GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Review de Left 4 Dead 2 para X360 de GameTV

por Anônimo, fonte GameTV, data  editar remover




Morto, mas feliz

Polêmico, sensacionalista, selvagem. Ou nem tanto. Left 4 Dead 2 surge pouco menos de um ano depois do primeiro jogo e equilibra desconfianças e novidades. A matança de zumbis no atacado ainda é o principal atrativo, e novos elementos garantem que o jogo seja mais que um pacote de expansão. Mas a mecânica limitada e o estilo de jogo ???mais do mesmo multiplicado por dois??? favorecem a monotonia a longo prazo.

Agora você tem quatro personagens para escolher (Nick, Rochelle, Coach, Ellis), missões mais dramáticas e uma tentativa de criar alguma história. Novas armas, tanto de fogo quanto de corpo-a-corpo, inimigos diferentes e novos modos de jogo online também garantem pontos de ineditismo.

Mas nada disso derruba o fato de que Left 4 Dead 2 só será inesquecível se você tiver uma boa rede de relacionamentos online. Comunicação, entrosamento. Por mais que os novos personagens tenham certa personalidade, e carreguem algumas frases bem posicionadas no roteiro, a história de Left 4 Dead 2 é você quem faz, junto com amigos ou desconhecidos no multiplayer. Matar zumbis offline já não é tão interessante assim como era em 2008.

Pandemia de zumbis

O sul dos Estados Unidos se transformou em um Cirque Du Soleil de infectados de variadas espécies. Spitter, Jockey, Mudmen e Charger se juntam aos ???veteranos??? Smoker, Hunter, Witch, Tank e Boomer. Alguns deles são exclusivos de determinadas campanhas, o que intensifica o fator surpresa desse apocalipse.

O Spitter lança um cuspe ácido, e mesmo depois de abatido continua causando dano. O Charger parte para cima de um dos sobreviventes, afasta-o do grupo e dá início ao processo de socar sua vítima contra o chão. O baixinho Jockey se prende à cabeça do cidadão e tenta controlá-lo. Variações assim contribuem para o suspense em cada fase, e acrescentam vários níveis estratégicos nas partidas online.

Outro grande avanço em Left 4 Dead 2 é a atualização da ferramenta AI Director. Em sua nova versão, a invenção da Valve não apenas distribui munições e kits médicos de acordo com o desempenho dos jogadores, mas também altera número de inimigos, condições de luz e estrutura de cada missão de acordo com o andamento de cada fase. Assim, cada jogo é um novo jogo.

Entre as cinco novas campanhas, destacam-se o pântano e o parque de diversões. Já um passeio pelo shopping traz poucas novidades, e chega a lembrar trechos de Dead Rising.

Se é tosco, é bom

?? triste relacionar, mesmo que indiretamente, o adjetivo ???impreciso??? a qualquer projeto desenvolvido pela Valve. Mas a truculência e a simplicidade da série Left 4 Dead nos forçam a isso.

Fases bem acabadas, armas que funcionam, controles eficazes. Mas basta explodir a boiada de infectados, ou arriscar alguns tiros de longe, para que as imperfeições apareçam. O combate não flui como em Borderlands, os disparos não são precisos como em Modern Warfare 2. A inclusão de novas ???armas???, como machado, frigideira e guitarra, por exemplo, contribuem um pouco mais para a ideia de imprecisão. Mas, se o que você quer é pipoca e diversão, delete este parágrafo da sua memória e siga em frente.

Apesar de ter agitado o noticiário com ameaças de boicote, acusações de racismo e banimento na Austrália, Left 4 Dead 2 é mais inofensivo do que pode parecer. Enquanto jogo, um belo avanço em relação ao anterior, com mais detalhes, conteúdo diversificado e atenção ao multiplayer. No geral, um projeto pouco ambicioso, que se preocupa mais em preencher lacunas anteriores do que desbravar novas alternativas para o gênero.


Nenhum comentário

||
Média da crítica
Média dos usuários
Sua nota

Sobre o colaborador

avatar de Anônimo

Reviews da crítica

9 / 10
Eurogamer
4.5 / 5
Uol Jogos
©2016 GameVicio