GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Review de Call of Duty: Modern Warfare 2 para PC de Gamerview

por Giordano Trabach, fonte Gamerview, data  editar remover




Com o estrondoso sucesso de Call of Duty 4: Modern Warfare, era de se esperar que uma continuação estivesse nos planos da Infinity Ward. O que não se esperava era que, após trailers e propagandas, Modern Warfare 2 fosse se tornar um fenômeno cultural e de vendas, com mais de 5 milhões de cópias vendidas no dia do lançamento. Como fã da série, estava preocupado com o hype absurdo em torno do título. Mas, felizmente, o jogo corresponde às expectativas.

A história acontece cinco anos depois de Modern Warfare. Imran Zakhaev, vilão do game anterior, é considerado um herói e mártir pelos russos. Vladimir Makarov, um dos tenentes de Zakhaev, inicia então uma série de ataques terroristas ao redor do mundo. A guerra começa no Afeganistão e passa por outros países como Estados Unidos, Brasil e Rússia. Alguns personagens estão de volta, como Soap e Roach, e novos são apresentados. Na pele destes soldados da Task Force 141, você deve impedir os ataques terroristas a todo custo.

A Infitiny Ward fez um bom trabalho com a história desta sequência. Porém, sob muita pressão para superar a qualidade de Modern Warfare. Por um lado isso é bom, pois o jogo apresenta muitos momentos cinematográficos e de pura tensão. Acontece que, à primeira vista, a história é tão confusa que você só entenderá tudo ao final do game, depois de todas as reviravoltas. Se isso é proposital ou não, confundirá o jogador de qualquer jeito.

Seguindo a boa fórmula, a estrutura das fases permanece em três atos passando por momentos e lugares diferentes. As fases no Rio de Janeiro são duas: Takedown (Ato 1) e The Hornet???s Nest (Ato 2). Claro que é super divertido ver o nosso país representado no jogo, mas tenho que admitir que estas fases são insignificantes para a trama. O objetivo é caçar um traficante de armas chamado Alejandro Rojas (?) e interrogá-lo. A favela é muito bem representada, com casas típicas de tijolos expostos, lixo espalhado, esgotos a céu aberto e muita pobreza. Melhor ainda é ouvir os traficantes falando em português perfeito, sem sotaque (exceto pelo seu companheiro de missão, que é gringo). Só é estranho não ouvirmos sotaque carioca ou mesmo palavrões??? Mas acho que aí é pedir demais. Minha única crítica fica quanto à aparência dos traficantes: eles usam óculos Rayban, boina, e vestem roupas nada típicas brasileiras. Lembra muito a milícia africana de Far Cry 2, por exemplo. Mas a experiência é satisfatória, o Cristo Redentor está lá, e ainda temos os cenários brasileiros no modo multiplayer. Não tem do que reclamar.

No quesito ação, o game entretém do começo ao fim. Mas também sufoca o jogador em certas missões, em que não há pausas entre os ataques e os inimigos não param de surgir. Já as missões com foco na estratégia e infiltração são simplesmente perfeitas, com ação na dosagem certa. Entre as novidades estão os momentos em que você explode uma porta ou parede e atira em um número determinado de alvos em câmera lenta. Geralmente são inimigos com reféns, obrigando você a atirar com cuidado e precisão. Em outras partes, temos perseguições de jipe, bote e até de snowmobile.

As armas de Modern Warfare 2 são numerosas e todas baseadas em modelos reais utilizados pelo exército norte-americano, com direito à GPS e outros periféricos modernos como sensor de batimento cardíaco. Você pode até mesmo usar um escudo, em algumas fases. A jogabilidade continua impecável, com comandos fáceis e extremamente precisos, assim como no game anterior.

Terminado o modo de campanha, que dura entre 6 a 8 horas, temos o Special Ops. Trata-se de um modo co-op para dois jogadores em tela dividida ou online. São missões baseadas em trechos das fases do modo de campanha. Elas consistem em vários objetivos: eliminar um determinado número de inimigos, chegar vivo ao ponto de extração, desativar bombas, corrida contra o tempo, etc. As missões são divididas em cinco grupos, sendo que cada missão pode ser completada em três níveis de dificuldade: Regular (1 estrela), Hardened (2 estrelas) e Veteran (3 estrelas). Quanto mais estrelas acumular, mais rápido são destravados os extras. Jogando sozinho e na dificuldade Veterain, é praticamente impossível completar todas as missões. Portanto, procure por um amigo bom de mira para ajudá-lo.

Agora chegamos à melhor parte: o modo Multiplayer. Seguindo os moldes do game anterior, você evolui conforme adquire pontos de experiência durante as partidas online, habilitando novas armas, acessórios, equipamentos, títulos, emblemas, Perks (habilidades) e Death Streaks. Os novos Perks são muito bem vindos, como usar dois acessórios nas armas primárias e secundárias (visor, lança-granadas, silenciador, etc), ficar indetectável pelo UAV e outros tipos de radares, recarregar a arma mais rápido, e por aí vai. Ao criar uma classe, você pode escolher três tipos de Perks, além de um equipamento (um tipo de bomba, faca para arremessar, armadura, etc) e um Death Streak.

Death Streak, uma das novidades do modo multiplayer, dá algumas vantagens quando você está morrendo com frequência. São eles: Copycat, Painkiller, Martyrdom e Final Stand. Copycat (4 mortes) rouba a classe do seu matador. Painkiller (3 mortes) dá energia extra ao renascer. Martyrdom (3 mortes) faz você derrubar uma granada ao morrer, matando quem estiver por perto. E o Final Stand (4 mortes) permite que você use qualquer arma ao cair no chão (após ser atingido), com a possibilidade de recuperar toda a sua energia caso não for atingido novamente.

Por último, temos os Kill Streak Rewards. São 15 no total, sendo desbloqueados conforme você elimina o maior número possível de inimigos sem morrer. Uma vez habilitados, basta escolher os seus três favoritos e usá-los durante as partidas. Quanto mais inimigos matar em sequência, maior a chance de usá-los. Bomba de descarga eletromagnética (EMP, que desabilita o radar inimigo), Pavelow (helicóptero com duas metralhadoras), Sentry Gun (metralhadora automática que pode ser instalada em qualquer local) e vários tipos de ataques aéreos são alguns dos exemplos.

O multiplayer apresenta 16 modos diferentes de jogo, sendo alguns deles conhecidos do game anterior (Search and Destroy, Demolition, Domination, etc). Entre os novos, temos o Ground War, Mosh Pit, Team Deathmatch Express, e dois modos com visão em terceira pessoa (3rd Person Team Tactical e 3rd Person Cage Match), entre outros. A ausência de servidores dedicados na versão de PC elimina a possibilidade de mods e mapas criados pelos usuários, o que é uma pena. Ao menos foram feitas melhorias no sistema de host: quando uma partida online está em andamento e perde conexão, a partida é migrada para outro host automaticamente, evitando que você perca os pontos de experiência obtidos.

Cada modo suporta um número determinado de jogadores. Ground War permite até 18 jogadores (9??9), enquanto 3rd Person Cage Match permite apenas 2 jogadores, um contra o outro. Quanto aos mapas, estes melhoraram muito. Agora eles são menores e melhor elaborados, evitando que você tenha que andar muito para encontrar os adversários. Entre eles estão quatro mapas ambientados no Brasil: Favela, Quarry, Rundown e Underpass. Favela pega um trecho do cenário apresentado no modo de campanha, enquanto os outros mapas foram criados exclusivamente para o multiplayer.

Call of Duty: Modern Warfare 2 oferece tudo que prometeu e mais. Se não fosse pelo excelente modo multiplayer, o jogo não receberia a nota 5 do Gamerview. Justamente por não oferecer nada de excepcional além do que vimos em Call of Duty 4. Os gráficos são melhores? Sim, um pouco melhores, assim como os efeitos de física e explosões (especialmente na versão de PC). ?? uma boa história? Sim, mas com suas falhas, exageros e poucas novidades. Porém com a inclusão do Brasil no jogo, não tem como não ficar satisfeito. E enfrentar os gringos ???em casa???, em partidas online, não tem preço.

Prós:
  1. Ação ininterrupta
  2. Gráficos levemente melhores
  3. Special Ops oferece horas extras de jogo
  4. Modo multiplayer impecável


Contras:
  1. As missões são curtas
  2. História um tanto confusa
  3. Versão de PC não possui servidores dedicados



Nenhum comentário

comments powered by Disqus
Gamerview
5/ 5
Média da crítica
Média dos usuários
Sua nota

Sobre o colaborador

avatar de Giordano Trabach

Reviews da crítica

10 / 10
Eurogamer
5 / 5
Gamerview
9.6 / 10
GameStart
9.5 / 10
GameHall
©2016 GameVicio