GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Review de White Knight Chronicles International Edition para PS3 de GameTV

por Anônimo, fonte GameTV, data  editar remover




A Level 5 é uma empresa que pode ser relativamente nova no mundo dos games, mas desde que chegou no mercado, em 2000, ela tem se sobressaindo nos jogos que tem feito. Do jurássico Dark Cloud ao excelente Rogue Galaxy, suas obras têm feito muitos marmanjos ficarem colados na frente da televisão por muito tempo.

Mas a empresa não é sinônimo de inovação em tecnologias. Em 2008 ela lançou White Knight Chronicles seu primeiro RPG para o PlayStation 3, mas só agora a Sony conseguiu lançar a versão ocidental do game no mercado americano. Isso fez com que o jogo ficasse com cara de velho, mas nem isso consegue tirar o brilho que ele trás para o console.

A Crônica do Cavaleiro Branco
A história conta que o reino de Balandor foi atacado por um grupo conhecido como Magi na tentativa de roubar um dos itens mais poderosos do mundo: a armadura do Cavaleiro Branco (White Knight). A ocasião no poderia ser melhor: a festa de 18 anos de Cisna, a princesa. Como o clichê não poderia estar de fora deixar da festa, Leonard, um garoto comum que entrou de bicão no baile, acaba ficando com o poder. Frustrados, os Magi raptam a princesa e deixam o protagonista destino de salvar a princesa e Balandor de um destino terrível.

O início da história pode ser o mais batido do mundo, porém com o tempo ela vai se desenvolvendo, mostrando o relacionamento entre Leonard e outras pessoas que acabam se juntando à sua busca. Alguns com motivos obscuros enquanto outros se unem à batalha contra o mal por não ter nada melhor para fazer. Isso significa que você acabou de encontrar um RPG Japonês legítimo, que mostra um início totalmente previsível e que se arrasta no mote ???salvar a princesa??? por quase 80% do jogo. Só lá pertinho do final que os rumos mudam para algo mais substancial.

Se a história do jogo é um clichê sem fim, o mesmo não pode ser dito dos vários sistemas que preenchem o jogo. As cidades são populosas, com seres de diversas raças coexistindo e se comunicando normalmente, lembrando um pouco os RPGs online - pena que os NPCs ficam vagando de um lugar a outro como se fossem zumbis.

O estilo de arte da Level 5 está presente em cada centímetro quadrado do game. Dos tijolos que preenchem as calçadas das grandes cidades, às gramas que se espalham pelos campos abertos. A variação garante que você não fique enjoado ao ir de um ponto a outro do mundo. A beleza está nas cavernas escuras, nos campos verdes e desertos áridos. A impressão é que aquele mundo realmente existe e que é vivo.

Os terrenos abertos têm sua biosfera em atividade, dos pequenos mosquitos assassinos aos pacíficos gigantes de pedra. Alguns deles nem se dão conta que você está nos arredores, equanto outros correm para cima de Leonard e seus amigos na tentativa de demarcar o território e expulsar os invasores.

Diferente dos cenários, a diversidade não é muito grande, geralmente são dois tipos dos menores e dois tipos dos grandões, e sempre variações de outros que você já viu. Você vai encontrar os mosquitinhos verdes na floresta, os amarelos no deserto e os brancos nas cavernas. Os gigantes são de pedra nas montanhas, depois viram de madeira nas florestas e assim por diante. Logo dá para contar que existem cerca de 20 tipos de monstros e seus descendentes foram se replicando e se adaptando nos arredores do mundo. Mas não importa, pois em um JRPG os monstros servem apenas para uma coisa: virar carne fatiada em sua espada.

Olho por olho...
O sistema de batalha de WCK que lembra um pouco o de Final Fantasy XII. A ação é em tempo real e nunca para, mesmo usando menus, ou enquanto você faz escolhas das ações. O que ajuda é que você não precisa escolher o que todos os três personagens vão fazer, isso porque você determina quais serão as ações deles antes configurando o que quer que eles façam, como soltar magias, ataques especiais e assim por diante. Esse sistema não é tão detalhado e preciso quanto os Gambits de FFXII, mas cumprem bem o seu papel. Se você quiser que tal personagem faça mais ataques especiais ou cure mais, basta selecionar as habilidades e colocar na barra de ação.

O diferencial é que as investidas podem ser combinadas, basta escolher quais golpes serão feitos e a sequencia que eles serão realizados. Depois da seleção dos ataques, o combo vira uma ação que você pode colocar na sua barra combate. Para acionar os combos é necessário apertar o botão X no momento certo de ligação para causar mais danos que o normal. As coisas não mudam muito quando Leonard se transforma no gigante cavaleiro branco, na verdade, o combate fica mais fácil, pois você escolhe quais golpes serão feitos, que vão de espadadas simples a combinações estilosas ??? mas sem raios que explodem o planeta e coisas do tipo.

Esse sistema de combate é muito divertido e permite que você faça as variações que quiser, porém ele também tem alguns pontos negativos. Os golpes só podem ser executados caso seu personagem esteja na área de alcance ??? mas isso não se aplica aos monstros, engraçado né? Trocar de alvo também é algo complicado e nada intuitivo, a câmera precisa estar mostrando o monstro na tela, caso contrário o jogo fala que não existem inimigos nas proximidades.

A variedade de armamento é grande. Espadas, arcos, maças, faquinhas, machados, varinhas mágicas, lanças e por aí vai. Já as magias são separas entre as de ataque e de suporte, sem complicação ??? uma bate a outra cura. Também aqui não existe efeitos pirotécnicos que farão você se lembrar pra sempre desse jogo ??? é pra isso que existe o modo online.

Mundo Online
Você deve estar se perguntando ???E aquele lance de criar personagens????, como dizer por aí, o melhor fica por último. Ao iniciar o jogo você cria um personagem, que poderá ser usado tanto na campanha offline quanto no modo online. Você vai determinar diversas opções, como formato de rosto, cabelos, cor dos olhos, sobrancelhas, altura, peso e por aí vai.

Teoricamente dá para desenhar qualquer rosto com este editor, porém é sempre muito mais fácil falar do que fazer. Existe uma grande dificuldade de criar um rosto que não fique parecendo com um oriental ??? todos os olhos são puxados. Também só é possível criar humanos, deixando as outras raças que existem no mundo de jogo de fora, mas no geral dá para ficar bastante tempo brincando com esse sistema de criação antes de partir para aventura.

Talvez o pior fato de criar o avatar e vê-lo na aventura de Leonard é que ele não cheira nem fede. Seu personagem fica sempre de canto e nunca abre a boca pra nada. Ele poderia ser uma porta que teria a mesma atenção. A interação dele com o resto da equipe pode não ser das melhores, mas a coisa muda de figura quando ele te representa no mundo online do jogo.

Depois de passar o prólogo do game, você poderá entrar no modo online e entrar em uma sala para encontrar outras pessoas e participar de missões que estão disponíveis só para seu companheiro ??? Leonard e os outros ficam de fora da brincadeira. Você pode criar aventuras para até outros três companheiros ajudá-lo a cumprir e, via de regra, cada missão vai ficando mais difícil que a outra. Algumas são bem simples como ???mate o gigante que fica no topo de uma montanha???, outras são mais complexas e precisam ser atuadas em equipe para concluí-las.

O importante é que estas aventuras podem ser locais excelentes para conquistar itens mais poderosos, juntar dinheiro e criar novas amizadas. O bate papo pode ser tanto usando chat por voz ou mensagens de texto que aparecem no canto superior esquerdo da tela. Isso aumenta e muito o tempo de vida do jogo, principalmente porque mais e mais missões serão disponibilizadas ??? no Japão, algumas eram pagas, outras eram gratuitas.

O interessante é ver como um jogo ???tão velho??? quanto White Knight Chronicles continua sendo divertido. Pode parecer ultrapassado, tem seus problemas técnicos, mas é sim, muito bom. Se você gosta de RPG japonês e também tem uma quedinha por jogos online, tente dar uma olhada nesse jogo. Agora ficamos na torcida para que a continuação não leve mais uma eternidade para chegar por estas bandas.


Nenhum comentário

comments powered by Disqus
GameTV
7.5/ 10
Média da crítica
Média dos usuários
Sua nota

Sobre o colaborador

avatar de Anônimo

Reviews da crítica

7.5 / 10
GameTV
©2016 GameVicio