GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Review de Dungeons & Dragons: Tactics para PSP de E-Zine/MyGames

por Anônimo, fonte E-Zine/MyGames, data  editar remover


Recriar a experiência de jogo de uma partida de Dungeons & Dragons foi uma missão em que muitas produtoras já embarcaram, com diversos graus de sucesso. A última a tentar este feito é a Kuju ??? mãe de Crush ??? com Dungeons & Dragon: Tactics.

O arranque é promissor. Somos brindados com a possibilidade de criar grupos de seis aventureiros recorrendo a todas as classes e raças presentes no conjunto de regras 3.5, o mais recente. Criar bardos, ladrões, guerreiros ou arqueiros é uma experiência de micro gestão interessante e que pode ser bastante recompensadora para quem já está familiarizado com o universo D&D. Para todos os outros, parecerá um processo entediante e mais complexo do que deveria ser.

?? neste ponto que começam a ser evidentes as falhas de D&D: Tactics. Ao tentar emular perfeitamente o sistema de jogo de papel e caneta, a Kuju parece ter-se esquecido de que um jogo para consolas portáteis se quer simples e intuitivo. O resultado é um jogo em que podemos perder horas a gerir o nosso grupo de aventureiros, o livro de magias dos nossos feiticeiros e todo o espólio de guerra que recolhemos das batalhas. Só por si, isto não seria muito grave, há sempre público mas hardcore para este género de títulos. O verdadeiro problema advém de mesmo as acções mais simples precisarem de uma quantidade absurda de movimentos para serem realizadas.

Querem tirar uma tocha da mochila? Têm de escolher a acção, escolher a mochila, escolher a tocha e equipá-la. Querem mudar de arma? Repetir o processo. Ir do ponto A ao ponto B? Mais uma série de escolhas. Parece complicado? ?? porque é. Nos dias que correm , não há justificação para que tal aconteça.

Juntem a isto uma série de missões com um fio narrativo extremamente pobre e objectivos que não fogem muito do ???entrar na caverna e matar tudo o que se mexe??? e podem ver que falta algo a D&D: Tactics: a sensação de uma aventura épica.

Terão ainda acesso a dois modos multijogador, mas que pouco acrescentam ao pacote global. Três mapas para o modo Monster Bash, em que uma equipa tem de eliminar todos os monstros presentes e cinco para o modo Deathmatch, deixam muito a desejar.

Em termos gráficos, somos brindados com ambientes escuros e texturas que pouco fazem para dar vida ao mundo fantástico das Forgotten Realms. As animações são bastante boas, mas perdem-se no mar de mediocridade que as rodeia. Em termos de som o panorama não melhora significativamente. Do tema principal que se torna repetitivo em pouco tempo, aos efeitos sonoros que têm pouco impacto, fica a impressão de que D&D: Tactics foi apressado.

No fim do dia, resta dizer que a Kuju falhou redondamente na sua tentativa de dar uma verdadeira experiência D&D aos possuidores de uma PSP. O sistema de regras é recriado de forma fiel, mas os pontos fortes de D&D: Tactics acabam por aí. Tudo o resto é um exemplo daquilo que um RPG não deve ser, pobre e pouco inspirado.


Nenhum comentário

comments powered by Disqus
E-Zine/MyGames
55/ 100
Média da crítica
Média dos usuários
Sua nota

Sobre o colaborador

avatar de Anônimo

Reviews da crítica

©2016 GameVicio