GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Review de Naughty Bear para X360 de Eurogamer

por Giordano Trabach, fonte Eurogamer, data  editar remover


O que fariam se fossem os excluídos numa comunidade perfeita onde todos são sorridentes e felizes? O que fariam se as outras pessoas vos ignorassem completamente? Pois bem, Naughty Bear simplesmente mataria sem piedade, tudo e todos nessa comunidade. ?? mais ou menos assim, a temática que o este jogo aborda.

A personagem em foco é Naughty Bear, o urso mais maroto da ???Island of Perfection??? e que vive em isolamento devido ao desprezo dos outros ursos. Mas um dia, Naughty Bear decidiu agir e finalmente vingar-se dos outros ursos. Tudo começa quando um dos ursos organiza uma festa e não convida Naughty Bear.

A história divide-se em sete capítulos, cada um deles com cinco episódios. Ao longo dos capítulos Naughty vai perseguir e matar um urso diferente. Os capítulos têm como base acontecimentos do quotidiano da ilha, por exemplo, num deles um barão do petróleo chega à ilha com a intenção de explorar o terreno e para caçar Naughty.

No final de cada episódio é-nos atribuída um taça de platina, ouro, prata ou bronze de acordo com a nossa pontuação. Esta pontuação aumenta quando fazemos um má acção e para isso podemos destruir objectos ou sabotá-los e esperar que um urso ingénuo os vá consertar para o assustarmos ou matarmos. A cada objecto está associada uma morte especial, tipo um ???finisher???.

Apesar de possuir um visual bastante infantil e inocente, o jogo tem algumas cenas incrivelmente violentas. Quando estamos a espalhar o terror pela ilha e um urso está a telefonar para pedir ajuda, é possível matá-lo enfiando-lhe o telefone pela garganta abaixo, ou quando um urso está a lavar a loiça, podem afogá-lo na banca. Mas isto ainda não é tudo, ainda temos um variado leque de armas ao nosso dispor, é só escolherem a vossa preferida, existem machados, espadas de samurais, revolveres, semi-automáticas, tacos de basebol, manchetes, entre outras. Cada arma tem também um ???finisher??? associado.

O maior problema que notei no jogo desde o começo foi a falta de variedade nas missões. As missões resumem-se a matar todos os ursos naquela área, e ainda por cima, os ursos são sempre os mesmos, em cada nova missão eles simplesmente ressuscitam. Contudo, novos tipos de ursos são adicionados a cada novo capítulo. Vão enfrentar ninjas, robôs, zombies e até aliens. A dificuldade dos inimigos aumenta, mas no sentido em que demoram mais tempo a matar e/ou estão equipados com melhor armamento.

A estrutura dos episódios é sempre igual, começamos na casa do Naughty Bear no meio da ilha, avançamos para a área indicada, matamos todos nessa área, atravessamos a ponte para a próxima área onde está localizado o alvo principal, matamos novamente todos e regressamos à casa do Naughty para concluirmos a missão.

Os episódios dividem-se em sub-quests, que também são quase sempre as mesmas. Se as completarmos todas recebemos um aumento na pontuação e um fato diferente para Naughty no final da missão. Estes fatos são de valor pois garantem-nos habilidades especiais e dão-nos mais força, velocidade e vida. Nas missões de stealth, onde não podemos ser detectados, um fato com a habilidade de podermos andar livremente pelo meio dos outros ursos sem sermos detectados dá muito jeito.

Ao todo existem sete desafios diferentes que vão encontrar em Naughty Bear, são eles os desafios de ???speed???, ???kill???, ???insanity???, ???invisible???, ???untouchable???, ???friendly??? e ???top hat???. O nome atribuído pode ser diferente, mas no fundo, são todos iguais. Tudo se resume a matar, matar e matar. Não estou propriamente a dizer que matar em Naughty Bear é uma coisa má, pelo contrário, experimentar matar os ursos com armas diferentes é um dos pontos altos do jogo, estou a explicar que gostaria de ver algo que realmente distingue-se os diferentes desafios.

Nem tudo se resume a correr atrás dos ursos indefesos com um machado na mão, por vezes até convém adoptar uma aproximação mais estratégica usando armadilhas. Basta um urso calcar a armadilha para ficar preso. Assim ficámos livres para o matarmos ou assustá-lo. A segunda opção é a melhor se estiverem à procura de aumentar a vossa pontuação, pois assustar um urso, até que este cometa suicídio, garante mais pontos que simplesmente matá-lo.

O sistema pontuação na malvadez dos nossos actos e na nossa capacidade de espalhar o caos pela ilha. Um método eficaz é deixar um urso preso numa armadilha a agonizar e deixar os outros presenciarem isto para os aterrorizar. De tão aterrorizados, alguns ursos vão tentar escapar de carro ou de barco, cabe-nos a nós tomar a decisão de impedi-los ou deixá-los ir. A polícia pode intervir se alguém a conseguir chamar com sucesso. Matem as forças da autoridade e ganharão pontos extra.

A ???Island of Perfection??? é pequena pois apenas existem quatro áreas distintas, a casa do Naughty Bear e mais outras três onde vivem os outros ursos. Todo o jogo se desenrola nestas pequena áreas. Apesar disto, os gráficos não surpreendem, cumprem somente o seu propósito tendo em conta o conceito do jogo. Ainda assim, quebras na framerate são observáveis quando passamos de uma área para a outra.

Uma coisa sempre presente é a voz-off, que parece tirada de um conto de fadas, que conversa com Naughty Bear e que de certa forma o encoraja a ir em frente com a sua matança.

Como quase todos os jogos que são lançados nos dias de hoje, existe um modo multiplayer. No entanto, provavelmente vão entrar para experimentar, jogar uns minutos e sair pois não há grande interesse. Se estiverem mesmo interessados, têm modos como ???Cake Walk???, ???Golden Oozy???, ???Jelly Wars??? e ???Assault???. Em ???Cake Walk??? o objectivo é espancar a personagem que tiver um bolo nas mãos, ???Golden Oozy??? é basicamente o mesmo que esta anterior, a diferença é que a personagem tem uma Uzi dourada nas mãos. Em ???Jelly Wars??? vão recolher gelatinas e em ???Assault??? a finalidade é destruir a estátua dourada dos adversários.

O triunfo de Naughty Bear está na originalidade do seu conceito pois nunca vi nada igual. Nos outros aspectos deixa a desejar quando comparado com títulos do mesmo género lançados nestes últimos anos. Desviando o olhar dos seus defeitos, pode ser divertido de se jogar, mas ao mesmo tempo, aborrecido, criando um paradoxo. A falta de variedade e de um mundo maior são as cicatrizes que marcam Naughty Bear. Referencio que isto não é um jogo para todos os gostos e como tal, apenas alguns se sentirão interessados, se acham piada à ideia de um urso assassino em série no meio de uma comunidade de ursos indefesos e inocentes, devem pertencer a esse grupo de jogadores.


Nenhum comentário

comments powered by Disqus
Eurogamer
6/ 10
Média da crítica
Média dos usuários
Sua nota

Sobre o colaborador

avatar de Giordano Trabach

Reviews da crítica

Tópicos relacionados

©2016 GameVicio