GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Review de Dead to Rights: Retribution para PS3 de GameTV

por Raziel619, fonte GameTV, data  editar remover


Se Dead to Rights: Retribution é culpado de um pecado mortal, este seria o de ser produzido em um mundo o qual Batman: Arkham Asylum já foi lançado. O jogo não é ruim, muito pelo contrário: proporciona lá sua dose de diversão, sem pretensões de virar um clássico, tem um sistema de jogo que varia entre a pancadaria de Jack e a furtividade de Shadow e uma boa funcionalidade dos comandos gerais. Não impressiona, mas não faz feio.

Desenvolvido pela Namco Bandai e a Volatile, o game é um reinício da série original, lançada para PS2, Xbox, GC há alguns anos. Uma nova origem, trama, vilões e momentos de tensão, que acontecem logo nos primeiros minutos do jogo. Não é uma obra prima dos diálogos ou uma inovação de montagem cinematográfica, mas agrada facilmente o fã de blockbusters em geral.

Arma em punho e justiça sem limites

Jack Slate conta com um pequeno arsenal à sua disposição. Seja ele de armas de fogo ou não. O sistema criado para DtR:R possibilita uma constante variação entre socos, chutes e tiros, sempre vistos na terceira pessoa, câmera básica do jogo. E de quebra, ainda temos comandos básicos de atacar, defender-se e buscar itens com Shadow, seu colega canino mestiço de lobo.

Você pode se atracar com seu inimigo num cruzado de direita, seguido por socos no baço e finalizando num ataque devastador chamado Takedown. Nesse caso, a câmera assume um ângulo independente e você assiste a uma finalização brutal do meliante, mudando certos aspectos como quebras de pescoço, sufocamentos e execuções sumárias, dependendo do caso.

Armado, você pode esconder-se pelos objetos do cenário - que possuem uma certa vida útil quanto aos projéteis disparados contra ele -, e usar o L2 para uma mira mais acurada. Head Shots lhe rendem um segundo de câmera lenta, ideal para buscar a próxima cabeça a ser explodida. Esses tiros perfeitos, assim como os Takedowns do modo desarmado reabastecem seu Focus, poderzinho manjado de deixar tudo em câmera lenta, aumentar sua velocidade e diminuir o seu dano físico.

Ainda é possível desarmar seu oponente em um combate corpo a corpo. Basta encará-lo desarmado, e no momento em que aparecer o sinal na tela, apertar o botão para um desarmamento instantâneo, bastante útil para aqueles que não querem perder tempo se escondendo dos tiros inimigos.

Vai pegar, Totó

Jack é cruel. Dificilmente você passará por algum bandido no jogo sem eliminá-lo. E quando não é a sua violência colocada à prova, temos Shadow, aquele cãozinho bonitinho, que fica de barriga para cima pedindo carinho, que vai e estraçalha os testículos do cara malvado - quando não vai direto pra jugular do pobre coitado. Na verdade, difícil escolher o mais dolorido.

Entre perfurações no pescoço, escavações toráxicas e mordidas em lugares que apenas deveriam ser acariciados, jogar com Shadow é mais um lance sorrateiro do que o puro e simples combate. ?? preciso decorar as rotinas dos inimigos e atacá-los um a um, caso contrário, você não sai ileso do combate coletivo.

Shadow tem uma habilidade canina de entrar num modo camuflado que ele consegue "ver" pelas parades. Isso graças aos sentidos de faro e audição aguçados, que facilitam muito o trabalho de infiltração. ?? uma espécie de Soliton Radar, de Solid Snake, só que ilimitado e sem jamming. Fora isso, ele ainda pode latir, atraindo suas presas para um local mais propício ao ataque, e disparar numa correria que derruba qualquer um que esteja em seu caminho.

Quando você deixa de ser o principal herói da cena, Jack consegue passar comandos para o Shadow utilizando o D-Pad. Você pode mandá-lo atacar, recuar ou mesmo buscar objetos para si (armas em geral). A inteligência artificial de Shadow não é lá grandes coisas, então, prepare-se para salvá-lo da encrenca de vez em quando. Ou deixa morrer, uma preocupação a menos para você.

Dead to Rights: Retribution não é um daqueles jogos memoráveis. A falta de uma campanha online faz você largá-lo na prateleira depois de algum tempo. Não possui características marcantes, daquelas que faz você se vangloriar por possuir o jogo. ?? divertido, mas para locação, ainda mais com os preços praticados aqui no Brasil. Tenta pedir emprestado, é mais vantajoso.


Nenhum comentário

comments powered by Disqus
GameTV
7.5/ 10
Média da crítica
Média dos usuários
Sua nota

Sobre o colaborador

avatar de Raziel619
©2016 GameVicio