GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Review de Sonic Generations para X360 de E-Zine/MyGames

por Anônimo, fonte E-Zine/MyGames, data  editar remover


Normalmente começo todas as minhas análises com uma introdução que tenta contextualizar o lugar do jogo em análise na indústria, as suas referências, ligações a outros meios e inspirações. Isto é uma boa forma de dar a perceber a todos os estranhos aos videojogos, algo mais sobre a leitura que se segue.

Mas o início desta análise vai ser diferente, nesta análise vou começar por dar a minha opinião sincera sobre duas das mascotes mais importantes da indústria, o Sonic e o Super Mario.
Durante os anos 90, o ouriço e o canalizador lutaram pela dominância dos jogos de plataformas sendo o Mário a imagem da Nintendo e o Sonic da Sega, e muitos jogadores acabaram por ficar de um dos lados da barricada.

Apesar de ser fã de Super Mário e adorar alguns dos jogos da saga (ainda nos dias que correm continuo a terminar o Super Mario Land 2 Six Golden Coins uma a duas vezes por ano), nos anos 90 fui um fã muito mais afinco do ouriço azul da Sega e não perdi nenhum dos jogos lançados para a Mega Drive e Sega Saturn (nem mesmo o Sonic R).

Por isso mesmo, e depois de Sonic Adventure 2, fiquei imensamente triste com o destino que foi traçado para Sonic, pois após vários jogos, não havia forma da mascote voltar à boa forma, nem mesmo com Sonic 4, que mesmo estando longe de ser mau, continuou a não fazer jus aos jogos de Sonic da velha guarda.

Sonic Generations foi então mais um anúncio recebido com opiniões mistas, afinal, depois de tantos jogos negativos, que esperança havia para que este fosse o regresso à boa forma de Sonic?
Será que uma viagem ao passado da saga é a melhor forma de Sonic voltar a encontrar o caminho certo?

A história de Sonic Generations é tão simples como seria de esperar. Devido um acontecimento estranho criado por um inimigo inédito, tanto o Sonic do futuro como o Sonic do passado são aprisionados num limbo temporal onde os amigos do ouriço ficam prisioneiros.
À medida que vão resgatando Tails, Knuckles e os restantes, o mundo vai voltando à normalidade e o limbo vai devolver as personagens à realidade.

Mas a história de Sonic Generations não é realmente aquilo que importa, pois tudo não passa de uma desculpa para cruzar as duas realidades temporais de Sonic. O que importa aqui é sim a jogabilidade e o apelar à nostalgia que relembra os anos de ouro de Sonic, e nesse aspecto, Sonic Generations é um exemplo perfeito de como é possível manter o estilo clássico e aproveitar o melhor dos últimos jogos.
Cliquem aqui para ver mais imagens de Sonic Generations
Assim sendo, Sonic Generations pode ser jogado através da perspectiva dos dois Sonic em dois modelos de jogo, plataformas em 2D para o Sonic antigo e plataformas em 3D para o Sonic actual.
Não quer com isto dizer que os estilos se misturem e o Sonic actual não tenha plataformas em 2D, ou vice-versa. O que importa é que o novo e o velho fazem uma mistura digna de ser visto e jogado.

Sendo uma homenagem aos 25 anos de Sonic, Sonic Generatios faz-vos percorrer vários cenários baseados nos vários jogos da saga, não deixando para trás clássicos como Green Hill Zone (Sonic 1), Chemical Plant (Sonic 2) e Sky Sanctuary (Sonic e Knuckles), assim como mais recentes ao estilo de Escape The City (Sonic Adventure 2).

Tal como no passado, os cenários continuam a ser compostos por ACTs, havendo dois por cada zona. Mas ao contrário do que era feito nos jogos clássicos, desta vez cada um dos ACTs é jogado pela versão antiga e outro pela versão nova, ou seja, cada uma das personagens vai aproveitar o melhor do seu cenário,
embora jogue no mundo, ou realidade temporal da outra personagem.

Sendo os cenários construídos em redor da jogabilidade de cada Sonic, os mesmos continuam a usar as suas habilidades de sempre. Por exemplo, o Sonic clássico consegue fazer o Spin-Dash de forma a ganhar velocidade enquanto rebola, enquanto o Sonic usa o Homing-Attack para ganhar distância pelo ar ou atacar um alvo marcado. Claro que cada um dos Sonic tem as suas vantagens e desvantagens, o que oferece alguma variedade à aventura e prova mais uma vez que tanto a jogabilidade clássica como a recente são bestiais, desde que bem exploradas como acontece aqui.
Cliquem aqui para ver os trailers de Sonic Generations
Sonic Generations não é propriamente um jogo longo (com muita pena nossa) e passa muitos cenários clássicos em branco que mereciam lugar nesta versão, mesmo assim, ainda há muito que fazer no lobby do jogo, que além de ser a zona de acesso aos níveis, esconde ainda vários portais com acesso a zonas de desafios e Time-Attack e ainda coleccionáveis para desbloquear relacionados com todos os anos de história de Sonic.
Por fim, existem também os portais de acesso aos bosses do jogo, que embora estejam divertidos, não são um dos pontos mais altos de Sonic Generations. É uma pena que não tenham sido incluídos no final de cada ACT, onde até podia haver uma mistura entre os dois Sonic.

Tal como as imagens ilustram, Sonic Generations é um jogo que foi alvo de um cuidado visual impressionante, não só os cenários estão muito bem-criados (ou recriados) lembrando de imediato as suas inspirações, como ainda apresentam uma criação bem cuidada dos caminhos e percursos alternativos, onde está sempre a acontecer alguma coisa visualmente impressionante. O visual é apenas manchado em certas zonas onde a Framerate quebra por escassos segundos, ou quando estão a navegar tão depressa que perdem a noção da personagem em relação ao cenário que acaba por vos distrair.

Em relação às músicas, Sonic Generations é música para os ouvidos de qualquer fã da saga, a Sega agarrou nas músicas clássicas de cada cenário incluído e tornaram as músicas mais épicas e actuais, mas sempre mantendo o ritmo e o espírito pela qual ficaram nas nossas memórias.
As vozes são, como seria de esperar, nada de especial e muito parecido ao que foi feito nos jogos mais recentes de Sonic, carregados de personagens que não importam para nada, mas ao menos, em Sonic Generations parece ter havido um esforço por não ser algo tão fraco como no passado.

Sonic Generations é o jogo pelo qual os fãs antigos de Sonic esperavam. Mesmo que não seja um jogo perfeito e muito longo, é claramente uma aventura que vai agradar aos veteranos e novatos. Há muito tempo que não me lembro de ver um Sonic tão seguro de si e com tanta vontade de agradar aos jogadores.
Se juntarmos a tudo isto pormenores como a inclusão do primeiro jogo clássico, várias referências ao mundo de Sonic e até o simples facto do Sonic antigo não falar, então este é claramente um tributo ao ouriço e uma boa forma de o fazer por o passado atrás das costas, especialmente agora que este completa os seus 20 anos de existência. Agora sim podemos dizer, que o Sonic está de volta em grande.


26 comentários

comments powered by Disqus
E-Zine/MyGames
86/ 100
Média da crítica
Média dos usuários
Sua nota

Sobre o colaborador

avatar de Anônimo
©2016 GameVicio