GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Review de Assassin's Creed: Bloodlines para PSP de Portal dos Games

por Anônimo, fonte Portal dos Games, data  editar remover


Em Assassins Creed: Bloodlines o jogador controla o ágil assassino Altair, protagonista do primeiro game da série para PC, Playstation 3 e Xbox 360. Sua missão no PSP é simplesmente assassinar seus inimigos, que tem o mesmo desejo de fazer isso com você. Cabe a nós saber se Assassins Creed: Bloodlines permite que essas ações sejam pelo menos similares as demais versões do jogo.

Confira os fatos!

Assassins Creed: Bloodlines de início teve seus recursos diminuídos para não atrapalhar sua performance no portátil, sendo assim, oferece ambientes menores e locais pouco habitados em ruas estreitas e sem muitos detalhes.

Dessa forma se você é um fã de Altair e pretende se aprofundar mais nos fatos de sua história, você pode ficar desapontado em Assassins Creed: Bloodlines. Embora toda a interface utilize a tecnologia utilizada em Assassins Creed com informações familiares, o jogo em si, parece estar preso ao passado e seu enredo não consegue se expandir satisfatoriamente como gostaríamos. Ao invés disso, o jogo oferece um enredo fraco com poucas emoções e surpresas.

Infelizmente durante a jogatina notamos diversas falhas como uma narrativa fraca e personagens sem brilho, com dublagens estranhas e vários erros de legenda, sem contar o modo simples e desinteressado que leva o rumo da história.

Talvez uma atenção merecida ao enredo tivesse dado um ânimo maior ao jogo. Uma atenção especial as animações e design colaborariam para que Assassins Creed: Bloodlines mostrasse mais êxito, o que não é frequente, mas é possível encontrar em raras cenas apresentadas no jogo.

Encontramos cenas agradáveis onde Altatir realiza vários saltos sucessivos pelos telhados e plataformas, bem como a escalada ao topo de torres. Mas infelizmente os locais são pequenos e não há muito espaço entre os vários edifícios presentes. Como resultado você nunca vai impulsionar a ação como gostaria.

Além disso, é fácil ficar preso em telhados sem ter opções de progressão, já que muitas paredes são lisas e não permitem que sejam escaladas, ou seja, não temos rotas livres para percorrer o jogo. Mesmo que tivéssemos rotas livres à ação seria prejudicada pela movimentação da câmera que é realizada segurando o botão ???L??? e pressionando o botão de interface, obrigando parar sua progressão por diversas vezes para corrigir seu percurso.

Esse problema com a câmera ocorre basicamente pela falta de um direcional analógico direito. Isso fará com que você queira andar mais em terra firme do que pelos prédios, e isso é uma pena, já que a série o inspira a andar acima da população.

O sistema de combate é bem sucedido, embora também tenha suas falhas. O combate prende você ao inimigo e inicia uma batalha sem pressa, tudo familiar e realizado com muito sucesso. Durante os ataques, Altair irá girar em torno do inimigo e a câmera irá ampliar seu ângulo de visão para que ele corte o pescoço do oponente ou até mesmo insira a faca em seu peito. Tudo muito bem elaborado, mas cansativo, pois a ação se torna repetitiva e sem muitas opções. Um modo bem simples que evita essa chateação, é utilizar o modo furtivo e atacar os guardas desavisados por traz ou saltando sobre eles.

No entanto, nem tudo são lágrimas. Altair é bem detalhado e sua animação é muito boa, com isso podemos extrair um pouco do verdadeiro Assassins Creed que conhecemos. A música e seus efeitos sonoros também são adições originais e são fantásticas. O jogo também nos dá o prazer visual de andarmos em plataformas suspensas, cruzar vigas perigosas e oferece uma iluminação bem elaborada. Assassins Creed: Bloodlines também permite que você recolha moedas e gaste em melhoramentos, como ampliação de sua barra de sincronização ou aumentando sua chance de acerto crítico.

O jogo não é bem aquilo que esperávamos depois de experimentarmos Assassins Creed e Assassins Creed II, mas para uma versão portátil, o jogo se saiu bem em determinados fatores e muito mal em outros, o que pode decepcionar a maioria dos fãs da série, que gostariam de levar a consagrada aventura de Altari no bolso.


Nenhum comentário

||
Portal dos Games
6/ 10
Média da crítica
Média dos usuários
Sua nota

Sobre o colaborador

avatar de Anônimo

Reviews da crítica

7 / 10
GameHall
6.5 / 10
GameTV
7 / 10
Eurogamer

Tópicos relacionados

©2016 GameVicio