.
71

Análise do jogo "Mega Man X8" para PC escrito por E-Zine/MyGames

Escrito por E-Zine/MyGames, nota 71 de 100, enviado por Giordano Trabach,
Muitas das revistas de jogos têm especulado negativamente em relação a esta nova série Megaman. Foi por isso mesmo que nós aqui na redacção decidimos experimentar este novo capitulo, para tirarmos as nossas próprias conclusões. Terminando o jogo, escrevi esta análise, para fazer justiça a um jogo, que não é tão mau quanto muita gente pensa. O jogo começa com uma óptima animação, apesar de curta, contando a estória do mesmo, que se passa num futuro não muito distante, onde as pessoas foram obrigadas a sair da Terra para irem morar para a Lua. Para facilitar o transporte, foi construído um mega elevador, que foi chamado de "Jakob Project". Para que o elevador fosse criado, alguns robôs (reploids) da nova geração, ganharam a habilidade de copiar outros reploids, o que facilitaria a construção do elevador. O problema aqui é que, alguns desses reploids, usaram esta habilidade para se tornarem Mavericks (robôs que atacam humanos), o que é contra a lei. Vale a pena mencionar um ponto; anteriormente, em Megaman X7, tinha-se uma jogabilidade 3D, o que fez com que muitos fãs e revistas falassem tão mal do jogo tendo em conta a sua péssima adaptação ao motor 3D. O mesmo já não se pode dizer neste capítulo, que voltou às raízes. Aqui a jogabilidade é totalmente 2D, com cenários em 3D. Quanto às personagens, teremos a opção entre jogar com X (o Mega Man), Zero ou Axel, cada um com uma habilidade diferente. Mas a novidade de Mega Man X8, é o facto de exitirem movimentos em que os dois robôs atacam ao mesmo tempo, como os ???Combination Attacks???, vistos em "Marvel vs Capcom", por exemplo; X além de poder correr no ar, poderá também carregar o seu canhão e as armas especiais. Zero além de poder saltar duas vezes, é um mestre da espada e o seu ataque é bastante forte. A especialidade do Axel é copiar o ataque inimigo. Como na versão anterior os jogadores podem trocar de personagem a qualquer altura. Agora teremos uma barra do lado esquerdo da tela, que vai aumentando à medida que matamos inimigos, quando ela enche totalmente, poder-se-á usar um ???especial??? que utiliza as duas personagens, o que ajuda muito em certos momentos e que se torna realmente engraçado e inovador. Os gráficos cumprem seu papel. Como foi dito anteriormente, o jogo possui cenários 3D, o que agrada ligeiramente os nossos olhos. Algumas fases são incrivelmente bonitas, enquanto que outras são simples demais, sem muitos detalhes, o que nos dá a ligeira impressão que, ou faltou tempo de produção, ou faltou um pouco de "carinho". As personagens, inimigos e bosses possuem inúmeros polígonos, o que dá uma impressão visual bastante boa. O único problema reside na suavidade dos gráficos, que quando existe muito movimento na tela, com vários inimigos e projecteis, adquire enormes solavancos, dando a impressão que o jogo perde e ganha velocidade. Em relação ao campo sonoro, aqui nada se destaca. Sons de tiro, explosões, etc ... As músicas do jogo são as de sempre, melodias agitadas para manter o ritmo rápido. Megaman X8 pode até não agradar aos fãs mais fervorosos que esperavam um jogo com um grau de dificuldade maior e inovações na jogabilidade, mas no geral é um jogo divertido e acessível ao público em geral. Com uma boa estória, gráficos bonitos e fácil jogabilidade, o jogo do nosso herói azul é recomendado, principalmente ao jogador casual. [t2]Prós:[/t2] [list]Muito divertido[/list] [t2]Contras:[/t2] [list]Extremamente fácil de acabar[/list]
Fonte: E-Zine/MyGames
Giordano Trabach
Enviado por Giordano Trabach
Membro desde
23 anos, Espírito Santo
label