.
85

Análise do jogo "Ninja Gaiden Sigma" para PSVITA escrito por E-Zine/MyGames

Escrito por E-Zine/MyGames, nota 85 de 100, enviado por Anônimo,
[img]hide:aHR0cDovL20ubXlnYW1lcy5wdC9NZWRpYUNlbnRlci9tZWRpYS9pbWFnZXMvZXppbmU0L05pbmphR2FpZGVuU2lnbWEtbWctYS0wMC5qcGc=[/img] Ninja Gaiden é provavelmente uma das séries mais amadas pelos jogadores, pelo simples facto de ser difícil. Desde os tempos da NES que a identidade de Ninja Gaiden foi marcada pela sua enorme dificuldade e isso manteve-se nos jogos que foram lançados posteriormente. O lançamento da Vita veio-nos trazer Ninja Gaiden Sigma Plus, o mesmo jogo lançado para as consolas caseiras mas com extras e funcionalidades especialmente criadas para esta versão portátil. A história permanece inalterada: a aldeia de Ryu foi atacada e praticamente incinerada por um demónio, fazendo com que a vingança seja o principal objectivo do nosso herói. No nosso caminho encontramos de tudo um pouco, incluindo mulheres avantajadas, ninjas que mais parecem sacos de pancada e demónios que nos farão suar. Sem dúvida que isto nos faz relembrar os tempos da NES. [img]hide:aHR0cDovL20ubXlnYW1lcy5wdC9NZWRpYUNlbnRlci9tZWRpYS9pbWFnZXMvZXppbmU0L05pbmphR2FpZGVuU2lnbWEtbWctYS0wMi5qcGc=[/img] Este relançamento para a PS Vita – Ninja Gaiden Sigma Plus – é exactamente o mesmo jogo que saiu há uns anos atrás, mas com o bónus de incluir uns extras. A mesma jogabilidade está presente, assim como a sua dificuldade e a câmara que dá que falar. Isto é, a sua essência mantem-se inalterada nesta versão portátil. Ninja Gaiden Sigma continua a ser um jogo que reina pela sua jogabilidade rápida e castigadora. Saber defender é essencial, mas saber esquivar e atacar continua a ser igualmente importante e acreditem que o jogo arranja uma maneira de vos ensinar isso. Aliás, Ninja Gaiden Sigma Plus possui uma linearidade muito agradável e que faz relembrar os velhos tempos; vocês terão de enfrentar imensas vagas de inimigos até chegarem aos inevitáveis e extremamente difíceis batalhas contra os bosses. E embora o grafismo esteja um pouco ultrapassado para os padrões actuais das consolas caseiras, o espectacular ecrã OLED da PS Vita faz com que este continue muito aceitável, até mesmo para os mais exigentes. Mas com um relançamento tão fiel ao original, chega-nos, igualmente, uma câmara fiel ao original. Não digo isto no bom sentido, obviamente. No original a câmara conseguia, por vezes, ser muito má, o que faz com que Ninja Gaiden Sigma Plus sofra do mesmo sintoma. Deixo-vos o aviso que esta câmara tem a capacidade de ignorar o que é importante para nós e focar-se em coisas menos importantes como o cenário ou o chão. A dada altura, numa luta contra um boss, a câmara colocou-se num determinado ângulo que deixei de o ver. E isto acontece várias vezes, não só com bosses mas também com as vagas de ninjas que temos de enfrentar. Câmara problemática aparte, Ninja Gaiden Sigma Plus traz a jogabilidade clássica que todos os fãs esperam. Contudo, a Team Ninja incluiu funcionalidades criadas de propósito para fazer uso do ecrã e do painel táctil traseiro da PS Vita. Isto é, temos os novos controlos tácteis mas, tal como em todos os outros jogos, acabam por se revelar inúteis para o verdadeiro jogador hardcore. Ao pressionarmos no ecrã táctil da consola, somos colocados na visão em primeira pessoa, enquanto o sensor giroscópico da consola nos permite olhar em redor. Podemos ainda usar o arco e flecha do Ryu durante este modo, mas arriscamo-nos a ser atacados sem darmos conta disso. Ou seja, os jogadores ditos "hardcore" irão cingir-se aos controlos tradicionais, o que faz com que seja uma funcionalidade que não vem trazer nada ao jogo e que, felizmente, podemos desactivar nas opções. [img]hide:aHR0cDovL20ubXlnYW1lcy5wdC9NZWRpYUNlbnRlci9tZWRpYS9pbWFnZXMvZXppbmU0L05pbmphR2FpZGVuU2lnbWEtbWctYS0wMy5qcGc=[/img] No entanto, uma funcionalidade que não pode ser desligada é a do painel táctil traseiro, que é usada quando usamos o ninpo, a magia ninja. Após carregarmos para usarmos o ninpo, o ecrã irá mostrar várias marcas que teremos de pressionar na superfície táctil traseira. Quanto mais acertarmos mais dano é desferido aos adversários. Ao contrário da outra acima descrita, esta acaba por ser uma adição engraçada e prática. Semelhante ao que acontece com o Ninja Gaiden 3, a Team Ninja incluiu um modo "Hero" em Ninja Gaiden Sigma Plus. Isto quer dizer que os novatos têm aqui uma oportunidade de passar o jogo numa dificuldade reduzida. Porém, isto traz outro problema, uma vez que a dificuldade é ridiculamente atenuada. Compreendo que a Team Ninja queira alargar a sua audiência, mas oferecer Ninpo ilimitado que nos permite acabar com os bosses em menos de um minuto, é quase um insulto ao mais "nabo" dos jogadores. Este modo retira qualquer desafio que o jogo tenha para oferecer e isso faz com que deixe de ser "Ninja Gaiden". Ainda assim é uma escolha que os jogadores podem fazer, embora vos aconselhe a serem homens e a jogar na dificuldade normal. O leque de novidades termina com a chegada dos novos "Trials". Este modo vem em pequenas porções e oferece aos jogadores desafios retirados directamente de situações do modo estória. Aqui, teremos de enfrentar vagas de inimigos, bosses e até desafios que testam a nossa pontaria. Não esperem algo de significativamente novo ou que vos faça ficar de boca aberta, mas um modo ideal para descontrair e relaxar de forma doseada. É certo que estamos perante um jogo considerado antigo, com uma estória que poderá não agradar a todos, uma câmara que deixa muito a desejar e um sistema de saves que podia ter sido melhorado, tendo em conta que se trata de um jogo para uma portátil. Ainda assim, o sistema de combate de Ninja Gaiden é rei e senhor no seu género e a principal razão pela qual a série tem seguidores tão fieis. As novas funcionalidades e opções, que foram implementadas de propósito para esta versão, não fazem valer a compra de Ninja Gaiden Sigma Plus. Contudo, se nunca tiveram a oportunidade de o jogar, Ninja Gaiden Sigma Plus é uma escolha bastante boa, visto que é um dos melhores jogos disponíveis actualmente para a PS Vita.
Fonte: E-Zine/MyGames
label