokémon transmitem é preservada até porque a estrutura continua inalterada desde Red & Blue. Primeiro escolhem um de três Pokémon iniciais, que continuam a ser dos tipos Water, Fire e Grass, e depois partimos à conquista dos vários ginásios para participar e vencer na liga dos Pokémon. E depois há sempre a tarefa megalómana de completar a Pokédex. Apesar desta familiaridade, sentimos que há evolução e Omega Ruby & Alpha Sapphire dão passos importantes. Os jogos de Pokémon são todos parecidos, mas a diferença está nos pequenos pormenores que a cada novo jogo são implementados. O único ponto negativo que posso apontar é a facilidade. A acessibilidade é importante para novatos na série e é compreensível que a Gamefreak não limite o jogo aos fãs de longa data, mas para quem já conhece Pokémon há anos, o nível de desafio é muito baixo. Uma solução seria criar um modo difícil para a aventura, em que os treinadores tivessem Pokémon de nível superior e usassem mais profunda e inteligentemente o profundo sistema de combate. Por enquanto a única forma de encontrar isto é embarcar nos combates competitivos contra jogadores experientes no modo online. [img]hide:aHR0cDovL3d3dy5wb2tlbWFzdGVycy5uZXQvd3AtY29udGVudC91cGxvYWRzLzIwMTQvMDcvcG9rZW1vbi1vbWVnYS1ydWJ5LWFscGhhLXNhcHBoaXJlLXNlY3JldC1iYXNlMDMuanBn[/img] Por todas as razões referidas, Pokémon Omega Ruby & Alpha Sapphire é mais um jogo obrigatório para os fãs, assumindo os contornos de uma prenda da Gamefreak para aqueles que acompanham a série há tanto tempo. As novidades introduzidas mostram que estes remakes são na realidade mais do isso, dando pequenos mas importantes passos para a contínua evolução destes jogos, como a nova habilidade Soar e o novo método de encontrar Pokémon, que de agora em diante são imprescindíveis para novos títulos. Para iniciantes, estes remakes são um bom ponto para começar como qualquer outro jogo. Como sempre, o que não falta são instruções e dicas dos NPC que povoam o mundo.
Fonte: Eurogamer
Frocharocha
Enviado por Frocharocha
Membro desde
37 anos, São Paulo
label