GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Review de Xenoblade Chronicles para Wii de E-Zine/MyGames

por Anônimo, fonte E-Zine/MyGames, data  editar remover




Com a apresentação da Wii U, a nova consola caseira da Nintendo, muitos começaram desde logo a condenar a actual Wii à morte, em muito devido ao facto do grande lançamento deste ano ser apenas para muitos, The Legend of Zelda Skyward Sword.
Porém, existe mais um jogo que promete ser capaz de vos entreter até ao muito aguardado regresso de Link.

Vindo dos estúdios da Monolith, surge Xenoblade Chronicles, um RPG da velha guarda, carregado de boas intenções e com vontade de inovar em algumas zonas em que os outros do género ficaram presos no tempo. Quanto disto é verdade, e quanto disto é conseguido? ?? isso mesmo que vamos ficar a saber.

Xenoblade Chronicles conta a historia de Shulk, um órfão originário de uma das colónias do seu mundo, um mundo construído numa das zonas do corpo de um colosso gigantesco. Um cenário estranho? Segundo reza a lenda, este e outro Titã batalharam em tempos remotos de forma eterna, até ao dia em que ambos pararam e deixaram de funcionar. De um lado, o mundo começou a ser habitado por humanos, enquanto o outro, por criaturas conhecidas por Mechon, que de simpáticas têm muito pouco.

A guerra entre os humanos e os Mechon duraram vários anos, mas os humanos tinham uma arma ao nível dos seus inimigos, uma espada especial com o nome Monado, capaz de derrotar os Mechon de uma forma mais fácil.
Como seria de esperar, Shulk também vai acabar por se cruzar com a Monado, o que o vos vai levar até mais uma aventura de proporções épicas, onde o destino do mundo está nas vossas mãos.

O mundo de Xenoblade Chronicles é deveras amplo e majestoso, afinal vão percorrer terrenos localizados no corpo de um colosso gigantesco. Existem várias cidades e caminhos do mundo que podem explorar de forma livre. A exploração é uma constante e assim que puderem aventurar-se por zonas mais difíceis, facilmente serão chamados pelo incentivo de descobrir o que está além do caminho que leva à história principal.

A fugir um pouco aos RPG da velha guarda, Xenoblade Chronicles faz lembrar mais um RPG de acção, ao estilo de White Knight Chronicles e Star Ocean, do que propriamente um Final Fantasy da nova geração, como Final Fantasy XIII.
Embora possam mexer a personagem em tempo real durante os combates, todos os menus de ataque são seleccionados através de uma série de ícones afectados normalmente por Cooldowns (tempo de recarregamento).

Normalmente, Shulk vai estar acompanhado durante a sua demanda e a presença de outras personagens é vital para os combates, havendo a possibilidade de fazer combinações de ataques e consoante a moral das vossas personagens e da equipa em geral, podem activar habilidades, como reviver alguém, ou atacar com um ataque especial em cadeia.
Cliquem aqui para ver mais imagens de Xenoblade Chronicles
A introdução do Monado na jogabilidade não traz grandes alterações em termos de combatem mas dá origem a uma das funcionalidades mais originais do jogo. Quando em combate, por vezes, o Monado prevê o futuro e antecipa o ataque de um inimigo, assim que este é revelado,
podem agir de forma a evitar que este seja aplicado, adiado uma morte de um colega ou bloqueando um Debuff ou magia que de outra forma podia alterar o destino do combate.

Cada vez que lutam e vencem, acumulam experiência e podem recolher o vosso prémios através do baú, deixado no local onde cai o corpo do inimigo. Dentro destes baús podem encontrar armaduras, armas e todo o tipo de objectos úteis. Mas não é apenas aqui que encontram items úteis, havendo depósitos de minério para explorar, e masmorras carregadas de objectos valiosos.

Tal como disse a início, o mundo de Xenoblade Chronicles é deveras majestoso e impressionante, por isso é uma pena que o Hardware da Wii não consiga fazer mais para conferir um visual ainda mais deslumbrante. As personagens, um dos pontos fulcrais do jogo ainda receberam um bom tratamento, mas não foram mais além do que os típicos modelos da era das 128 Bits, e a Wii consegue fazer bem melhor, tal como foi visto em Mario Galaxy, ou até na conversão de Legend of Zelda Twilight Princess.
Se juntarem a isto um Blur quase constante na imagem, é a nível visual que Xenoblade Chronicles mais sofre.

Quanto ao som e música, podem contar com algumas composições musicais de excelência e com algumas música a atingir o estatuto de épico. As vozes também não estão nada más, mesmo que carregadas de um sotaque britânico, afinal, Xenoblade Chronicles foi lançado apenas na Europa, e por isso mesmo, a localização foi totalmente feita no nosso continente. Se isto acontecesse mais vezes, talvez tivéssemos acesso a alguns RPG japoneses com vozes e representações menos cliché.

Em relação à longevidade, podem ficar descansados, afinal estamos a falar de um RPG épico japonês, e isso garante pelo menos mais de 40 horas de jogo caso queiram ver o fim do jogo, e mais do dobro para fazer o restante, como as muitas missões secundárias e explorar todo o mapa mundo.
Infelizmente não existe qualquer modo online ou cooperativo, mas isso já é algo que seria de esperar num jogo deste género.

Não há grandes dúvidas de que Xenoblade Chronicles é um jogo muito bom, mesmo que algo pobre a nível visual. O que acho curioso é que Xenoblade Chronicles é de momento um dos jogos mais aclamados do seu género, quando jogos como White Knight Chronicles pavimentaram o caminho para o seu sucesso sem tanto reconhecimento e funcionado praticamente da mesma forma.

Resumindo, se pensavam que a Wii já estava praticamente enterrada, Xenoblade Chronicles é mais um bom mimo dado pela Nintendo aos jogadores Hardcore, que tanto se sentiram traídos ao longo desta geração. Se procuram um RPG de grande qualidade ao estilo japonês, este é um dos melhores dos últimos anos.


1 comentário

||
E-Zine/MyGames
88/ 100
Média da crítica
Média dos usuários
Sua nota

Sobre o colaborador

avatar de Anônimo

Reviews da crítica

9.5 / 10
GameTV
©2016 GameVicio