GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Review de Gran Turismo 5 para PS3 de GameTV

por Giordano Trabach, fonte GameTV, data  editar remover


Imagine-se num restaurante chique, com um sommelier para lhe servir o vinho e um chef francês para criar aquele estupendo prato a base de... hambúrgueres. Sim, um ingrediente comum em uma embalagem chique. Gran Turismo 5 é mais ou menos isso. Mas antes de tacar pedras, leia o resto do texto.

Fino, mas ainda desafinado
Anunciado em 2005, de lá para cá foram infinitos atrasos e novas datas para o lançamento do aguardado simulador automobilístico exclusivo do PlayStation. Mas o tão esperado 24 de novembro (para nós brasileiros, 7 de dezembro) finalmente chegara, e com isso, a gratidão de todos os fãs da série, ávidos por essa nova versão, com mais pistas, carros e melhorias visuais e técnicas.

O jogo está visualmente bem interessante. Mas impressiona? Talvez, se tivesse sido lançado um ou dois anos antes. Não foi uma comoção como o ocorrido com Uncharted 2, da Naughty Dog, mas não faz feio. Certos detalhes de cenários, como (algumas) árvores, pessoas, ou mesmo as marcas de pneus no asfalto e a poeira do modo Rally ficaram aquém das expectativas mais esperançosas - e menos fanáticas - dos fãs do esporte (e não do jogo propriamente dito).

O ar blasé que o jogo carrega consigo mostra-se nos menus, nas músicas de fundo (que parecem de elevador chique) e nas opções de veículos - quase infinitas. Divididos entre Premium e Standard, são bastante sérios, com pouca ou nenhuma personalização - no geral, apenas rodas mais bonitas. Na hora de modificá-los, alguns sequer aceitam os capôs de carbono, disponíveis no tunning de performance da garagem.

Durante as corridas, aquela sensação de pilotar de janelas fechadas está presente. O som meio surdo do ambiente, mesclado ao ronco dos motores agrada bastante - aliás, a preocupação com os aspectos visuais e sonoros de cada carro de forma individual impressiona muito -, a opção de vista pelo cockpit não faz você sentir-se apertado, pelo contrário, é bastante verosímil. Só tem um porém: Não são todos os veículos que trazem a visão de cockpit para o deleite do jogador, apenas os que passaram pelo crivo das empresas responsáveis.

Mas um grande problema permanece: Parece que você dirige um carro oco, ou de bate-bate (com parachoque de borracha). Isso fica nítido quando, acidentalmente, damos aquele 'totozinho' na traseira adversária. E mesmo um pancadão, não importa, a impressão é a mesma. Pior: Você chega até a quicar de forma ridícula numa batida mais rigorosa.

Gran Turismo 5 passou por três atualizações e ainda vai passar por muitas outras, segundo Kazunori Yamauchi, produtor da série. Desde o Kart que vencia a corrida na marcha ré, até o novo sistema de danos mecânicos (nada de visual, por enquanto), da última terça-feira (7 de dezembro), são os primeiros indícios de que muita coisa está por vir.

Uma suposta atualização marcada para o início de 2011 traria GT5 mais para perto dos PCs, para que o modo B-Spec pudesse ser jogado via computadores. Um tipo de browser via web serviria de ferramenta para que as missões (chatíssimas) do B-Spec pudessem ser executadas de (quase) qualquer lugar. E provavelmente não vai parar por aí.

Licença para... dirigir
Gran Turismo 5 pode ser dividido em três categorias: GT Mode, Arcade e partidas online. Dentro do GT Mode, a versão Story de Gran Turismo, temos o A-Spec e o B-Spec, que partilham um mesmo conteúdo, mas de formas diferentes.

O modo A-Spec é o mais tradicional. Você escolhe compra um carro (novo ou usado) e depois entra em um campeonato. Certas disputas requerem carros específicos, com tração dianteira, traseira, precisam ser de uma nacionalidade específica, ter uma determinada potência ou serem de determinadas épocas. O negócio é manter dinheiro na carteira para nunca deixar de participar de um campeonato por falta de veículo.

Já o B-Spec, você precisa criar um piloto dentre as opções que o jogo lhe fornece. Fique de olho nas especificidades de cada um, já que aqui tudo funciona como um RPG: Defina suas habilidades com cuidado, porque na pista elas serão postas à prova. Sob o seu comando estão apenas comandos simples, como "mantenha a velocidade", "acelere", "ultrapasse", mas o estresse de manter seu piloto em um constante "ultrapasse ele" e não conseguir, o fará perder a concentração e, eventualmente, cometer algum deslize durante a corrida.

Talvez tenha faltado um pouco de dinâmica no modo B-Spec, afinal, as corridas são exatamente as mesmas do modo A-Spec, só que com mais voltas. E não adianta diminuí-las, já que é bastante difícil ganhar dos adversários com o número padrão de voltas. ?? uma chatice assistir a tudo aquilo e não poder fazer nada além de comandos simplificados (demais) se comparado com um todo. Talvez o maior problema seja o tempo de ação entre um movimento e outro (é preciso esperar alguns segundos para acionar os comandos novamente).

Não que o conceito do B-Spec seja totalmente errado e desinteressante, mas a proposta criada para o jogo, de assistir as corridas de forma integral, tira o equilíbrio que o modo poderia gerar entre o simulador automobilístico e o de técnico de uma equipe. Quem sabe via Web (na prometida futura atualização do jogo) as corridas simuladas tornar-se-ão mais interessantes.
O modo online é impecável. Tirando uns poucos problemas de lags ocasionados por jogadores distantes (japoneses e brasileiros, por exemplo), o Lobby e suas funcionalidades são muito atraentes. A tela é dividida em três colunas, com a visão central preenchida pelas imagens da corrida, que podem ser vistas de diferentes ângulos. Do lado direito, uma lista com os participantes da sala, e do outro, um mural para conversas paralelas (que podem ser realizadas através do headset também.

Na tela principal do GT Mode você também pode verificar quais amigos estão online, enviar mensagens para eles e até ajudá-los, se essa for a sua vontade. ?? possível doar carros para os amigos ou colocá-los online para que as pessoas possam usufruir de suas posses. Mas cuidado: Rodar demais sem um check-up preventivo é um problema sério. Troque sempre o óleo e faça revisão de motor quando necessário.

Lembra dos danos mecânicos citados no início da análise? Então, é aqui no modo online que eles podem ser acionados. Adeus para os jogadores - que me perdoem - retardados que só pensam em colidir seus bólidos em outros participantes, almejando nada além do caos. No pequeno mapa das partes do carro (localizado à esquerda do monitor) marca de vermelho os itens danificados. Da direção à aceleração, tudo pode sofrer complicações.

Você escolhe o nível de dano que quer para a corrida. No máximo, a peças não se reconstituem magicamente - ou através de um fator de cura mutante cybertroniano, não sei -, forçando o jogador a utilizar o pitstop para reparos, caso queira permanecer na disputa.

Ainda dentro do GT Mode, temos as licenças especiais para direção. Assim como nos demais jogos da série, você pode tirar licenças exclusivas e provar que realmente é bom atrás do volante. E caso busque por novos desafios, a arena de eventos especiais está à sua disposição com Kart, Nascar, Rally e até coisas mais inusitadas, como corridas de Kombi.

Para os que buscam uma diversão rápida e indolor, o Arcade Mode foi pensado para você, principalmente. Lá dá para correr com qualquer um dos carros (geralmente liberados mais para frente no jogo) assim que coloca o Blu-Ray no PS3. Escolha a pista e boa sorte, afinal, em GT quanto mais rápido for o carro, maior a dificuldade em controlá-lo de forma eficiente.

Extras
O Photo Mode, encontrado no modo principal de Gran Turismo pode fazer você perder umas horas de direção. Ali você cria o cenário perfeito para seu carro, posiciona sua câmera e tira sua foto, modificando desde pormenores como obturador, ângulos, zoom, tudo como um profissional do ramo. O resultado você pode salvar em sua pasta privada ou distribuir virtualmente para seus amigos.

Presente de Natal
Gran Turismo 5 é um bom jogo. Tem um sistema muito mais sério, mas nem por isso "real". O jogo está cheio de problemas, e se me permitem, injustificáveis devido aos atrasos constantes no seu prazo de entrega. Mas talvez seja isso também, todas as promessas de mudanças, os atrasos e a nossa esperança de encontrar na prateleira o jogo perfeito, reverteram-se negativamente ao seu lançamento. Ainda sim, é o segundo jogo mais jogado no mundo atualmente, e um recordista de vendas indiscutível.


Nenhum comentário

||
GameTV
8.5/ 10
Média da crítica
Média dos usuários
Sua nota

Sobre o colaborador

avatar de Giordano Trabach
©2016 GameVicio