GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Review de Tony Hawk's Pro Skater para PS1 de GameVicio

por Anônimo, data  editar remover


Prólogo


Quem não se lembra da febre chamada Skate de dedo? Que havia virado mania entre crianças, jovens e até mesmo adultos há um certo tempo atrás. Quem já não presenciou em algum ponto da cidade alguém com o skatinho dentre os dedos? Ou mesmo quem não já o teve entre seus próprios dedinhos? Bom, hora de deixar o skatinho de dedo de lado e partir para o virtual, onde se podem levar tombos à vontade sem perigo de se machucar.
Tony Hawk e companhia estão presentes no melhor jogo de skate já feito para um console de videogame. O jogo foi muito bem aceito pelo público gamer no mundo todo - que diga os skatistas de plantão - , como, também, fez um enorme sucesso. E o melhor! Entre os skatistas presentes há uma presença bem brasileira. Esse brasileiro não tinha como faltar. Vamos ao que interessa: Tony Hawk's Pro Skater (conhecido como Tony Hawk's Skateboarding na Europa).


História


O jogo em si não envolve uma história com enredo como muitos jogos, é escolher um personagem do jogo, subir na prancha com rodinhas e partir para as manobras mais radicais que você pode imaginar.

O Jogo


Tony Hawk?s Pro Skater coloca você nos mais alucinantes cenários, undergrounds e urbanos. São ruas e avenidas com os mais variados obstáculos, construções abandonadas, enfim, tudo que um skatista procura quando sai para dar um rolê. Quem já jogou jogos mais antigos do gênero sabe: as manobras eram de doer! Todas as modalidades convencionais fazem parte do game. Precisa manejar o free style e street e mandar bem no half-pipe. Não faltam canos, escadarias, corrimãos, rampas e tudo mais que uma boa dose de adrenalina radical pede. Outro lance interessante em Tony Hawk?s Pro Skater é que ele não é linear. Você pode se mover livremente pelo cenário e como preferir. Os objetivos do jogo são simples. O que quer dizer que não sejam coisas tão fáceis de serem executadas durante o desenrolar do game. Você precisa cumprir objetivos como: capturar fitas (tape) escondidas - não totalmente - mas que apresentam certas dificuldades, coletar letras espalhadas pelo cenário, que na verdade são as letras S-K-A-T-E, quebrar/deslizar obstáculos específicos que são apresentados no cenário, fazer manobras obrigatórias para acumular pontos e, claro, ficar de olho no tempo para cumprir os objetivos do cenário. Todas as exigências do cenário são demonstradas antes do jogo iniciar, na tela de loading do cenário. Ao final de cada objetivo cumprido você ganha uma fita. Para cada cenário são cinco objetivos a serem cumpridos e consequentemente cinco fitas a serem coletadas.. Acaso não consiga cumprir todos não há problemas, basta jogar novamente no cenário e coletar os restantes faltantes. No total são trinta fitas. Para liberar um novo cenário você precisa coletar uma certa quantidade de fitas. Dentre os cenários presentes há três em especial, que na verdade é uma competição (torneio) entre todos os personagens do jogo, como se fosse uma competição comum no mundo real. Essa competição consiste em fazer as melhores manobras possíveis, evitando o máximo de erros durante as execuções, isto é, os tombos. Quanto mais difícil for a manobra, mais pontos se podem conseguir. São três sessões ao total com contagens de pontos acumulativos. O skatista que obter mais pontos somados ganha o torneio. Mas o vencedor dessa vez não leva a fita (tape) como prêmio, mas sim uma medalha que pode ser de ouro, prata ou bronze, dependendo da colocação do jogador. Tony Hawk?s Pro Skater possui um total de nove cenários para o jogador mandar ver nas manobras, sendo três um torneio. Há dez skatistas à sua escolha e um secreto, este, porém jogável coletando todas as fitas do jogo.

Gráficos


Talvez não possa ser o ponto mais forte do jogo, ainda mais se tratando da plataforma PlayStation aos consoles atuais. Como de costume dos jogos 3D do PlayStation, há, em alguns pontos, aqueles famosos "quadradinhos", ainda mais pelos pontos construídos nos cenários, como plantas, por exemplo. Diga-se da passagem que as "quebras de polígonos" também são presentes no jogo, mas nada que "estrague" o jogo em si. Até que para a capacidade do console da Sony os efeitos da água estão legais. Os efeitos de luz e sombra também não estragam a diversão que o jogo proporciona. Se bem que a desenvolvedora poderia ter caprichado mais nas texturas, mas...

Os canários, além de cheio de detalhes, alguns foram baseados em pistas reais, existentes nos E.U.A., como Burnside - Portland. ?? possível notar, em alguns pontos, uma linha como se estivesse dividindo a parede. ??s vezes parece que as paredes se movem, ou mesmo o chão.
Mas nada disso impede que os cenários deixem de ser bem produzidos e cheio de obstáculos no caminho. Escola e shopping fazem parte dos cenários disponíveis.


Personagens


Os personagens do jogo foram renderizados dos skatistas reais. Não ficaram 100% leias, mas também não é para tanto fora do mesmo. ?? possível denotar, no momento de um tombo, o skatista soltando o sangue, que aparece de forma de quadradinho pequenos.

Áudio


Esporte radical pede música radical, som alternativo. Então, nada melhor que som punk e hardcore para dar clima ao jogo. Resumindo: Rock and roll, nada de outro estilo.
Todas as músicas presentes no jogo ficaram bem combinada para o estilo skatista. Detalhe, não há falhas nas músicas.
Destaque para bandas bem conhecidas como Dead Kennedys, Goldfinger, Suicidal Tendencies etc.
O som da abertura não poderia ser melhor e combinar com a mesma: Dead Kennedys e o som punk "Police Truck".
Os efeitos sonoros também merecem destaques, pois não falham e dão um clima a mais no jogo. Escutar um "uuhh" quando o skatista leva um tombo, o carrinho escorregando nos corrimões, salto, barulho das rodinhas do skate andando combinam muito bem.
Resumindo: todos os sons combinam com o jogo.
Dentre todas as bandas e suas músicas no jogo estão:

The Suicide Machines - "New Girl"
Goldfinger - "Superman"
Speedealer - "Screamer/Nothing to Me"
Dead Kennedys - "Police Truck" (trilha da abertura)
Primus - "Jerry Was a Race Car Driver"
Unsane - "Committed"
The Vandals - "Euro-Barge"
Suicidal Tendencies - "Cyco Vision"
Even Rude - "Vilified"
The Ernies - "Here & Now"

Jogabilidade


Ponto forte do jogo, não decepciona em nada. O jogo responde muito bem aos comandos no controle. Respostas rápidas e precisas deixam o jogo ainda mais radical.
São inúmeras manobras para serem executadas no jogo. Existe as manobras básicas do jogo, como um flip, hellflip, grind, 360° etc. Muitas das manobras podem serem executadas de forma combinada. Todos os personagens possuem as manobras básicas do jogo, mas cada um tem suas especificas, destaque para as manobras especiais. Por falar em manobras especiais, quem se liga no mundo do skate já não ouviu falar da famosa manobra chamada "900", até então feito incrível pelo skatista que leva o nome do jogo: Tony Hawk. Este também disponível no jogo, e uma das manobras especiais que requer tempo preciso a altura para conseguir fazer.
Alguns ekatistas executam manobras especiais de mesmo nome, outras particulares.
Para se conseguir as manobras especiais é preciso, primeiramente, encher uma barrinha na tela que leva o título "special", esta sendo preenchida com as manobras básicas.
Depois que estiver totalmente preenchida, a barrinha vai ficar piscando, e para executar a manobra especial é preciso fazer um sequência de comandos no jogo.
Só em alguns momentos a câmera atrapalha, ainda mais quando se aproxima muito do personagem, isso mais nos momentos de queda do skate.

Modos de Jogo


Dentre os modos de jogo encontram-se:

Carrer Mode (Modo carreira). Tendo como objetivo capturar as fitas e as medalhas do jogo.

2 Players (2 jogadores). Modo para jogar entre dois jogadores.

Dentro do menu para dois jogadores existem as seguintes modalidade:

Graffiti: o jogador com a melhor manobra domina certa parte do cenário (rampas, corrimões etc), sendo possível pegar o território do adversário executando uma melhor manobra, ou seja, mais pontos. Partes do jogador 1 em azul, do jogador 2 em vermelho. Ao final, quem tiver mais partes conquistadas vence a partida.

Trick Attack: Nessa partida vence quem somar mais pontos ao final da contagem.

Horse: Cada jogador vai um vez sozinho executar uma manobra. Quem fizer menos pontos numa manobra recebe uma letra até completar a palavra "HORSE". Quem completar primeiro perde a partida.

Single Session (Sessão ??nica). Jogar sem objetivos, tendo esse modo o tempo limite do cenário.

Free Skate (Skate Livre). Sem objetivos e sem o tempo limite. Tem como base para treinar as manobras.

Options (Opções). Opções do jogo.

View Videos (Ver Vídeos). Para ver os vídeos do jogo. Alguns dos vídeos já estão disponíveis, outros somente terminado o modo carreira para desabilitá-los.

Personagens jogáveis/Cenários



Esses são os personagens do jogo.

Tony Hawk - EUA
Bob Burnquist - Brasil
Geoff Rowley - Reino Unido
Bucky Lasek - EUA
Chad Muska - EUA
Kareem Campbell - EUA
Andrew Reynolds - EUA
Rune Glifberg - Dinamarca
Jamie Thomas - EUA
Elissa Steamer - EUA
Officer Dick* - EUA

*Personagem disponível somente coletando todas as fitas do jogo.
Terminado com esse personagem, é possível ver um vídeo ao qual os produtores do jogo arriscam-se no skate.

Cenários do jogo:


Warehouse: Woodland Hills
School: South Miami Senior High School, Miami
Mall: New York
Skatepark: Chicago (Torneio)
Downtown: Minneapolis
Downhill Jam: Phoenix
Burnside: Portland (Torneio)
Streets: San Francisco
Skatepark: Roswell, New Mexico(Torneio)

Para destravar os cenários é necessário certa quantidade de fitas (tape), e, alguns, a medalha de ouro.

Notas



Gráficos: Cenários da hora - 8.5 - Apesar de não apresentarem uma textura bem limpa, ainda mais pela capacidade do PlayStation, também não deixa a desejar muito.

Som: Músicas de skatistas - 9.5 - O jogo poderia contar com mais bandas, mas a som não decepciona.

Jogabilidade: Controles ágeis e precisos - 10 - A jogabilidade é incrível, os comandos não decepcionam, são ligeiros ao comando do jogador.

Diversão: Manobras radicais - 10 - A diversão do jogo é garantida, assim como os comandos.

Prós

Jogabilidade ágil dos controles.
Diversão garantida.
Cenários cheio de obstáculos.
Manobras radicais.
Loading rápido.
Desafio moderado.
Músicas para o estilo.

Contras

Poderiam os produtores capricharem nas texturas.
Poderia haver mais cenários.
Poderia haver mais bandas no jogo.

Conclusão


Tony Hawk's pro Skater possui todos os elementos que um verdadeiro skatista procura.
Apresenta uma ótima jogabilidade, repostas rápidas do controle, som para quem curte um rock da hora, gráficos medianos, desafios moderados, manobras radicais. Sem dúvida um dos melhores jogos do gênero, se não o melhor já lançado. O jogo ganhou vários adeptos do estilo e fazendo até os que nunca sonhavam gostar de skate gostarem. Apesar de já ter um bom tempo desde o seu lançamento, é um jogo que não deixa de ser divertido. Para quem não conferiu e tem ainda uma oportunidade, vale a pena.


Nenhum comentário

||
GameVicio
9.5/ 10
Média da crítica
Média dos usuários
Sua nota

Sobre o colaborador

avatar de Anônimo
©2016 GameVicio