GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Review de Saw para PC de Gamus

por Giordano Trabach, fonte Gamus, data  editar remover


A série Jogos Mortais surgiu nas telonas com baixo orçamento e poucos dias de filmagem, mas isso não impediu o primeiro Saw de cativar fãs pelo mundo todo. Os testes de Jigsaw se tornaram famosos e a franquia cresceu de forma absurda para os planos da companhia de filmes Lionsgate. Desde que Saw chegou em 2004 foi lançada uma continuação por ano, com Saw VI em 2009.

?? claro que todo esse sucesso chamou a atenção das produtoras de games. E foi a Konami que conseguiu a licençaa para dar vida ao primeiro game baseado nas atrocidades dos Jogos Mortais. Sim, pode ser um jogo baseado em filme, mas esse aqui é mais interessante do que a maioria deles.

Essa é uma daquelas frases que ninguém quer ouvir, muito menos em uma fita cassete. E é justamente assim que começa o jogo. Você acorda na pele do detetive Tapp (aquele do primeiro filme) e se vê num banheiro escuro com uma armadilha de urso invertida presa em sua cabeça. E advinhe só? Você tem apenas alguns segundos para retirar a armadilha antes do pior acontecer com o seu cocoroco, se é que você me entende. Mas não pense que se libertar daí significa achar a saída mais próxima e dar no pé, isso porque Jigsaw deixou uma chave dentro do seu corpo e já mandou avisar para os seus amiguinhos que a única maneira de escapar é fazendo um buraco no seu estômago.

Mas espere um pouco?! Isso mesmo, o jogo não segue o roteiro de nenhum filme em particular. Ele junta os melhores momentos da série e cria uma narrativa única, recheada com seus próprios elementos originais. Uma vez livre da armadilha de urso, Tapp deve percorrer o sanatório atrás de Jigsaw libertando outras vítimas pelo caminho. Se você gosta de ver mortes brutais em filmes, já deve ter visto várias das armadilhas que atormentam as vítimas. Algumas delas são memoráveis.

A ação acontece de forma inteligente e a progressão das fases é baseada em mini-games. Quer dizer, há combate, mas infelizmente ele é bem precário. Você pode fazer de arma praticamente qualquer coisa solta no cenário e isso significa que você sempre estará armado. Seja com um pedaço de pau, um revolver ou um tijolo. Muitas das armas foram tiradas diretamente dos filmes, é o caso da clava cheia de pregos usada pelo presidiário bombado em Saw II. Você também pode fabricar bombas caseiras, usando material coletado pelo complexo. Para te ajudar na locomoção, existe um mapa.

Muita atenção com o controle na mão, porque neste jogo você pode morrer a qualquer momento. Basta piscar e pisar em uma armadilha e é load game. Você é guiado pelo próprio bonequinho com aquela voz sinistra. Felizmente, é o mesmo ótimo ator do filme, Tobin Bell, quem dá as cartas no jogo e isso ajuda bastante a manter o clima da brincadeira no ápice. O cara dá show e consegue fazer você prestar atenção nas regras do jogo. ?? claro que se você não ouvir, você morre. Simples assim.

Para evitar que alguma desgraça aconteça com você ou com algum outro azarado preso no local, você precisa ser rápido. Ocasionalmente, você entrará em uma sala e Jigsaw aparecerá em um monitor te dando alguns minutos para escapar, passados esses minutos você já era. Estamos falando de gáses letais ou explosões fortíssimas, tanto faz, o que importa é que você vira passado no ato. Procurar a solução de cada quebra-cabeça é desafiante, mas chegado certo ponto, você cansa.

São basicamente os mesmos puzzles sendo repetidos novamente várias vezes. Acontecem pouquíssimas coisas diferentes e empolgantes para manter o interesse pelo jogo. O vilão Pighead está lá para ajudar dando uns sustinhos e capturando seus aliados, mas isso não é o suficiente para te manter bem acordado durante cerca de 8 horas de jogo. Inovação nem sempre faz falta, mas aqui sim. O gênero survival horror precisa de novos ares urgentemente e este jogo só ajuda a provar isso.

O jogo está longe de ser assustador, mas traduz muito bem a essência da franquia. Você tem realmente muitas maneiras de finalizar os seus algozes e tem também muitas maneiras de ser finalizado. A falta de tempo e recursos eleva a adrenalina e você se sente na pele de Tapp. Como você está preso em uma enorme mansão abandonada e está de noite, praticamente não há luz. Você deve se virar com lanternas, isqueiros ou flashs de câmeras fotográficas, é você quem escolhe.

Apesar de não ser legal divulgar spoilers sobre o enredo do jogo em um review, acho que não há problema em dizer que objetivo principal é ir atrás e capturar o assasino Jigsaw, que vem dando lições em muita gente por aí. Tapp é um detetive obsecado e fará de tudo para prender o icônico assassino, isso inclui colocar a mão em uma privada cheia de seringas com sei lá o que para pegar uma chave que abre uma porta para uma nova sala com uma nova armadilha. Haja fôlego e dedicação.

Os efeitos sonoros conseguem fazer você entender o que está acontecendo na sala ao lado. Infelizmente, não podemos dizer que a trilha sonora é destaque. Ela cumpre de forma decente o seu papel, mas quem salva nossos ouvidos são os atores, principalmente Tobin Bell, reprisando seu papel de Jigsaw de forma excepcional e Tapp, que apesar de não ser igual ao do filme, tem sua voz bem representada e consegue interpretar muito bem sua obsessão pela captura de Jigsaw.

Conclusão
Não há muitos games do gênero nesta geração, muito menos games de qualidade, então se você gosta do estilo, não tenha medo de jogar Saw. Baseado no histórico dos games baseados em longa-metragens, os Jogos Mortais da Konami superaram as expectativas. Talvez não seja exatamente o jogo que os fãs estavam esperando, mas podemos dizer que a Konami entendeu o espírito da coisa e sua tentativa foi muito válida a partir do momento em que o jogador se sente dentro da trama.

Graças às falhas técnicas, como a falta de inspiração no level design, é muito difícil recomendar Saw para aqueles, se não os próprios fãs da franquia. Se você gosta do gênero, é provável que você goste do jogo, mas procure assistir aos filmes antes de jogar para ter uma experiência mais interessante.

Mais
  1. Armadilhas dos filmes
  2. Enredo original
  3. Muitas maneiras de matar e morrer


Menos
  1. Mini-games repetitivos
  2. Fator replay zero



Nenhum comentário

||
Média da crítica
Média dos usuários
Sua nota

Sobre o colaborador

avatar de Giordano Trabach

Reviews da crítica

7 / 10
Gamus
©2016 GameVicio