GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Review de Transportando o Brasil para PC de GameVicio

por Godoleo, data  editar remover


Ok, sem músicas do Carga Pesada.
Nem tudo que é brasileiro é bom.

Prólogo:

Ah, criar um game, você passa dias anotando uma idéia, semanas pensando nos cenários, imaginando personagens interagindo, comparando gráficos para o seu game, planejando como vai distribuir, se vai cobrar ou se quer apenas fama, ok, paremos de sonhar aqui, o jogo apresentado não possui nada disso, todos conhecem uma mania até então recente talvez, jogos de caminhão, temos um leque amplo, com destaque para a grande série ''18 Wheels of Steel'', passando por outros como ''Euro Truck'' ou ''German Truck'' e até algumas bizarrices como ''Big Rigs'' ou clones como ''Rign' Roll'' que apenas buscam carona na carroceria dos games de sucesso, imagine que o criador deste game apenas pegou o que já existia, mutilou (você verá o porque), tentou adicionar peso aos gráficos buscando algo ''bonito' e ainda por cima escrever uma história cretina de 5 linhas (nada original como ''Outlive'', ''Incidente em Varginha'' ou o até recente e interessante ''Capoeira Legend'' (grande game da nossa cultura) para explicar o porque de tudo (o que nao faz a mínima diferença), tudo numa mistura bizarra de ''De novo'' com ''A mesma coisa'' dando uma grande massa de ''A mesma coisa de novo'', levando ao forno de ''Agora Ruim'' e dando um enorme bolo de ''A mesma coisa de novo mas agora ruim'', não entendeu meu caro? Não tem problema, aquele que te escreveu a review também não. ?? com muito desprazer que começo essa review. Delicie-se com nosso bolo brasileiro

História:

Você é um caminhoneiro que está lutando para conseguir dar um sustento melhor aos seus filhos. Ok, temos um problema, ou melhor, vários.
A cidade é tão vazia, mas tão vazia que ficaria melhor ''Você é um guerreiro xenoriano que deve sobreviver em meio ao caos de uma cidade vazia, carros mutantes e caminhões possuídos que te atacarão no meio da estrada'', ok, esqueça a parte do xenoriano, mas o resto é verdade e será explicada logo a seguir.
Uma curiosidade: só existe um personagem, e ele N??O tem cara de caminhoneiro, você diria que ele é qualquer coisa, um lenhador, um ex-guerrilheiro da revolução de cuba ou qualquer outra coisa, MENOS caminhoneiro.

Jogabilidade:

Como dizer? ?? ridícula, os comandos do caminhão são horríveis, experimente acelerar, pronto? Agora tente freiar, não conseguiu? Aplique vários golpes com o dedo no teclado como uma máquina de fliperamas, freiou? Pois espere alguns segundos para dar partida, tudo bem, é um simulador de caminhão, mas simplesmente é risível você estar em uma pista na velocidade máxima e de repente dar uma freiada brusca e tombar o caminhão, a propósito, se tombar o caminhão perdeu o jogo, pois não existe qualquer tipo de ''reboque'', nem o personagem do super mario kart para te puxar, nem nada, vai ficar lá, tombado até sua paciencia estourar ou recarregar o game salvo (claro, o save game também apresenta bugs, ou seja não pode salvar, tombou o caminhao perdeu tudo), a inteligencia artificial é deplorável, você simplesmente anda dentro da cidade deserta, sem qualquer tipo de movimentação, experimente sair para as estradas, você será atacado pelos veículos ao melhor estilo 'Carmageddon'', e ainda dará boas risadas com os caminhões voadores e os carros dando giros infinitos dentro da pista, não se assuste se olhar para trás e ver um caminhao voando com a caçamba girando como um helicóptero, tudo ao melhor estilo ''Area 51'', so faltam os mísseis saindo do caminhao voador.
O personagem não se salva também, a movimentação precária, o mesmo não anda para trás, os fãs do rei do pop adorarão ver seu ''moonwalk'', as roupas são feias, completamente simplistas, não há qualquer tipo de costumização, você será obrigado a passar 100 horas jogando com um cara barbudo que mais parece um guarda da blackmesa aposentado com sua camiseta azul, sua calça jeans e seu sapato de tenista, que apenas possui dois movimentos, para frente e pulo, esqueça qualquer movimentação ''humana'' dele, apenas serve para mostrar que seu caminhão não é um alienígena que se move sozinho, irônico talvez. Você possui a chance de trocar seu veículo conforme for evoluindo no game (bem original eu diria...), leia-se evoluindo por andando de um lado para o outro em direção ao nada (esse ''nada'' com o nome de cidades brasileiras que nao parecem as reais), o personagem possui o dom divino de conversar com as construções (pois nao existem NPC's) para elas nos darem a missão, o jogador também deve abastecer seu caminhão com o detalhe curioso de que nao existe marcador de combustível, você terá que trocar de câmera toda hora para ver o medidor (simulação para uns, inferno astral para outros), o termo usado para indicar a simulação consiste em te forçar a abastecer sem nem saber quanto custa, a pagar contas para sua família (que não existe, nao tem foto, nao tem nenhuma referência ou diálogo, é de se imaginar o que a sua mulher está fazendo enquanto você viaja por cidades fantasma o jogo inteiro, bem, é melhor deixar a família para lá mesmo.) e dormir (leia-se dormir por estacionar seu caminhão em um desenho feito no chão escrito ''DORMIR'' (pode rir)), não existe qualquer simulação no trânsito pois os carros simplesmente obedecem ao script do programador que provavelmente deve ser ''Ande para bem longe do personagem para o jogador achar que você é real'' mas na prática o carro acabou se rebelando ao melhor estilo ''Exterminador do Futuro'' e agora parte para cima do personagem, enquanto seus amigos vem em seguida para todos se chocarem e caminhões aparecerem do nada, voando ou não, para se juntarem ao pandemonio, provavelmente o jogador imagina um acidente ao melhor estilo ''2012'', mas o que temos na prática são um monte de modelos 3D presos um ao outro e o jogador emcima de todos com o caminhão tremendo e as rodas se mexendo, ou seja, fim de jogo, e caso o gamer se atreva a fugir do acidente os caminhões se revoltarão e irão voando em direção ao jogador, alguns tremendo pelos ares e outros chacoalhando na pista, com a caçamba solta perseguindo o caminhão, um show de horrores (ou uma boa dose de risos).
O que estragou a parte da jogabilidade foi o excesso de bugs, alguns são tão incrívels que parecem terem sido colocados intencionalmente, pois são coisas absurdas para um game de 2010, o que fica na cabeça o pensamento de que ou alguem andou apressando o criador a fazer o game ou simplesmente o mesmo achou que ninguém se importaria de ver algumas naves voando pela tela. Um erro notável eu diria (fim da ironia).
?? teorica e praticamente impossível jogar ''Transportando o Brasil'', seja em qualquer sentido, a qualquer hora seu caminhão pode tombar ou os veículos acabarem com a graça de andar livremente pelo mapa, o loading do game demora cerca de 10 minutos contados, o jogador ''Brota'' no mapa com o caminhão do lado, nao existe qualquer customização antes, a câmera dentro do caminhão é ridícula, as mãos do caminhoneiro não aparecem, o câmbio é automático (nao tem câmbio manual, pelo menos na versão até então lançada) e seu personagem visto de fora não é nada mais do que um recorte de jornal pintado com giz de cera, assim como os outros caminhoneiros. O game consiste em carros e caminhões, esqueça motos ou qualquer outra coisa e acostume-se a passar por dentro de sinaleiros (pois os modelos não possuem solidez alguma), um verdadeiro show de horrores.

Multiplayer:

Não tem.

Áudio:

O ponto forte do game são as músicas, se você curte rock'n roll claro, a rádio do game tem uma boa quantidade de músicas, todas escolhidas pelo criador (parece que ele acertou em algo), bandas nacionais dão o melhor de si para criarem uma atmosfera de aventura (cumprem a parte deles). Ja o som ambiente é mudo, ao sair do caminhão você nao ouve nada, nem os passos do personagem, nem o impacto do pulo, ouve apensa o fraco barulho do motor (incrível como um motor de um caminhão daquele tamanho faça tao pouco barulho), as batidas também possuem um barulho fraco, o único bom do som ambiente é o som do caminhão, que parece um caminhão, mesmo que tão pouco, a buzina é ruim, parecendo buzina de carrinho de circo, é uma pena que as bandas que deram duro tenham que aturar esse tipo de coisa.

Gráficos:

Fica chato para o lado do criador fazer comparações, mas convenhamos que é impossível jogar ''Transportando o Brasil'' sem fazer qualquer tipo, o game em nível baixo possui os piores gráficos possíveis, qualquer pessoa com o mínimo de bom senso não jogará o game em qualquer qualidade abaixo de 1024X768 (com detalhes no máximo é calro), o personagem é mal feito, nao possui qualquer movimentação alguns pontos do jogo é possível atravessar paredes e objetos, as leis da física são ignoradas nesse game (Não é preciso nem explicar porque), não espereve efeitos convincentes, o caminhão é serrilhado, colocar o jogo nos melhores gráficos é de fritar qualquer placa de vídeo que se preze, uma 7600GT para rodar esse game no mínimo é muito pra cabeça de qualquer um (O poder de uma 7600GT supera os gráficos desse game, é um paradoxo), a vegetação é a mais simples possível, conforme você anda os arbustos vão aparecendo ao redor, como se brotassem na tela, o modelo dos carros lembram os de papel que vinham nas revistas antigas para montar, as casas são normais, nada que chame nossa atenção, a cidade é morta mas é até bem feita, o game nao possui viadutos ou algum acidente que chame atenção ou até policiais pelas ruas, é tudo da maneira mais branda possível, dando a impressão de que o jogador está jogando o BETA de algum game que será lançado, pois nada faz sentido com coisa nenhuma, é até bonito observar as cidades e as estradas, mas para por aí, até o game começar a tropeças nos bugs e cair de uma vez. As sombras por sua vez até são bem feitas, mas comem uma boa parcela do desempenho, fora que para serem bonitas devem ser colocadas no nível máximo, dobrando o peso do jogo e acarretando travamentos insuportáveis, é engraçado notar que esse game é 100% brasileiros, tudo escrito na nossa língua, caminhões do nosso país, música do nosso país, até o boneco parece brasileiro, mas os requisitos não são brasileiros! Esse game deveria atingir uma parcela enorme de computadores domésticos mais humildes com suas x1550 ou 6200 da vida, mas diferente de seu primeiro primo rico ''18 wheels of Steel Pedal to Metal'' que exigia apenas uma boa placa de 64MB e ao mesmo tempo oferecia uma diversão sólida com gráficos bonitos para sua época, Transportando o Brasil acaba caindo na velha ambição de ser ''bonito'', provavelmente o criador do jogo não percebeu que estamos na terra da pirataria a céu aberto e que, criando um game pesado, nao atinge todo mundo, e os que atinge, uma boa parcela pirateia (Nao é preciso nem dizer que esse game não se salvou da pirataria), os gráficos acabam banhados de Blur com um HDR estranho, a cidade não tem nada que chame a atenção, o gamer ficará como uma máquina andando de um lado ao outro simplesmente para tentar chegar ao fim.

Notas:

Jogabilidade: 3 (100 horas de jogos, 90 horas pra aprender a dirigir)
Áudio: 5 (Só pelo Rock, o personagem do jogo é surdo)
Gráficos: 5 (Bem...é 3D)
Enredo: 1 (Encheção de linguiça)
Diversão: 3 (??timo para irritar algum primo chato que vem jogar em casa)

Conclusão final

Transportando o Brasil é um bom exemplo de como não se deve ser ambicioso com um game, como não se deve lançar um game sem ter certeza, de como nao pesar um jogo só por gráfciso e de como não se deve tentar pegar carona no sucesso dos outros, ainda mais em um país que não apresenta recursos para se comparar as grandes empresas lá fora, T.O.B é um fracasso do tamanho de um caminhão, seja esperto e transporte seu dinheiro para bem longe desse título, aliás, nao compre, nao pirateie, não compartilhe, simplesmente finja que esse jogo não existe.

Vídeos:






2 comentários

comments powered by Disqus
GameVicio
4.5/ 10
Média da crítica
Média dos usuários
Sua nota

Sobre o colaborador

avatar de Godoleo

Reviews da crítica

4.5 / 10
GameVicio
©2016 GameVicio