GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Review de Silent Hill 2 para PS2 de GameVicio

por simiscuka, data  editar remover


"Welcome to Silent Hill"

Historia

E Silent Hill 2 entramos na pele de James Sunderland, recém chegado à Silent Hill após ter recebido uma carta de sua esposa, Mary, ignorando o fato de que ela esta morta, vítima de uma doença incurável há três anos. Na carta Mary dizia que estava o esperando num lugar especial em Silent Hill local que dizia amar e onde se sentia muito bel, mas disse também para que viesse rápido pois as coisas não andavam como o esperado. Assim que James entra em Silent Hill, percebe que essa não é mas a mesma bela cidade na qual ele e Mary costumavam passar suas férias. Algo aconteceu na cidade, ruídos estranhos são ouvidos no caminho para a cidade, e uma névoa sinistra paira sobre o local, interminável, dificultando a visão. A cidade inteira parece ter sido abandonada há anos, manchas de sangue, corpos apodrecendo, e um clima sinistro de morte por toda parte. Agora a cidade esta tomada por monstros ou demônios bizarros nas ruas, em becos entre prédios e pelos cantos escuros, sempre na espreita para atacar. James ainda confuso não sabe sobre qual lugar Mary falava especificamente na carta, por isso começa a explorar a cidade, investigando as edificações escuras arruinadas, deparando-se com os habitantes sempre "anormais" da cidade, e com coragem que vai precisar, procurando por pistas, buscando encontrar Mary viva.
Como já dito na história do game podemos notar do que se trata, um jogo de terror, com cenários que buscam causar medo, monstros nojentos e enigmas para resolver.

Jogabilidade

James o personagem principal nesta edição da série pode carregar diversas armas como em Resident Evil, mas a grande realidade é que não somos forçados e meter bala nos monstros, para facilitar a exploração é inevitável matar uns e outros mas podemos deixa-los vivos. As armas podem variar entre canos de aço e pedaços de madeira, revolveres, rifles e espingardas. As armas e monição estão espalhadas pela cidade, cabe a você encontra-las. A vida de James é "curta", morre facilmente para os monstros, e para vermos o estado da saúde, temos de obrigatoriamente pausar o jogo. As malas de primeiros socorros, ampolas, e bebidas de vida estão espalhadas pela cidade e em construções, temos de explorar os cenários bem, para achar-los.
Bom a grande realidade é que no jogo isso é a base da exploração e jogabilidade. Na maioria das vezes vamos estar em cenários escuros e claro cercado por monstros, portas para destrancar, chaves para achar e códigos pra decifrar. Muitas vezes vamos estar a deriva no escuro, com um pedaço de cano na mão, preparados para o susto. Mas para facilitar a nossa vida, no começa do jogo podemos descolar uma lanterna em um quarto do primeiro edifício que adentramos, e também um rádio, podemos ouvir nele a interferência gerada pelos monstros, tornado tudo mais sinistro ainda, mas mesmo assim é mais fácil saber onde eles estão.
Mas nada disso é útil quando precisamos resolver os inúmeros enigmas do jogo. Os típicos quebra-cabeças são variados, e achar chaves de portas trancadas, mas não se preocupe pois o jogo sempre da pistas do que fazer ou até mesmo as repostas, basta deixar o medo de lado e prestar atenção em tudo o que esta a volta de James.
Algo que chama atenção é a praticidade do mapa, sempre é bom vasculhar pra achar um, facilita e muito na exploração, pois além de apenas mostrar onde James está, podemos ver o que tem a sua volta, onde já foi e precisa ir, podemos ver as portas que estão trancadas, as que nem adianta tentar que não vão abrir, onde podemos entrar, os enigmas que ainda não foram resolvidos.
Mas é fato ! Em Silent Hill tem mais monstros do que gente "normal"

Enredo

Em Silent Hill tem mais monstros que gente normal, e as pessoas que tem parecem sempre ser assombrações, aparentam ter um tipo de retardo mental, e sem falar que sempre que aparecem deixam mais duvidas do que esclarecem. Na maioria das vezes vamos encontra-los em situações grotescas, seja tentado se matar, num cemitério no meio do nada, ou crianças que perambulam em corredores escuros cheios de monstros.

Inimigos

Os monstros no geral tem aspecto de demônios, existem varias "espécies", vão aparecendo novas a medida que vamos explorando a cidade, a maioria deles tem aspectos de seres humanos, com exceção de um que tem mais pernas no lugar braços.
Podemos identificador os monstros com a interferência do radio como já dito, é sempre a mesma interferência mas os monstros sempre ficam mais nojentos a medida que vamos seguindo, eles são sempre criaturas nojentas, sem pele, na carne viva, cheios de cortes costurados com um tipo arame.
No geral neste game não tem chefes, só uns inimigos mais fortes, entre eles estão uns monstros que ficam pendurados no teto, dentro de um tipo de gaiola.
Pyramid Head em primeiro plano na imagem aparece diversas vezes no jogo, na maioria das vezes é invencível, ou melhor James só o vence no final.

Gráficos

??timos gráficos, de baixo de uma névoa eterna
Em 2002 como você deve saber os gráficos da sexta geração ainda engatinhavam, uma vez que os consoles predominantes ainda eram PS1 e N64. Porem o caso de Silent Hill 2 foi diferente, o game trazia um padrão gráfico muito acima de sua época.
Logo de cara podemos ver que a qualidade dos CGs é boa, mas digamos esta na media em relação aos outros daquela. Já os gráficos durante o jogo são bem avançados. Os cenários são muito bem trabalhados e são a base para o enredo. Nas ruas de Silent Hill paira uma névoa sinistra e densa, então não há como ver toda a cidade de forma panorâmica. A fachada dos prédios, casas, e lojas são até que bem feitas, já carros abandonados que foram até que bem trabalhados não trazem nem um tipo de reflexo na lataria, dando uma queda no realismo.
A parte interna das edificações foi o que ganhou mais destaque e detalhes, são sempre escuros e sombrios, manchas de sangue na parede, no chão, nas portas, como se os monstro levassem suas presas para la, e até mesmo corpos e decomposição encostados pelos cantos. Os cômodos são sempre as ruínas, sempre tudo revirado, moveis caindo aos pedaços, os banheiros são de dar nojo até nos que tem estômago forte.
O efeito da luz da lanterna que James pega no começo do jogo foi muito bem feito, traz um efeito bem realista, da pra notar as sobras das coisas sendo projetadas nos objetos, dependendo da direção que a luz é apontada, sem falar que isso e mais um fator pra assustar, pois num ambiente como esse qualquer sombra já dos deixa pensar que não estamos sozinhos.
Voltando a falar dos monstros e das pessoas que encontramos em Silent Hill. Os monstros receberam um tratamento especial, como já dito eles são sempre criaturas sem pele, na carne viva, cheios de cortes costurados com algum tipo ferro, tem um tipo de liquido que envolve o corpo dando um reflexo, parecendo serem feitos de plástico. As roupas de alguns ( é alguns monstros usam roupas) são sempre cheios de sangue é restos de carne.
Os personagens também receberam um ótimo acabamento, cada personagem tem suas proprias características bem definidas, seja pelo comportamento, ou pelo jeito de andar, e falar, o movimentos dos olhos, a boca e cabelo. Eles tem sempre um comportamento voltado para pertubação mental.

Áudio

Como se não bastasse a parte sonora também esta impecável. Andando pelas ruas, podemos ouvir ruídos sinistros de dar medo, gritos ou uivos dos monstros. A dublagem ficou excepcional, pois as vozes dos personagens transmitem toda a emoção da cena. Musicas de fundo ou melhor os ruídos esquisitos de fundo foram bem feitos, parecem aqueles dos filmes de terror. Porem uma trilha sonora com musicas de verdade e mais consistentes não faria mal. Os efeitos sonoros em geral foram bem trabalhados.

Conclusão

Silent Hill 2 não é um game para qualquer um, não só pelo terror explicito mas também por que para gostar dele é preciso gostar de admirar o enredo e a historia, gostar de perder um tempinho tentando descobrir o que fazer nas partes difíceis, e ter paciência para explorar tudo com calma. ?? um game ou melhor uma história para aqueles que gostam de tirar suas próprias conclusões e interpretar tudo do seu jeito.

Prós

- ??timo enredo e história;
- ??tima jogabilidade, cheio quebra-cabeças para resolver;
- ??timos gráficos;
- Terror hostil todo o tempo;
- 11:00 de jogo em média;
- Audio também dublado em Português (Portugal)
- Inventario simples;
- Mapa versátil;
- Finais alternativos.

Contras

- Algumas texturas ainda bem simples;
- Monstros repetitivos.


Nenhum comentário

comments powered by Disqus
GameVicio
9.3/ 10
Média da crítica
Média dos usuários
Sua nota

Sobre o colaborador

avatar de simiscuka

Reviews da crítica

©2016 GameVicio