GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Review de Resident Evil Zero para Wii de E-Zine/MyGames

por Giordano Trabach, fonte E-Zine/MyGames, data  editar remover


A série de survival horror mais conhecida do mundo volta a aparecer na Nintendo Wii com duas conversões, Resident Evil e Resident Evil Zero, numa compilação de nome Resident Evil Archives. Ao contrário do primeiro Resident Evil, Resident Evil Zero foi dos poucos jogos da saga principal a nunca receber uma conversão ou remake para outras consolas até agora. Resident Evil Zero foi lançado pela primeira vez em 2002 exclusivamente para a Nintendo Gamecube e colocava os jogadores na pele da novata Rebecca Chambers, membro da equipa Bravo dos STARS, e Billy Coen, um ex-fuzileiro americano condenado à morte.

Em Julho de 1998, pouco antes dos eventos do original Resident Evil, a equipa Bravo dos STARS foi enviada para uma região montanhosa de Arklay, perto da conhecida Raccoon City, de forma a investigar uma série de assassinatos bizarros. Infortunadamente, a equipa foi obrigada a fazer uma aterragem de emergência do seu helicóptero e, ao descobrirem um camião militar com corpos mutilados, os membros separam-se para investigar a zona. Rebecca encontra um comboio infestado de zombies e, juntamente com o fugitivo Billy Coen, terá de lutar pela sua vida. Consequentemente, a equipa Bravo é assassinada pelos zombies com excepção a Rebecca, o que a leva a juntar-se a Billy para sobreviverem ao perigo iminente que os espera.

Ao contrário dos capítulos anteriores, em Resident Evil Zero, os jogadores poderão controlar duas personagens, Billy e Rebecca, de uma maneira cooperativa e alternada. Durante a progressão do jogo, estas duas personagens irão ajudar-se mutuamente para resolver todo o género de puzzles, bem como para ultrapassar vários obstáculos. A jogabilidade baseia-se no modelo encontrado nos jogos anteriores, em que o jogador percorre os cenários com ângulos de camera estáticos, e onde a personagem, apesar de ser visualizada lateralmente, se move para frente carregando no D-pad ou no analógico para cima. Já para rodar, basta carregar o D-pad ou no analógico para esquerda ou para a direita. Nesta versão da Wii, os jogadores terão a oportunidade de usar o Wii Remote e Nunchuk para controlar as personagens. Infelizmente, esta inclusão não abre a oportunidade para a introdução de uma mecânica que permita usar o Wii Remote para apontar para o ecrã, no jogo principal ou noutro modo qualquer. Apesar de resultar nas gerações anteriores, o sistema tradicional encontra-se obsoleto e bastante irritante para os adeptos mais novos de videojogos, não sofrendo qualquer alteração ou melhoria comparativamente com a versão Gamecube.

A apresentação do jogo encontra-se inalterada quando comparada com a versão original, onde o grafismo, apesar de bem conseguido para um jogo de 2002, está datado e podia muito bem ter recebido um tratamento na qualidade. Na apresentação sonora, Resident Evil Zero consegue perfeitamente dar-nos bons momentos de insegurança, mas falha nas vozes das personagens e numa escrita dos diálogos bastante fraca. Resident Evil Zero e querem testar uma das versões disponíveis, ficarão igualmente satisfeitos com qualquer uma delas, já que Resident Evil Zero para a Wii é uma simples conversão do jogo original, com a possibilidade de se usar ou o Classic Controller, ou Wii Remote e Nunchuk da Wii.

Não tirando qualquer mérito ao título, Resident Evil Zero é um dos melhores jogos da franchise, mas a conversão preguiçosa para a Nintendo Wii, sem qualquer melhoria ou modos novos, é um feito um pouco injusto para este jogo.


Prós:
  1. Boa banda sonora
  2. Personagens carismáticas


Contras:
  1. Grafismo datado
  2. Jogabilidade datada
  3. Conversão sem qualquer melhoria
  4. Nenhum modo novo



Nenhum comentário

comments powered by Disqus
E-Zine/MyGames
80/ 100
Média da crítica
Média dos usuários
Sua nota

Sobre o colaborador

avatar de Giordano Trabach
©2016 GameVicio