.
86

Análise do jogo "Kingdom Hearts 3D: Dream Drop Distance" para 3DS escrito por E-Zine/MyGames

Escrito por E-Zine/MyGames, nota 86 de 100, enviado por Anônimo,
[img]hide:aHR0cDovL20ubXlnYW1lcy5wdC9NZWRpYUNlbnRlci9tZWRpYS9pbWFnZXMvZXppbmU0L2tpbmdkb20taGVhcnRzLTNkLW1nLWFuYS1pbWcxLmpwZw==[/img] Quando a era 128 bits ainda estava a dar os seus primeiros passos e todos os fãs de RPG já só pensavam em Final Fantasy X, a Squaresoft e a Disney já tinha iniciado uma parceria que iria mudar para sempre a forma como as duas companhias viam o mundo dos videojogos. Sob a tutela de Tetsuya Nomura e uma equipa talentosa de algumas das melhores mentes criativas das duas companhias, surgiu Kingdom Hearts, uma aventura que misturava personagens da Squaresoft com vários ícones intemporais da Disney. O sucesso foi tal, que nasceu assim mais uma grande franchise. Passados vários anos, Kingdom Hearts já surgiu num bom número de plataformas, mas após vários anos de espera montada por Kingdom Hearts 3, a série vai viajar primeiro até à Nintendo 3DS com Kingdom Hearts 3D Dream Drop Distance. Será que este novo jogo vai conseguir tornar a espera pelo terceiro numeral ainda menos penosa? Kingdom Hearts 3D Dream Drop Distance volta a colocar Sora e Riku no centro de todas as atenções, surgindo ambos como personagens principais. Desta vez, ambos vão ter de se submeter ao ensinamentos de Yen Sid para poderem ser verdadeiros mestres da Keyblade. Para tal, vão ter de encerrar vários buracos de fechadura especiais espalhados por diversos mundos que abrangem temas da Disney ou da Square-Enix. [img]hide:aHR0cDovL20ubXlnYW1lcy5wdC9NZWRpYUNlbnRlci9tZWRpYS9pbWFnZXMvZXppbmU0L2tpbmdkb20taGVhcnRzLTNkLW1nLWFuYS1pbWcyLmpwZw==[/img] Podem contar com regresso de mundos visitados em outros jogos, assim como novos universos totalmente inéditos. Preparem-se para encontrar Neku e os seus amigos de The World Ends With You, visitar Notre Damme de Quasimodo, ou regressar à Grid do mundo virtual de Tron, que retrata agora o segundo filme, Tron Legacy. São vários mundos que podem explorar, com histórias dedicadas a cada uma das duas visitas planeadas. Tendo em conta que vão ter de jogar com Sora e Riku, a Square-Enix inventou um sistema de progresso que tem tanto de inteligente como de desorientante e irritante. Cada vez que estão a jogar com uma das personagens, esta é afectada por uma barra de Drop. Consoante jogam e tendo em conta as vossas acções em combate, a barra desce com mais ou menos velocidade. Quando esta termina, são obrigados a mudar de personagem trocando pontos (caso desejem) por power-ups para quem se segue. [img]hide:aHR0cDovL20ubXlnYW1lcy5wdC9NZWRpYUNlbnRlci9tZWRpYS9pbWFnZXMvZXppbmU0L2tpbmdkb20taGVhcnRzLTNkLW1nLWFuYS1pbWczLmpwZw==[/img] Este sistema consegue fazer com que o jogo incentive a jogar com as duas personagens e o jogador não ignore uma das aventuras, porém, a intrusão deste sistema é demasiado notória, terminando a meio de combates contra bosses ou em alturas que preferíamos continuar a explorar com a personagem actual. Caso desejem, podem sempre regressar à personagem anterior fazendo Drop manualmente, mas essoalmente, prefiro um sistema de história que não seja intrusivo, ao estilo do que foi feito em Kingdom Hearts Birth By Sleep, onde cada história era contada independentemente, ou como em Kingdom Hearts 2, em que as personagens eram jogadas consoante a sua presença na narrativa. Apesar de Sora e Riku estarem de volta, quem se ausenta em grande parte do jogo são Donald e o Pateta (Goofy), que não surgem como aliados. Para compensar essa ausência, Kingdom Hearts 3D Dream Drop Distance junta agora os Dream Eaters criaturas que surgem como aliados e inimigos (sendo que neste último caso também substituem os Heartless e Nobodies dos jogores anteriores). Os Dream Eaters maus são conhecidos como Nightmares devido à sua capacidade para criar pesadelos, enquanto os Spirits conseguem devorar os pesadelos e criar bons sonhos. Ao longo da aventura vão encontrar várias dezenas de Nightmares com vários estilos de ataques e dimensões distintas. Já os Spirits podem ser criados através do angariar de materiais e assim, adicionar estas criaturas à vossa equipa. Cada Spirit consegue realizar ataques pré-definidos, mas quando necessitam, podem usar as suas barras de especial para ajudar Sora e Riku, com mais poder ou transformações especiais. Além de levarem os Spirits para o campo de batalha, foi criado para Kingdom Hearts 3D Dream Drop Distance um sistema de tratamento e evolução destas criaturas. Para muitos, este extra vai ser uma forma divertida de poder interagir com cada Spirit e assim ganhar experiência e habilidades. Para outros (como eu), é algo que não está a mais, mas podia ter sido muito mais explorado e trabalhado, não indo além de uma imitação muito superficial de um Nintendogs. [img]hide:aHR0cDovL20ubXlnYW1lcy5wdC9NZWRpYUNlbnRlci9tZWRpYS9pbWFnZXMvZXppbmU0L2tpbmdkb20taGVhcnRzLTNkLW1nLWFuYS1pbWc1LmpwZw==[/img] Outro elemento introduzido em Kingdom Hearts 3D Dream Drop Distance, é o Free Flow, que consiste na possibilidade de usar vários elementos do cenário ou inimigos como forma de movimentação para ganhar velocidade ou saltar entre paredes. Estranhamente, o Free Flow funciona bastante bem, mesmo quando a câmara luta desesperadamente para conseguir acompanhar a jogabilidade. Seja para explorar os cenários ou em combate, este sistema consegue tornar a jogabilidade mais rápida e divertida, como tal, é um elemento que queremos ver novamente em Kingdom Hearts 3. Ao contrário de alguns jogos anteriores onde era necessário viajar entre os mundos com recurso à Gummi Ship, esse segmento foi substituído pelo Dive Mode. Esta função activa uma breve mudança entre mudos na qual temos de controlar a personagem evitando obstáculos, derrotando inimigos e realizando certos objectivos de forma a conseguir entrar no mundo de destino. Na realidade não é algo que seja altamente diferente do que foi visto nos anteriores, mas infelizmente não vão poder criar e construir naves Gummi. [img]hide:aHR0cDovL20ubXlnYW1lcy5wdC9NZWRpYUNlbnRlci9tZWRpYS9pbWFnZXMvZXppbmU0L2tpbmdkb20taGVhcnRzLTNkLW1nLWFuYS1pbWc2LmpwZw==[/img] Embora tenha menos de dez mundos para explorar, existe muito para fazer em cada um deles e a exploração é amplamente encorajada. No mapa do universo podem ver sempre quantos baús ficaram por recolher ou as missões extra que ficaram por terminar, por isso podem contar com algumas dezenas de horas para terminar tudo a 100%. Tendo em conta que foi uma série introduzida na era 128 Bits, para muitos foi estranho jogar Kingdom Hearts apenas com um analógico (PSP) ou um D-Pad (Nintendo DS), por isso mesmo, a Square-Enix permite que usem o acessório Crircle Pad da Nintendo 3DS para adicionar um segundo analógico. É algo que funciona bem, mas que acaba também por privar o jogador do acesso ao Stylus, algo que o jogo pede com alguma regularidade. Jogar apenas com o analógico da Nintendo 3DS funciona bem, especialmente para quem jogou os anteriores na Nintendo DS e teve de lutar com o D-Pad. A nível visual, não existem muitos defeitos que possa apontar a Kingdom Hearts 3D Dream Drop Distance. Tanto as personagens principais como convidados estão muito bem modelados e trabalhados, assim como os mundos que podem visitar. Onde o jogo acaba por fraqueja um pouco, é na construção dos cenários, sendo que muitos deles são zonas amplas, mas que acabam por estar bastante vazias. Tirando esse pequeno contra que já é um mal recorrente em Kingdom Hearts, tudo o resto, que vai dos menus até à direcção artística, este é um jogo que já aproveita bem as capacidades da Nintendo 3DS. Quanto ao 3D, não é algo que aconselhe vivamente a utilizar ao longo de toda a experiência, especialmente nos combates, mas as cinemáticas ficam bonitas com ele ligado. Sonoramente, este é mais um trabalho de luxo, mas os veteranos vão sentir a ausência de algumas vozes que surgiram nos originais (com destaque para a de Sora), assim como algumas músicas de certas zonas que foram alteradas para novas composições. A verdade é só uma, não é algo que prejudique a experiência e seja pelos actores de voz ou pelas novas músicas, Kingdom Hearts 3D Dream Drop Distance não se deixa intimidar por estar a correr numa consola portátil. O ponto negativo mais fraco deste departamento passa por alguns dos actores de voz não terem oferecido a sua melhor prestação à sua personagem, existindo vários que mais parece que estão a ler um papel do que a dar vida a uma personagem. Como jogo, Kingdom Hearts 3D Dream Drop Distance serve como um excelente prato de entrada para quem espera ansiosamente por Kingdom Hearts 3. É um jogo que não empata nem tenta enganar os fãs, tendo uma história bastante pertinente e que vai ser importante para o próximo jogo. Fora isso, estamos perante mais um RPG de acção com bastante qualidade, mas que pelo acumular de vários pequenos pontos negativos, não consegue estar ao mesmo nível do melhor que já surgiu na Nintendo 3DS ou na saga Kingdom Hearts.
Fonte: E-Zine/MyGames
label