GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Review de Alpha Protocol para PS3 de GameTV

por Raziel619, fonte GameTV, data  editar remover


Todo mundo respeita a Obsidian Entertainment. Responsáveis por Star Wars: Knights of the Old Republic II, Neverwinter Nights 2 e o próximo jogo da série Fallout, o New Vegas. Só que Alpha Protocol, produzido por eles e distribuído pela Sega, é a mancha negra no tão bem comentado currículo da Obsidian.

Gráficos medíocres, sistema de jogo que tenta, ao mesmo tempo, trabalhar com conceitos evolutivos do RPG e com a ação frenética da visão em terceira pessoa, e seus personagens chatos com sotaques falsos retirados de algum filme B norte-americano.

ZzzzZzzZzzz

A trama de Alpha Protocol mistura uma agência super secreta do governo, que "recruta" seus soldados das formas mais ilícitas possível. Sua missão: combater força ainda mais secretas e que ameçam a paz mundial. ?? um James Bond com Metal Gear, com quase supersoldados, alguns espiões duplos e a sagrada Mãe Russia.

Assim como num RPG tradicional, você precisa escolher sua classe antes de começar a história. Do soldado raso à classe stealth, são quatro as opções. Cada uma com seus atributos iniciais favorecidos. Maior força, pontaria, resistência ou camuflagem, entre outros fatores decisivos (ou não) para a execução da sua missão. Com o passar das fases, você vai ganhando experiência e evoluindo isoladamente cada um desses atributos, focando-se a uma certa habilidade, como a pontaria, por exemplo, crucial para 'head shots' certeiros e mortais.

Essa coisa da pontaria é um dos novos elementos que se contrariam em relação ao gênero que Alpha Protocol pertence, se é que ele pertence a algum. Em alguns momentos você acha que ele é um jogo em terceira pessoa com elementos de RPG, mas acredite, é o contrário. Alpha Protocol é um RPG, e como tal, anula qualquer habilidade com o gênero da terceira pessoa que você possa vir a possuir. Nada de headshots enquanto estiver com pouca experência, mesmo que o cursor da sua mira esteja exatamente sobre o alvo. O jogo não funciona desse jeito, e sua mente pode demorar um pouco para entender isso. A minha demorou.

Não existem portas fechadas

Um mecanismo interessante em Alpha Protocol são os minigames que você é obrigado a realizar para destravar computadores encriptados, desligar alarmes e abrir fechaduras.

Todos os desafios são medidos por um tempo (bastante curto) e caso falhe, é necessário começar do zero. Aí existem os desafios de cortar os fios certos, na ordem certa, descobrir as duas chaves numéricas que decriptam os dados do computador - e precisam ser acionadas juntas - e até manusear com cuidados as "molas" da fechadura para destrancar certas portas.

Antes de se arriscar nesses minigames, é preciso eliminar toda a resistência do cenário, caso contrário você sofrerá as consequências de tentar roubar segredos inimigos sem se precaver.

Conversa de bar

Talvez o recurso mais interessante de Alpha Protocol seja seu formato de escolhas para os diálogos possíveis entre personagens. Nada de ficar horas pensando na melhor resposta para determinado assunto - de certo, crucial para a salvação da nação -, pelo contrário. Com uma barra logo acima das escolhas, você tem pouco mais de cinco segundos para mudar completamente a história do jogo.

Cada resposta lhe concede pontos, que são somados (ou subtraídos) da sua reputação, e podem aumentar os status da construção do seu personagem. Você precisa seguir uma linha real de raciocínio, tentando não se comprometer com respostas contraditórias, do tipo feliz e receptivo num momento, e no outro, totalmente carrancudo ou sarcástico.

De acordo com o o roteiro escolhido para a formação do caráter do seu personagem, você terá acesso a diferentes informações, facilidade com interrogatórios ou mesmo possíveis conquistas amorosas. ??, tem isso também no jogo.



Essa agilidade nos diálogos dá um ritmo diferente ao jogo, que, se não fossem por certos momentos constrangedores e indiferentes (leia-se "encheção de linguiça"), seriam o maior atrativo do jogo. Só que de tantas conversas que você precisa participar, dossiês para ler e respostas para prestar atenção, dá quase uma vontade de deixar o controle de lado e dar uma dormidinha.

Alpha Protocol talvez fosse um jogo melhor se soubesse trabalhar com elementos tão distintos como o RPG ocidental e o sistema de ação em terceira pessoa. Mas ali não há uma definição, somente o caos. E os gráficos ruins.


Nenhum comentário

||
GameTV
6.5/ 10
Média da crítica
Média dos usuários
Sua nota

Sobre o colaborador

avatar de Raziel619

Reviews da crítica

6.5 / 10
GameTV
©2016 GameVicio