GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Review de Demon's Souls para PS3 de Eurogamer

por Raziel619, fonte Eurogamer, data  editar remover


Há bastante tempo que os jogadores asiáticos e norte-americanos desfrutam deste RPG de acção da From Software, um exclusivo Sony PS3 que tem sido alvo de recepções mistas, sobretudo se o perspectivarmos pela exigência e entrega que assaca do jogador. Ausente do território europeu, pensava-se que não haveria editora interessada em pegar nos seus direitos. Eis, porém, que a Namco-Bandai decidiu partir para a tarefa e não fez por menos para agradar aos possíveis fãs europeus (embora por esta altura muita gente o tenha importado), lançando o jogo ao preço habitualmente praticado, combinando uma cópia, banda sonora e um muito útil manual de estratégia, numa edição denominada ???Black Phantom Edition??? toda para VIP???s a preço regular. ?? altura por isso de os europeus desembrulharem o pacote e observarem muito bem como funciona este role-play de características altamente incomuns para um género que pedala a bicicleta com as mesmas mudanças faz tempo.

?? partida e nos primeiros avanços por Boletaria, a terra mítica, muitos elementos compatibilizam-se com o mais tradicional que há em rpg???s; escolha de personagem, desenvolvimento de respectivos atributos e capacidades, recolha de objectos e equipamento útil, armamento adequado, compra e venda do mesmo, reparação e muita acção em confronto directo contra inimigos de dificuldade variável. A determinação do tipo de personagem, diante de um grupo de dez classes disponíveis, não é tão estanque como se vê noutros jogos do género. Aprendendo a desenvolver magias e outros truques, o lutador ficará suficientemente desenvolvido mesmo que esteja em causa um cavaleiro ou um bárbaro.

Em Demons Souls avançar sem parcimónia em secções desconhecidas pode tornar-se desagradável.

?? também dentro desses instantes iniciais que se dá o processo de adaptação e conhecimento das regras de combate. Uma fase assistida com todo o tipo de explicações indispensáveis para ao fim de pouco tempo avançarem por conta própria e risco. Durante o ???tutorial??? os inimigos são afastados com ligeireza e parece que o jogo se desloca por uma aparente facilidade estranha, até que contornados uns pontos são esmagados pelo primeiro ???boss??? e enviados para uma zona central, uma espécie de ???lobbie??? chamada Nexus que vos permite entrar nos vários mundos e interagir com mercadores e outros NPC dotados de particulares elementos como magias e ferramentas de combate que podem ser obtidos mediante a entrega de avultadas somas de almas acumuladas, um pecúlio que juntam a partir do momento que retiram a vida dos inimigos e sobretudo das criaturas de fim de nível.

Porém, ao perderem a vida nos instantes iniciais, dão logo conta do primeiro aspecto que torna este RPG único num género ancorado largos anos sob os mesmos princípios. ?? que não só são atirados para o começo da área por onde começaram a avançar como ainda ficam sujeitos à forma de alma e com isso perdem aproximadamente metade do indicador de vida e de resistência física, atributos que deixam a personagem fragilizada mas não impossibilitada de prosseguir a demanda e recuperar o que perdeu. Ou seja, não só têm de começar outra vez tudo de novo como ainda perdem aquilo que acumularam, nomeadamente objectos e almas retiradas dos inimigos. No caso de terem ficado sem alguns objectos valiosos, nada fica perdido, pois na investida imediata, se chegarem perto do ponto onde morreram anteriormente ainda podem recuperar os bens que transportavam, bastando para isso pisar um indicador com uma tonalidade própria, as ???bloodstains???. Isto é, podem recuperar sempre mas a gravação atende apenas aos bens que levavam da última vez, pelo que acontece sistematicamente perderem irremediavelmente almas, o que torna o processo particularmente moroso se precisarem de um bom monte delas para fazer um ???upgrade??? ao equipamento e às vossas características.

A tendência por que evoluem as regiões depende da vossa prestação.

Para agudizar a tarefa não poderão gravar a progressão senão a partir do último ponto que permite a ligação ao nexus, podendo estes pontos ser encontrados em diferentes localizações de cada mundo, embora muito distantes entre si. Por outro lado uma pausa no jogo para alterar equipamento de combate ou mexer em objectos aplicados para certas funções, não impede que a acção decorra e o vosso personagem seja atingido por inimigos que o tenham descoberto. Com segurança e para evitar surpresas desagradáveis deverão mexer no quadro de opções quando estiverem livres de potenciais adversários por perto.

Nada está perdido e aos poucos conseguem recuperar da aparente dificuldade desmesurada quando vencem uma criatura de fim-de-nível ou adquirem uma pedra rara, duas formas para recuperarem a forma humana e necessariamente a plenitude dos indicadores de vida. A má consequência dessa recuperação é que o protagonista faz mais barulho ao movimentar-se e pode atrair invasões dos Black Phantom.

Ao circularem pelo Nexus acederão às portas das 5 diferentes áreas por que se divide Boletaria. Enquanto não derrotarem o Boss da primeira área não poderão escolher outras áreas. Uma vez ganho esse confronto poderão progredir pelas restantes áreas de forma gradual o que acaba por ser tolerante se encontrarem dificuldades na progressão de alguma zona, pelo menos é mais confortável ter mais opções para progredir.

O sistema de combate permite dosear e alicerçar estratégias consoante privilegiem ataque e defesa, segurando um escudo para repelir os ataques dos adversários (embora isso vos custe em termos de resistência física) e empunhando espadas, entre outras armas. Em qualquer mão são livres para definir o tipo de armamento a utilizar embora seja importante dar uma mão à defesa e outra para golpes de ataque. A utilização das magias é outro ponto a acrescentar utilizando uma varinha para aplicar os feitiços. Para isso é útil o sistema de configuração de comandos que permite definir para cada mão determinada arma o que permite rodar entre as eleitas à distância de um clique.

O combate é bastante escorreito e sendo hábeis e rápidos poderão aplicar golpes mais devastadores nos inimigos mercê as múltiplas combinações de armas e feitiços. Um dos ataques de base mais interessantes é aquele que vos leva a repelir um golpe inimigo através do escudo para logo de seguida cortar o inimigo com um golpe de espada lancinante.

Bem recheado o conjunto que irão encontrar por cá.

?? medida que empregam tempo a trespassar corpos e conquistar almas, o vosso equipamento vai perdendo eficiência pelo que devem estar atentos e reparar quando necessário. As almas (souls) constituem a base da progressão de jogo e como dissemos atrás são obtidas depois de abatidos os adversários. O maior quinhão é-vos dado pelas lutas ganhas no fim-de-nível. Por isso quando regressam ao Nexus o melhor a fazer antes de investir outra demanda é fortalecer a vossa personagem, fazendo um level-up e melhorar os atributos por que tenham preferência, rever e melhorar o equipamento e se possível comprar mais feitiços novas magias.

A atenção ao on-line em Demons Souls revela boas e interessantes surpresas, sobretudo ao nível da co-operação em rede. Antes disso irão descobrir que enquanto jogam outros jogadores passam por vós. Sob a forma de vultos brancos, estes companheiros estão a partilhar o mesmo espaço, a defrontar os mesmos inimigos e apesar de não poderem conversar acabam por partilhar o espaço, naquilo que é uma partilha do mesmo espaço. Para lá disso vão encontrar avisos ou frases pré concebidas deixadas cirurgicamente pelos jogadores para alertar algum inimigo nas redondezas ou outra espécie de perigo. E não só podem ler as frases deixadas por outros jogadores como podem aceder ao menu e deixar lá os vossos avisos, alertas e pedidos de ajuda. Almas caridosas irão ter em conta a dificuldade por que passam, sendo compensados com um pequeno incremento do indicador de saúde.

Batalhas carnais. Uma ajuda é sempre bem-vinda.

As ???bloodstains??? são marcas e impressões que ficam nalguns pontos do cenário e que revelam os últimos instantes de vida de outros jogadores naquele espaço antes de terem sucumbido por circunstâncias várias. Mais interessante acaba por ser a partilha do jogo com outros convidados através de uma pedra que deverão possuir para o efeito. Solicitar a intervenção e ajuda de outros jogadores para as tarefas mais complicadas é uma boa alternativa para cumprir objectivos mais difíceis (abater com mais facilidade um boss e recuperar a forma humana) e obter algumas pedras raras. Contudo e uma vez recuparada a forma humana poderão ser alvo de ataques dos ???Black Phantoms???. Trata-se de outros jogadores que invadem o vosso jogo com o objectivo de vos abater. Têm melhor agilidade e mais ataque graças à forma de alma que ostentam e têm como objectivo recuperar a forma humana.

Sem preencher um expoente máximo no tocante à evolução gráfica, Demons Souls consegue compensar essa limitação não muito visível por aplicação de um ambiente bastante para lá dos jogos de fantasia. Em Demons Souls o jogador mergulha num pesadelo que urge inverter. O bestiário é colossal e mesmo que muitas áreas tenham de ser percorridas em secções interiores com alguns labirintos que dificultam mais a tarefa pela disposição incógnita (à partida) dos adversários, há elementos estruturais e de arquitectura variável em cada secção, contribuindo para uma boa diversidade dos cenários. Os inimigos oferecem diferentes resistências e para muitos deles terão de aplicar diferentes estratégias, sobretudo pelo combate a travar consoante as características predominantes da vossa personagem.

Outro aspecto notável a ter em conta em Boletaria é a forma como vão sendo abertas áreas que até determinada altura estavam inacessíveis e também uma tendência que actua em duas funções; mundo e personagens. Esta divisão é útil e acrescenta alguns efeitos ao nível da abertura de novos espaços e inimigos, contribuindo para uma nova margem de progressão. Porém e se forem mortos demasiadas vezes na mesma área terão inimigos mais fortes à vossa espera.

Demons Souls é um RPG que parte da tradicional estrutura mais comum e geral do género para propor um original desafio aos jogadores que tanto os deixará amarrados por longas horas como poderá gerar, perante os mais desprevenidos, a maior das frustrações pela severidade e consequências aplicadas assim que a barra de saúde deixa de ser relevante. Regra geral os jogos são fabricados consoante os paladares predominantes dos jogadores, através de mecanismos facilitadores da progressão tantas vezes através de pontos de gravação intermédios que não são mais do que pequenas cábulas que ajudam a decifrar mais depressa o puzzle ou acabar a aventura. Demons Souls ousou riscar essa opção e entrega uma mão de bronze, um desafio "hardcore". Este jogo está dotado de mecanismos que obrigam o jogador a agir com firmeza e cautela, modificando em síntese muito daquilo que era basilar no género. E não só a From Software arriscou dar esse passo, compensando o jogador batalhador e persistente, como aproveitou as capacidades on-line da PS3 para ligar e aproximar os utilizadores deste título, pondo-os em auxílio e cooperação para a conclusão dos objectivos mas também confrontos de pesadelo. Demons Souls é um jogo desconcertante que constantemente impele o jogador ao desafio sem deixar de exigir tremenda dedicação.


Nenhum comentário

comments powered by Disqus
Eurogamer
9/ 10
Média da crítica
Média dos usuários
Sua nota

Sobre o colaborador

avatar de Raziel619

Reviews da crítica

8.9 / 10
GameStart
4 / 5
Uol Jogos
9.3 / 10
Finalboss
©2016 GameVicio