GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Review de Sin and Punishment: Star Successor para Wii de E-Zine/MyGames

por Anônimo, fonte E-Zine/MyGames, data  editar remover


Sin and Punishment: Sucessor of the Skies
Mas por que é que os videojogos de hoje em dia precisam de ser tão complicados? Por que é que um jogo não pode aproveitar velhos estilos e revitalizá-los, mantendo a mesma simples mecânica. Para que é que é preciso um número limitado de balas, ou obedecer às leis da física? Se ainda pensam nestas questões, então continuem a ler, pois Sin and Punishment: Sucessor of the Skies é a resposta a esses pontos.

Lembram-se de jogos como Time Crysis, House of the Dead ou Virtua Cop? E se perguntar também por R-Type? Pois bem, Sin and Punishment: Sucessor of the Skies faz lembrar, a espaços, todos estes jogos, mas com ligeiros ajustes. Aqui não há zombies, criminosos, reloads, ou naves para pilotar. Aqui há duas personagens que podem controlar por cenários totalmente inesperados e até surpreendentes, enquanto descarregam as vossas pistolas ou usam a espada ou golpes físicos para rebentar com as hordas de inimigos que vão surgindo.

Começando pela história, aqui vão conhecer Isa, um rapaz, e Kachi, um alienígena com figura humana. Ambos começam a aventura a tentar fugir do planeta Terra, mas acabam por ser abatidos e a sua nave despenha-se numa zona remota do Japão. De forma a proteger Kashi das forças do Espaço-Interior, Isa parte, juntamente com este, numa demanda até atingir um porto espacial que lhes permita fugir da Terra. Claro que nem tudo é o que parece, e ambas as personagens vão acabar por descobrir mais sobre as facções que lutam em seu redor e o elo que as une.

Apesar de ter uma história bastante curiosa, Sin and Punishment: Sucessor of the Skies é um jogo que aposta muito mais na diversão através da jogabilidade. O sistema de jogo é de shoot???em up, ou seja, disparar contra tudo e todos que surgem no ecrã, à boa moda dos jogos com pistolas dos salões de arcadas. Aqui, apontam a mira para onde querem disparar e primem o gatilho. A grande diferença é que, em vez de verem tudo através da visão na primeira pessoa, acompanham a personagem com a câmara, ora posicionada nas suas costas, ora através de uma vista lateral.

Estas variações permitem incluir, em Sin and Punishment: Sucessor of the Skies, novidades que trazem alguma inovação ao género. Para começar, é possível mover a personagem em todas as direcções dentro da imagem, pois estas, além de caminharem, conseguem voar, ideal para evitar alguns ataques. ?? ainda possível esquivar, saltar, e atacar com ataques físicos. Apesar de ser algo confuso a início, estas funções acabam por ser assimiladas com relativa facilidade, mas requerem alguma mestria, especialmente à medida que a dificuldade aumenta ou se luta pelas melhores pontuações.
Cliquem aqui para ver mais imagens de Sin and Punishment: Sucessor of the Skies!
?? agradável sentir que os controlos foram bem adaptados à Wii e ainda melhor é ver que os produtores do jogo pensaram em todo o tipo de público, sendo possível jogar com todo o tipo de comandos, ou seja, Wii Remote com Nunchuck, Comando Classic Controller, Gamecube e até o Wii Zapper. Para ser sincero, experimentei o Zapper no Nintendo Media Summit, em Inglaterra, e não fiquei muito impressionado, mas com o Wii Remote + Nunchuck, senti que o jogo respondia de forma exemplar, especialmente no que toca ao fazer mira com o Wii Remote.

Estas opções são bem-vindas, tendo em conta que podem partilhar a aventura com mais outra pessoa, um controlando Isa, e o outro Kaichi. Infelizmente, nesta perspectiva, a segunda personagem fica fora do ecrã e volta ao sistema antigo na primeira pessoa. ?? uma pena que as duas personagens não possam estar no ecrã ao mesmo tempo, mas certamente isto foi feito para evitar qualquer tipo de problemas ou a exploração de bugs.
Além de funcional, Sin and Punishment: Sucessor of the Skies também é um jogo bonito e bem construído. Os níveis não nos dão tempo para parar, sendo constantemente arrastados pela acção e caminhos pré-definidos. Mesmo assim, existem cenários realmente impressionantes, como uma cidade subterrânea abandonada e um túnel construído dentro de água, apoiado num remoinho. Os inimigos também são muitos e inspirados, e só é pena o desenho das personagens principais no jogo estar tão inferior à artwork das mesmas.


A música, pelo seu lado, é bastante boa, não irritando e oferecendo um bom ritmo à acção, com uma mistura entre músicas dance e electrónica. As armas são do mais genérico que pode haver a nível de ficção científica, mas encaixam bem no todo e até torna Sin and Punishment: Sucessor of the Skies, estranhamente, mais credível. As vozes podem ser alteradas entre o inglês e o japonês, mas, quer optem por uma ou por outra, felizmente, desta vez não vão ter nenhuma sessão de tortura.

Sin and Punishment: Sucessor of the Skies ainda dura uma boa meia dúzia de horas até ao desfecho da história, e vão ter de combater os elementos da Nebulox, uma organização ultra poderosa à qual pertencem os bosses que separam alguns dos seis capítulos do jogo. Quando a história acaba, há sempre o incentivo para jogar com a outra personagem ou com os amigos, e ainda jogar nos outros níveis de dificuldade. Porém, o grande incentivo para repetir é mesmo a pontuação. Tal como nos jogos à moda antiga, aqui a pontuação continua a existir, e podem fazer o Upload da mesma para as tabelas online. Claro que não vai dizer muito para alguns, mas os mais devotos vão sentir de novo a nostalgia das arcadas.

Sin and Punishment: Sucessor of the Skies é um jogo, no mínimo, curioso; apesar de ser bastante simples em termos de longevidade, é um jogo imperdoável e altamente difícil logo a partir do nível de dificuldade normal. A quantidade de vezes que vão ver o ecrã de Game Over supera em muito os jogos recentes e se não explorarem bem o padrão e a estratégia a seguir, vão vê-lo umas quantas vezes mais. Se aqui significa um continue, nos tempos de outrora valia mais uma moeda, e só os jogadores mais experientes é que se prestavam a esse sacrifício. Mesmo assim, Sin and Punishment: Sucessor of the Skies é um jogo que devia ser visitado por todos os jogadores da Wii, pois, para além da sua jogabilidade implacável, consegue, mesmo assim, ser bastante divertido para aqueles que nunca gastaram moedas neste tipo de jogo.

Graficos:87
Jogabilidade:91
Som:82
Valor:79
Pormenores:84


Nenhum comentário

comments powered by Disqus
E-Zine/MyGames
85/ 100
Média da crítica
Média dos usuários
Sua nota

Sobre o colaborador

avatar de Anônimo
©2016 GameVicio