GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Review de Beijing 2008 para PC de Eurogamer

por William TK, fonte Eurogamer, data  editar remover


?? já daqui a um mês, no dia 8 de Agosto, que se iniciará mais uma edição dos jogos Olímpicos de Verão, e, como já vem sendo habitual está aí a rebentar no mercado mais uma edição do videojogo de mesmo nome. Desta vez é a cidade de Pequim, do Mandarim Beijing, que recebe a maior prova do desporto a nível mundial, e nós cá a aguardamos com ansiedade.

Mas é a pensar em todos aqueles que não conseguem aguentar essa mesma ansiedade que as produtoras investem no desenvolvimento destes jogos, que fazem mais certamente parte do merchandising oficial do evento, do que propriamente de um catálogo de jogos que tem como alvo o consumidor atraido pela qualidade tremenda do produto.

Todavia, o investimento feito não se revela suficiente e a curto prazo dá entrada mais um jogo nas prateleiras das lojas, desenvolvido em contra-relógio só para acompanhar as comemorações do dito evento. E, como tal, o curto tempo de desenvolvimento revê-se na qualidade do produto final. Algo muito semelhante ao que acontece hoje em dia com os jogos baseados em filmes.
'Beijing 2008' Screenshot kaiake

A canoagem não cansa... mas é difícil.

?? precisamente a cargo da SEGA que têm sido desenvolvidos os últimos jogos baseados em filmes da Marvel, e como se sabe a qualidade dos mesmos tem sido tudo menos positiva. Também este ano Beijing 2008 está à tutela da SEGA, contrariamente ao que aconteceu com Sidney 2004. Como seria de esperar, não só foram implementadas algumas novidades, como também foram alteradas algumas mecânicas de jogo, mas, ainda assim, o principal mantem-se inalterado. Mas será que isso é suficiente?

Uma coisa é certa, variedade não falta em Beijing 2008. Poderão encontrar cerca de 38 modalidades distintas, distribuídas por desportos como natação, atletismo, canoagem, Ping-Pong e tiro, entre outros. Cada modalidade tem uma mecânica de jogo diferente, mas não muito. Na generalidade, quase todos os desportos consistem na rotação dos analógicos, alternância entre botões e percepção momentânea. Assim, as modalidades que requerem velocidade, baseiam-se em rotações rápidas e continuas dos analógicos ou alternância rápida e continua de botões. Tudo bem até aqui, se forem corridas de 100 metros, à partida, terão que repetir este movimento durante cerca de 12 segundos. Mas, e se forem os 1500 metros? Ora, fazendo alguma contas básicas, rapidamente se conclui que, mantendo sempre o mesmo ritmo, seriam cerca de 3 minutos a rodar os analógicos. Falando a sério: Mas que raio de pessoa consegue fazer isto de modo a acabar uma corrida em primeiro lugar?
'Beijing 2008' Screenshot arco

As modalidades de tiro, incluindo o tiro ao arco, são das mais divertidas para jogar com amigos.

Acreditem que não é fácil, pois o grau de exigência subiu exponencialmente em relação ao último jogo da série. Para ficar em primeiro lugar seriam quase necessárias rotações supersónicas dos analógicas e uma resistência tremenda. Se antigamente era possível acabar ou até ganhar uma corrida, agora, quem se aventurar a correr os 100 metros, terá que soar (no verdadeiro sentido da palavra) para conseguir acabar uma corrida, e, mesmo assim, dificilmente conseguirão alcançar o pódio.

O mesmo acontece em modalidades relacionadas com a natação, ou todas as outras que envolvam velocidade, balanço ou corrida. Por exemplo, no lançamento do dardo, a parte do lançamento que envolve corrida será feita desta mesma forma. Maçador!

As modalidades de ginástica baseiam-se na percepção. O jogador terá que pressionar a tecla correcta, na altura certa, para obter a melhor performance possível. Noutros casos, será ainda necessário rodar os analógicos conforme é pedido.

A jogabilidade é toda ela demasiado artificial, tudo é muito forçado e muitas vezes irreal. Em certos casos é difícil perceber se tudo está a ser feito da forma correcta, pois quando menos esperamos é quando alcançamos os melhores resultados. Muitas vezes parece que somos meros espectadores e que apenas assistimos à acção do jogo enquanto esmagamos botões quase aleatoriamente. Tudo isto porque nem sentimos o que estamos a fazer. Aliás, sentimos... mas nas mãos. Bastaram cerca de 10 corridas para ficar com uma borbulha na mão. E, bem sabemos que com a equipa lesionada é difícil ganhar a competição. Outro dos problemas com que me deparei foram as posições pouco ortodoxas do comando às quais me vi obrigado a recorrer para jogar. Por vezes o simples gesto de pressionar uma tecla tornava-se quase impossível. Que jeito dava uma terceira mão...
Correr, correr e correr. Ver vídeo em alta qualidade na EGTV

Todavia, em parte, o jogo oferece bons momentos, pois existem modalidades para além da velocidade. As modalidades de tiro são divertidas para jogar a solo ou com amigos, bem como o Ping-Pong, que mesmo estando mal concebido consegue divertir por momentos. As provas de ginástica, são das mais reconfortantes, pois permitem ao jogador entrar no espírito da competição de uma forma original e descontraida, enquanto que as provas de lançamento do peso, disco e dardo dão uma sensação de recompensação, ao vermos o fruto do nosso esforço.

Por fim existem ainda as provas de ciclismo em equipa Indoor, que ganha o prémio para a adaptação mais estúpida de um desporto. Tudo acontece de forma tão irreal e forçada que quase não faz sentido jogar. Ainda assim, não estamos a crucificar ninguém. Difícil seria conseguir transportar para um jogo cerca de 38 modalidades de forma coerente. O que acontece é que muitas vezes muda o cenário mas a palha é a mesma.
'Beijing 2008' Screenshot peso

O lançamento do peso é uma das modalidades que mais gozo dá jogar!

Por falar em cenários, este seria necessariamente um dos pontos fulcrais do jogo. Sem uma boa representação dos cenários o jogo não faria sentido, uma vez que o verdadeiro objectivo é passar um pouco do espírito vivido na competição. Na verdade os cenários até estão bem representados - coloridos e detalhados. No entanto, existe uma grande falta de emotividade por parte do público e Staff. O público tanto fica em êxtase com um 8 como com um 80, enquanto que o Staff nem de uma maneira, nem de outra. De uma forma geral os gráficos são satisfatórios, mas é de notar uma falta tremenda de Anti-Alising, resultante de uma apresentação pouco cuidada, que faz com que todo o cenário fique repleto de tracejados (jaggies).

No que toca a modos de jogo, existe o Treino, Competição e o modo principal - Os Jogos Olímpicos. Quanto ao treino, o nome diz tudo. O modo Competição incentiva o jogador a jogar com amigos ou Online e, por fim, nos Jogos Olímpicos o jogador irá deparar-se com uma espécie de calendário dos Jogos Olímpicos. Começando pela fase de qualificação, seguindo até às fazes mais avançadas que aspiram o pódio, o jogador terá uma experiência de jogo extremamente cansativa, mas muito pouco parecida com o verdadeiro espírito das Olimpíadas. Missão falhada, portanto. Faltam animações, e as poucas que existem são de qualidade medíocre. O jogo contém ainda um sistema de evolução de equipa. Assim, à medida que o jogador avançar no calendário irá receber pontos que poderá utilizar para desenvolver/evoluir parâmetros como a resistência, força ou velocidade da sua equipa.

A variedade é imensa, seja em modalidades ou cenários, e há sempre aquele efeito surpresa que adoramos. No entanto, aquilo que ao inicio é divertido, rapidamente perde o efeito novidade e torna-se aborrecido. Depois de jogar umas quantas vezes, o leque de opções reduz-se cada vez mais, até que ficamos apenas com uma meia dúzia de modalidades interessantes para jogar.

Algo abonatório para o jogo é a possibilidade de jogar entre um máximo de 4 jogadores na mesma consola, ou então em Online entre um total de 8 jogadores. As modalidades presentes podem ser jogadas em Offline ou Online, mas é óbvio que em Multiplayer tudo tem outro encanto.
Lançamento do peso Ver vídeo em alta qualidade na EGTV

O som do jogo denota claramente a presença da SEGA por detrás do desenvolvimento. Com músicas bem ao estilo de outros jogos da produtora e até mesmo aquela voz do típico britânico que nos avisa sempre que batemos um Record. Na maioria das vezes, não existem comentários, o que torna o jogo vazio. ?? quase como jogar FIFA ou PES sem comentários, simplesmente não faz sentido.

?? de estranhar como é que um jogo com tanta variedade se pode tornar cansativo tão rapidamente. Não prometemos que fiquem apaixonados pelo jogo, mas podemos prometer que irão ficar com as mãos dolorosamente calejadas. Beijing 2008 é um jogo capaz de oferecer agradáveis momentos, no entanto, é prejudicado por mecânicas de jogo por vezes mal incorporadas e por um baixo valor de repetição.


Nenhum comentário

comments powered by Disqus
Eurogamer
7/ 10
Média da crítica
Média dos usuários
Sua nota

Sobre o colaborador

avatar de William TK
©2016 GameVicio