GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Review de The First Templar para PC de Outer Space

por ShadowsGamer, fonte Outer Space, data  editar remover


Com a temática mais que batida de cavaleiros templários e o Santo Graal, The First Templar é um jogo de baixo orçamento desenvolvido pela búlgara Haemimont Games no Xbox 360 e PC. Apesar da falta de ???pedigree???, o jogo conseguiu certa notoriedade, não tanto por sua qualidade, mas por parecer com outros jogos bem sucedidos nesse gênero.

Ultrapassado

The First Templar começa indo direto ao ponto: os cavaleiros templários Roland e Celian estão em busca do Santo Graal e parecem ter conseguido uma pista forte sobre o paradeiro da relíquia católica, mas vão precisar encarar traidores franceses, inquisidores e outros adversários no caminho, sempre resolvendo seus problemas com a boa e velha porrada. No meio de tudo isso, encontram Marie d???Ibelin, neta de um famoso cavaleiro templário que consegue se virar bem no combate com duas adagas.

Parece e é um roteiro extremamente previsível, baseado em clichês e arquétipos de personagem mais que desgastados, mas isso só é decepção para quem tiver a falsa esperança de encontrar profundidade no jogo. Essa história mistura um pouco do contexto real da era medieval com muitos anacronismos e um pouco de fantasia, formando algo bem genérico, sem graça e dispensável.

Mas ainda que pouco interessante, o roteiro segue uma certa coerência e até consegue embalar a pancadaria. Sempre dois personagens estão em jogo e é possível alternar entre eles, o que é recomendado, já que a inteligência artificial fraca tem o costume de mandar um deles para a morte certa. E às vezes essa morte certa é causada por alguma outra falha no jogo.

O sistema de colisão impreciso pode fazer com o que o fogo cause dano mesmo de distancias consideráveis e ataques de inimigos que visualmente erraram o alvo podem também ser fatais.
Esse tipo de bug é relativamente comum em The First Templar e, apesar de serem muitos, nenhum em especial arruina a experiência completamente como acontece em jogos como Tron ou Thor. Os bugs mais comuns são apenas visuais, que mostram apenas como o jogo é mal acabado e feito com orçamento limitado.

A falta de recursos para o desenvolvimento fica ainda mais clara com o fato de que The First Templar tem os visuais de uma geração atrás. As texturas dos cenários e objetos são bem simples e os personagens tem animações rígidas e repetitivas, mas pelo lado positivo, talvez por não existir muito contraste de qualidade neste quesito, é fácil se acostumar com o ???estilo??? gráfico do jogo e apreciar os castelos e batalhas com um olhar menos crítico.

Porrada de baixo nível

Repleto de defeitos e mal-acabado, The First Templar está bem longe de qualquer lançamento considerado ???AAA??? nesta geração, mas também não chega a ser algo inaceitável como Thor, Iron Man e outros. A melhor qualidade aqui é justamente o mais importante: o combate. Se trata de um sistema simples com poucos botões de ataque e que, apesar de semelhante a God of War, está longe de ser uma cópia ruim como muitos outros.

A mecânica principal dos combates coloca como desafio o uso consciente de defesa e esquiva, além de buscar aberturas para quebrar as defesas dos adversários. Não é nada complicado: para defender basta apertar um botão e ficar na direção do inimigo, enquanto esquivar consiste em apertar outro botão e sair do caminho. Mas ainda assim é um sistema interessante que possibilita muitas variáveis e consegue divertir ao longo do jogo.

Mas apesar de ser minimamente consistente, o sistema de combate é como os gráficos: parece algo da geração passada, com elementos de jogabilidade ultrapassados que já foram bons um dia e hoje ficaram obsoletos, como o sistema de recuperar vida ou a inteligência artificial básica.



The First Templar é uma produção pequena em um gênero onde só os grandes costumam se destacar. O jogo tem poucos méritos, como o sistema de combate baseado em esquiva, defesa e ataque, e eles são eclipsados por uma história genérica e sem graça, gráficos desatualizados e diversos outros pormenores que prejudicam a experiência. Mesmos os fãs de fantasia medieval devem encontrar poucas recompensas por sua curiosidade com este pequeno jogo búlgaro.


Nenhum comentário

comments powered by Disqus
Outer Space
5/ 10
Média da crítica
Média dos usuários
Sua nota

Sobre o colaborador

avatar de ShadowsGamer

Reviews da crítica

©2016 GameVicio