.
93

Análise do jogo "Final Fantasy X-2" para PS2 escrito por E-Zine/MyGames

Escrito por E-Zine/MyGames, nota 93 de 100, enviado por Anônimo,
Quando um videojogo consegue lançar dez versões repletas de magia, é porque os seus criadores sentem o poder dos seus trabalhos, principalmente o efeito que eles oferecem, a milhares e milhares de jogadores, à volta do mundo. A série Final Fantasy, é uma das séries de videojogos mais mágicas, que podemos encontrar na indústria dos jogos, e hoje, passado mais de dois anos do seu lançamento, resolvemos oferecer-lhes uma pequena análise do seu décimo jogo. Em Final Fantasy X, os jogadores vão descobrir um mundo novo, controlado por Sin, uma força quase indestrutível que aterroriza o mundo de Tidus e Yuna. Seguindo uma estrutura que pouco difere de todos os outros videojogos, os jogadores têm de lutar com inteligência, manipulando os diversos poderes que os nossos amigos possuem. A história de Final Fantasy X inicia-se logo após a destruição da terra de Tidus, quando este se encontrava a jogar o seu desporto favorito, o blitzball. A nossa personagem é na verdade, uma autêntica estrela, e montes de fãs perseguem-no, na esperança que ele lhes dê um autógrafo. De repente, uma onda gigante provocada por Sin, destrói tudo à sua volta, e Tidus vê-se envolvido numa estranha situação, onde tem de salvar a sua pele, acompanhando Auron, um lendário guardião que dez anos antes, conseguiu derrotar Sin numa feroz batalha [img]hide:aHR0cDovL20ubXlnYW1lcy5wdC9nNC9pbWFnZXMvcmV2aWV3cy9zaG90XzQzXzQyNi5qcGc=[/img] [img]hide:aHR0cDovL20ubXlnYW1lcy5wdC9nNC9pbWFnZXMvcmV2aWV3cy9zaG90XzYzXzQyNi5qcGc=[/img] Os primeiros momentos de jogo são complicados, mas essenciais para os jogadores perceberem a história que os rodeia. O encontro de Tidus com Yuna é único, com Wakka, um adepto fervoroso de blitzball, a ajudar Tidus, no recomeço de uma nova vida depois dos trágicos acontecimentos do passado recente. Juntamente com Lulu, a guardiã de Yuna e Kimahri Ronso, o protector de Yuna, vão viver uma grande aventura no mundo de Spira. E assim, ficamos a conhecer ao de leve, um jogo que há um ano atrás, seduziu os fãs da série, apesar das enormes transformações do rumo da história. Graficamente brilhante, Final Fantasy X oferece-nos uma mistura de cores quase irreal, onde o efeito água é um dos melhores pormenores da boa programação que os criadores resolveram criar para este novo jogo. Por outro lado, devido à sua enorme complexidade, sobretudo por causa da Sphere Grid. [img]hide:aHR0cDovL20ubXlnYW1lcy5wdC9nNC9pbWFnZXMvcmV2aWV3cy9zaG90XzEzXzQyNi5qcGc=[/img] [img]hide:aHR0cDovL20ubXlnYW1lcy5wdC9nNC9pbWFnZXMvcmV2aWV3cy9zaG90XzUzXzQyNi5qcGc=[/img] Este sistema está muito bem idealizado e permite manipular a equipa que defronta Sin, e o sistema de batalha, duma forma simples mas muito eficaz. Tal como na maior parte dos RPG, as personagens evoluem à medida que combatem, adquirindo mais experiência e obtendo assim, novos poderes e objectos. Aconselho que joguem este jogo até ao fim, antes de iniciarem as aventuras no novo Final Fantasy X-2. Tenho a certeza que irão compreender o meu conselho, até porque se no segundo jogo, os jogadores aprendem a lidar com os seus medos e receios, é no primeiro que se encontra a essência de toda a aventura. É no primeiro jogo, que têm aprendem a jogar Blitzball, um jogo fabuloso mas cheio de requintes que apenas Tidus consegue deslindar! Final Fantasy X é altamente recomendado pela nossa equipa e consegue sem grandes dificuldades ser um dos jogos mais compridos e mais completos da série Final Fantasy!
Fonte: E-Zine/MyGames
label