GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Review de Kingdom Hearts: Birth by Sleep para PSP de GameTV

por Anônimo, fonte GameTV, data  editar remover




Do casamento improvável entre Square Enix e Disney nasceu a franquia Kingdom Hearts. Uma saga que, além dos belos gráficos, se utilizou de nomes, personagens famosos e doses cavalares de fanservice - no caso, colocar Leon (Squall) e Aerith como amigos, por exemplo, enquanto Cloud e Sephiroth figuram como desafiantes em uma arena de batalha.

Apesar dessa estranheza, o sucesso foi inevitável. A aventura de Sora no PlayStation 2 se transformou em um grande emaranhado de ideias legais interligadas em uma trama desnecessariamente complicada. Personagens diferentes com o mesmo rosto, transmutações, transformações, fragmentações e modificações a rodo. Birth by Sleep, o quinto jogo da série, coloca mais uma peça nesse castelo e, para o bem ou para o mal, mantém tudo como era antes.

Mesmo sendo o mais recente a chegar às lojas, o Kingdom Hearts de PSP é o primeiro na cronologia da saga. Nada de Sora, Kairi, Riku ou Roxas: aqui os heróis são os companheiros Terra, Ventus e Aqua, três candidatos a serem Mestres de Keyblade sob a tutela do experiente Eraqus. Um acontecimento estranho durante a prova de graduação, porém, separa os amigos e os envia em buscas individuais por respostas ??? sobre o que acontece nos vários mundos e dentro deles mesmos.

Coração partido

Diferente dos anteriores, porém, a trama é contada em três campanhas com três pontos de vista diferentes ??? um para cada herói. Apesar do início comum e dos mesmos mundos, cada um traz experiências completamente diferentes, de história e de jogabilidade. Terra prioriza força, Ventus, velocidade e Aqua magia, além de terem outras habilidades únicas. Cada cenário funciona como uma peça dentro do grande esquema do jogo e, apesar da premissa ser interessante, não resolve alguns problemas tradicionais na trama da franquia.

Birth By Sleep não é para quem está chegando agora. Isso porque enquanto ele procura (e deve) servir como base para os episódios seguintes (fazendo isso com sucesso, o que já exclui algumas pessoas), a trama não é competente o suficiente para cativar por si só ??? ainda mais quando se joga na ordem ???errada??? dos personagens, informação que nunca fica clara no próprio jogo. As situações e eventos não raro são desconexos, como no caso de Ventus, que decide que o melhor a fazer depois de sair de uma batalha mortal na companhia de seus amigos (depois de um bom tempo procurando por eles) é entregar-lhe entradas para um parque de diversões.

Eles não aceitam, mas ele vai assim mesmo.

A história pode ter elementos (e até um ponto final) interessantes ??? mas, se você não for um fã, simplesmente não há motivos para querer saber mais.

O combate por outro lado, é cheio de atrativos para suprir a sua tradicional falta de criatividade. Agora é possível, por exemplo, personalizar o seu ???baralho??? de habilidades, escolhendo quais magias e ataques especiais quer ter ao seu dispor, e é possível salvar várias versões diferentes. Como essas são obtidas como itens de inimigos, também dá para combiná-las e formar algo novo: Fire com Fira, por exemplo, dá Firaga, o feitiço incendiário mais poderoso.

Esse leque de opções é, sem dúvidas, bem vindo... mas, ainda assim, longe de tornar as batalhas algo agradável. Se mantém a velha regra de martelar o botão de ataque (com variações aqui e ali) porque, primeiro, a mira é automática e, segundo, porque os cenários são tão estreitos e a câmera, tão ruim, que não dá para enxergar nada de qualquer forma.

Dito isso, vale mencionar que o design de fases mantém a tradição ruim da franquia: corredores apertados e cenários sem graça e repetitivos, com a câmera estrategicamente mal posicionada e incontáveis hordas de inimigos para que você nunca deixe de cansar o seu dedo de tanto apertar o mesmo botão.

Kingdom Hearts: Birth by Sleep é exclusivamente para os fãs. Sem história ou jogabilidade interessantes o suficiente para oferecer, só resta mesmo ficar no mundo das histórias em que Mickey se casa com Yuna.


Nenhum comentário

||
Média da crítica
Média dos usuários
Sua nota

Sobre o colaborador

avatar de Anônimo

Reviews da crítica

6 / 10
GameTV
8.5 / 10
GameVicio
©2016 GameVicio