GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Review de Kinect Joy Ride para X360 de Eurogamer

por Giordano Trabach, fonte Eurogamer, data  editar remover


Apresentado na E3 de 2009, Joy Ride começou por ser um produto que iria ser disponibilizado gratuitamente a todos os possuidores de uma Xbox 360. Foi um dos primeiros jogos a pegar na socialização dos avatares da então nova actualização para a consola. Jogar com os nossos "eus" virtuais não era novo, a Nintendo Wii já o tinha feito desde 2006, com os seus Miis.

O modelo de negócio era muito simples. O produto era gratuito e o ganho viria sobre micro-transacções, na aquisição de novos stunt parks, pistas, carros, melhorias para carros, roupas e animações para os Avatars. O jogo passou a ser um dos títulos de lançamento do Kinect, ao preço normal de cada jogo, e sobre os conteúdos que poderiam vir incluídos no jogo, já que é pago na sua totalidade, é demasiado limitado para perceber a troca efectuada.

Kinect Joy Ride foi um dos primeiros jogos a mostrar como poderíamos conduzir um automóvel sem recurso a qualquer periférico. Apenas com as mãos esticadas podemos virar o automóvel. No início a experiência poderá ser frustrante, mas com o tempo conseguimos conduzir e efectuar as manobras duma forma mais fácil. O jogo permite que possamos conduzir sentados, mas a experiência não é mesma, principalmente na sensibilidade da condução.

O jogo é muito simples em termos daquilo que podemos fazer. Temos ao dispor diversos modos de jogo, como "Corrida Profissional", onde temos que correr contra sete adversários. "Acrobacia" onde transformamos o nosso carro num Skate, e temos que efectuar acrobacias em skates parques enormes. O "Corrida de Combate" onde corremos nas mesmas pistas que "Corrida Profissional", mas agora com recursos a armas, bombas e escudos, do mesmo género que temos visto em Modnation Racers e Mario Kart. O "Obstáculos" onde temos corridas em linha recta, onde apenas temos que nos desviar dos obstáculos, e fazer o melhor tempo. Este modo fez-me lembrar as corridas em Need for Speed Underground, onde apenas temos que desviar o carro. Por último temos as arenas de "Demolição" onde temos que cumprir com alguns objectivos e por fim o modo "Movimentos" onde o nosso carro se transforma numa máquina voadora e saltámos para uma das asas e temos que efectuar as coreografias conforme nos forem dadas no ecrã.

Em Joy Ride, não temos que nos preocupar em acelerar ou travar, pois isso está entregue ao jogo. Apenas temos que nos preocupar em conduzir, efectuar as manobras, apanhar os itens e aplicar o turbo. Podemos efectuar deslizes com o carro por inclinar o tronco para a esquerda ou direita, e efectuar turbos, após os obtermos, por carregar a barra colocando as costas para trás e depois com os braços rapidamente para a frente para o activar. Também nos saltos podemos efectuar as coreografias por usar o nosso corpo. Se quisermos girar o carro, apenas temos que inclinar o tronco para esquerda ou direita, se quisermos rodar verticalmente é colocar o tronco para a frente ou para trás.

Os pontos em Joy Ride são medidos em níveis de fãs. Quantos mais fãs tivermos, mais opções, novas pistas e carros são desbloqueados. Essencialmente trocam o sistema de pontos por fãs e terão a vossa unidade de progressão. Existem diversos automóveis ao nosso dispor, desde carros de corrida a carrinha de levar o pão, mas de todos que joguei não vi diferença aparente na sua velocidade, dificuldade de manobra, etc. Tudo é igual, não importando que carro escolham. Nem mesmo existe níveis a explicar cada carro. Podemos alterar a cor, de acordo com as que nos fornecem no jogo, ou usar o Kinect para colocar alguma cor à frente da câmara e aplicar a cor desse mesmo objecto, roupa ou outra coisa qualquer.

As recompensas por progredirmos a jogar Joy Ride são mínimas. Para além de irmos desbloqueando pistas e carros, apenas recebemos troféus que os fãs nos dão, que estarão expostos na nossa garagem. Para além disso, podemos receber itens para podermos aplicar depois nossos avatares, fora do jogo. Não existe qualquer factor de personalização, nem de construção nem mesmo de alteração. O que decepciona em muito o factor de valor do jogo.

Já para não falar no aspecto gráfico, que não traz nada de novo ao género, estando a muitos pontos abaixo como por exemplo Modnation Racers para a PlayStation 3. Joy Ride joga-se com o Kinect, e embora isso possa ser um atractivo inicial, pelo menos para experimentarmos como podemos conduzir um carro só com as mãos, a experiência não é das melhores. Passado algum tempo a jogar, o cansaço é tal nos nossos braços que não aguentámos mais estar de braços estendidos e de pé, sempre na mesma posição.

As pistas são demasiado simples, com os famosos saltos, atalhos e afins deste género de jogo. Na condução nem precisamos de nos preocupar se saímos da pista. Pois se sairmos do asfalto e formos para relva, ou mesmo contra cercas e pedras nada nos detém, nem faz abrandar o carro. Apenas claro, as paredes maciças de divisarias. O jogo está todo em português do Brasil, por isso poderão esperar novamente frases, expressões comum ao Brasil.

O jogo dá uso ao Kinect também no aspecto de tirar fotos enquanto jogámos. Podemos depois mais tarde partilhar as fotos no kinectshare.com, e até mesmo guardar como favoritos. Podemos também jogar com outra pessoa, que pode entrar a qualquer momento. O jogo faz uso ao reconhecimento da pessoal, se quem entrar tiver o seu perfil gravado na consola, automaticamente coloca o Avatar correspondente. Podemos também recorrer ao Xbox Live para podermos jogar com outras pessoas em modo online. Isto, claro, para quem tiver a subscrição Gold do Live.

Para quem quiser um jogo à altura para poder acompanhar o Kinect tem alternativas muito melhores e mais sólidas que Joy Ride. Começou por ser um jogo gratuito e acho que deveria ter-se mantido assim. Parco em opções, personalização, aspecto gráfico completamente fora do tempo, e uma jogablidade que embora com o tempo consiga ser gratificante, é demasiado simples na sua génese. Existem melhores opções. Mas mesmo assim se quiserem experimentar Joy Ride sempre poderão descarregar a demo, disponível no Xbox Live Marketplace.


Nenhum comentário

comments powered by Disqus
Eurogamer
3/ 10
Média da crítica
Média dos usuários
Sua nota

Sobre o colaborador

avatar de Giordano Trabach

Tópicos relacionados

©2016 GameVicio