GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Review de Marvel Vs. Capcom 3: Fate of Two Worlds para X360 de Eurogamer

por Raziel619, fonte Eurogamer, data  editar remover


Com Street Fighter IV, a Capcom assumiu a liderança nos jogos de luta, tornando-se rainha e senhora do género. Essa posição foi depois reforçada com o lançamento de uma versão ainda melhor do mesmo jogo, Super Street Fighter IV. Agora, a Capcom promete satisfazer novamente os mais fanáticos do género com Marvel vs Capcom 3. Foi no tempo da Dreamcast que vimos pela última vez um título com este nome a ser lançado, mais precisamente há 10 anos. Naquela altura, foi altamente aclamado e ainda hoje é considerado como um dos grandes clássicos da consola. Mas será que passado tanto tempo, a série ainda tem alguma coisa a oferecer? Será que consegue competir com outras séries do mesmo género?

Numa palavra, sim. Marvel vs Capcom 3 é fantástico, e apesar da fórmula usada ser a mesma do título anterior, oferece diversão a qualquer um desde o primeiro minuto. Se não acreditam em amor à primeira vista, ou neste caso ao primeiro toque, não duvido que a vossa opinião mude logo após deitarem as mãos neste jogo.

Para alcançar este feito, Marvel vs Capcom 3 beneficia de diversos factores que jogam a seu favor. Comecemos por aquele que está à vista de todos e que funciona como isco, o visual. Esta geração já nos trouxe vários títulos que são um luxo e um regalo para os olhos, mas nada, e repetindo nada, consegue ser tão impressionante como Marvel vs Capcom 3. A quantidade de coisas a acontecer no ecrã em simultâneo, e a fluidez com que tudo acontece, é um feito extraordinário e que revela a verdadeira potencialidade do MT Framework. O detalhe incluído nas personagens e cenários é igualmente espantoso. Depois, temos as animações e efeitos espectaculares dos ataques das personagens. O resultado final de isto tudo em conjunto, é simplesmente inacreditável.

Ao contrário de Street Fighter IV, é um jogo bastante acessível, qualquer um pode começar jogar sem grande dificuldade, mesmo que não tenha experiência no género. A execução de ataques especiais e combos é relativamente fácil. A confusão visual pode assustar os muitos jogadores, principalmente os novatos, mas não é um jogo complexo, longe disso. Se Street Fighter IV é um jogo para os mais hardcore, Marvel vs Capcom 3 é precisamente o contrário, é um jogo pensado para agradar mais às massas. E isto é perfeitamente aceitável. Não é pela sua dificuldade que se determina que um jogo é melhor que outro. No entanto, Marvel vs Capcom 3 não possui uma profundidade elevada, alguém com experiência pode ser vencido por alguém sem experiência e que resolva "metralhar" aleatoriamente nos botões.

Mas a sua simplicidade é também aquilo que o torna um jogo contagiante e que dá imenso prazer jogar. Executar algo tão poderoso e tão destrutivo como um hyper move ao pressionar apenas um botão dá um gozo enorme. Marvel vs Capcom 3 pode não ser complexo e profundo, mas é um sacrifício feito em nome da diversão. Qualquer jogador que jogue Marvel vs Capcom 3, ficará automaticamente com um sorriso estampado na cara. E é esta a grande maravilha deste título, é um jogo que pode ser desfrutado por todos.

O esquema de botões é simples de perceber. Os botões X, Y e B representam um ataque leve, médio e forte, respectivamente. O botão é para o ataque especial, que tem como função lançar o adversário para o ar. O gatilho esquerdo serve para hyper moves em equipa e o direito para a execução de hyper moves individuais. Os gatilhos superiores são para pedir ajuda aos nossos companheiros. Como já disse, isto é simples de perceber. O jogo não tem um tutorial, porém tem um modo chamado "mission" que explica como fazer combos com todas as personagens. Existe ainda um modo para treinarem livremente.

A lista de personagens está bem constituída de ambos os lados. A lutar pela Capcom temos os carismático e ultra poderoso Dante, Ryu o mestre dos hadoukens e outras personagens de Street Fighter, o pequeno mas ágil Viewtiful Joe e musculado Haggar. No lado da Marvel não podia faltar o nosso vizinho e amigo Spider-Man, o cómico mas ao mesmo tempo mortífero Deadpool, o agressivo Wolverine e o gigante. Obviamente que todos nós faríamos pequenas alterações na lista, mas de uma forma geral deverá agradar a todos.

Há que dar mérito à Capcom por ter conseguido transportar a essência de cada personagem para o jogo. Nota-se que houve um grande respeito e cuidado nesta área. Dante por exemplo, possui a sua habilidade de transformar-se em demónio e faz combinações com as suas pistolas e espada como ninguém. Já Spider-Man utiliza as suas teias para prender temporariamente os adversários e para se balouçar de um lado para o outro. Wolverine ataca rapidamente com as suas garras não dando hipótese para o oponente respirar. Além disto, damos de caras com pormenores excelentes, como é o caso de Deadpool abanar a câmara no final do combate.

Apesar de cada personagem estar fielmente recriada, não significa que estejam todas no patamar. Um problema que afecta Marvel vs Capcom 3 é desequilibro entre personagens. Algumas são claramente mais poderosas e vantajosas que outras. Se jogarem com Ryu, Dante e Deadpool, ou Wolverine, Super-Skrull e Captain America não irão encontrar quaisquer problemas. O mesmo não poder ser dito se usarem Spencer, Modok e Arthur. Verifica-se realmente uma grande discrepância entre as personagens. ?? difícil encontrar alguém que consiga rivalizar com Dante, talvez o Ryu, Akuma ou Deadpool consigam lidar com esse fardo, mas Dante possui um leque de ataques tão vasto que lhe permite ter uma resposta para qualquer situação.

Para se verificar o que foi dito em cima basta saltar para o modo Arcade. Na luta com o boss final (que já todos devem saber que é o Galactus), se usarem um dos trios maravilha mencionados acima conseguem derrotá-lo sem grande stress e num curto espaço de tempo. Com outros personagens isso já não acontece. A luta com Galactus é sem dúvida espectacular, no entanto, não posso diz que seja justa, e não é pelo seu tamanho gigantesco. Se lhe apetecer, Galactus consegue executar um ataque que esvazia por completo a barra de vida de uma personagem, e não possível bloquear ou desviar tal ataque.

Os conteúdos não são muito abundantes em Marvel vs Capcom 3. Para jogarem em offline, o principal atractivo é o modo arcade, existe também o já mencionado modo "mission". Na secção da galeria estão vários extras que são bem-vindos. ?? aqui que se encontram os filmes "finais" em forma de Banda-desenhada para cada personagem. Marvel vs Capcom 3 será então um jogo que viverá muito do online. Mas mesmo aqui, não há muito para explorar. ?? basicamente igual aquilo que já foi visto em outros jogos. Existe a opção de escolher entre um "Ranked Match" ou "Player Match". Não podiam faltar as leaderboards para compararem os vossos skills com os restantes jogadores de todo o mundo.

A nível sonoro o jogo conta com músicas bastante mexidas e animadas para combinar com o seu estilo rápido. Aqueles que preferem tudo na língua original podem alterar para as vozes das personagens da Capcom 3 para Japonês, mais um extra que é bem-vindo.

Marvel vs Capcom 3 estava quase lá, estava perto de se tornar um grande clássico dentro do seu género e partilhar o trono com Super Street Fighter IV, mas os seus conteúdos reduzidos e desequilibro entre personagens puxaram-no um pouco para baixo. Sem dúvida que continua a ser um jogo espectacular e altamente recomendável, e enquanto estiverem a jogar provavelmente nem se vão lembrar dos defeitos mencionados tal é a sensação extraordinária que o jogo transmite. Se estão à procura de diversão não ficarão desiludidos, e para umas jogatanas com os amigos não há nada melhor.


Nenhum comentário

||
Eurogamer
8/ 10
Média da crítica
Média dos usuários
Sua nota

Sobre o colaborador

avatar de Raziel619

Reviews da crítica

8 / 10
Eurogamer
©2016 GameVicio