GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Review de Borderlands: The Zombie Island of Dr. Ned para PS3 de E-Zine/MyGames

por Giordano Trabach, fonte E-Zine/MyGames, data  editar remover


Quando Borderlands chegou à redacção, fui eu que tive a sorte de analisar a versão final, e como podem ler pela análise feita, foi um jogo que surpreendeu pela positiva e ainda me mantém ocupado nos dias que correm. Para tornar tudo isto melhor, Borderlands recebeu agora o seu primeiro DLC (conteúdo por download) com o nome Borderlands: The Zombie Island of Doctor Ned. Mas será que vale a pena visitar esta nova zona de Pandora?

Borderlands: The Zombie Island of Doctor Ned, é tal como o nome indica, uma expansão dedicada aos melhores amigos dos nossos miolos. O que acontece aqui, é que o irmão do doutor Zed, que conhecem na aventura original, o doutor Ned, desencadeou através das suas experiências um holocausto zombie, que infectou toda a população da pacata ilha de Jakob???s Cove, transformando-a no local ideal para habitar zombies, frankesteins, aves necrófagas e até WereSkags (não sabem o que é? Então não vou ser eu que vou estragar a surpresa).

O bom de ver, é que o humor usado em Borderlands continua presente em Borderlands: The Zombie Island of Doctor Ned. Desde a chegada à ilha até ao fim das missões disponíveis, existem várias referências a filmes de terror e até piadas referentes a personagens do próprio universo de Borderlands que vão fazer-vos rir durante os intervalos das matanças. Um pouco por toda a ilha existem vários megafones ligados a um sistema de aviso automático, onde são passadas informações sobre como agir perante a infestação zombie e até o Claptrap desta zona parece ter bebido uma boa dose de bebida espirituosa, tornando quase todas as falas de Borderlands: The Zombie Island of Doctor Ned, numa diversão enorme.

Mas quem está cá para poucas brincadeiras, são os ex-habitantes de Jakob???s Cove. Os antigos trabalhadores da empresa de armamento de Borderlands, foram gradualmente transformados em zombies e agora infestam quase toda a extensão da ilha. Vão poder encontrar vários tipos de aberrações, que inclui o zombie típico, os Delfiers, que cospem muco que vos torna mais lentos e faz perder a visibilidade, os zombies suicidas, os Tankensteins, bestas enormes com referência explícita ao monstro Frankenstein, zombies rastejantes sem pernas, entre muitos outros desejosos de provar um pouco da vossa massa cinzenta. Apesar de não ser um grande fã de zombies, em Borderlands: The Zombie Island of Doctor Ned, estes inimigos são muito bem-vindos e oferecem um bom desafio, além de proporcionarem divertidas situações de urgência ao rodearem-nos em grande número. (Left 4 Dead, alguém?).

utra coisa bastante positiva em Borderlands: The Zombie Island of Doctor Ned, é a mudança de ambiente. Jakob???s Cove é uma ilha envolta numa aura tenebrosa e pouco confortável que assenta que nem uma luva no tema de terror do jogo. Vão poder visitar a aldeia, a casa da árvore do Doutor Ned, a colina do hospital, a zona industrial e ainda o moinho. Todas as áreas são ligeiramente diferentes entre si e aqui começa a perceber-se que o motor gráfico de Borderlands é mais competente do que parecia à primeira vista. Além do mais, existem vários pormenores em todas as áreas, como campas, abóboras de Halloween, árvores decrepitas, corpos semi-devorados, entre muitas outras coisas, Borderlands: The Zombie Island of Doctor Ned é um passo muito positivo e antecipa que podemos ver no futuro ambientes bastante diferentes de toda a zona árida de Pandora.

Passando ao áudio, podem contar com um bom trabalho no departamento de voz, mais uma vez suportada pelos hilariantes monólogos das personagens, a zona de Jakob's Cove de Borderlands: The Zombie Island of Doctor Ned recebeu um lote de novas músicas, embora sejam pouco variadas, a música perturbadora que acompanha toda a aventura é sempre a mesma, mudando quando entramos numa masmorra ou lutamos conta os zombies ou bosses, não está mau, mas poderia ter havido bem mais variedade, de resto, os sons continuam os mesmos, tanto para as armas como personagens.

Borderlands: The Zombie Island of Doctor Ned, é um DLC bem composto, e apesar de não oferecer muito material novo e até alguma espécie de evolução dos níveis da personagem, ainda têm uma duração considerável, tendo mais de 8 horas de duração com todas as missões feitas, e isto é o tempo comum para um jogo de acção normal, que aqui recebemos por um preço muito inferior.

Tal como sucedeu com as várias expansões de Fallout 3, parece que a Gearbox está a dar um bom rumo a Borderlands, Borderlands: The Zombie Island of Doctor Ned é o primeiro grande exemplo disso mesmo e não será o último. Não é dos melhores DLC que já vimos, onde GTA 4 rouba a coroa, mas é sem dúvida dinheiro bem empregue.


  1. Mais uma zona para explorar
  2. A ambiência perturbadora de Jakob's Cove
  3. O humor continua afinado e recomenda-se
  4. Mais de 8 horas de jogo por menos de 30 reais



  1. Os inimigos não surgem em géneros muito distintos
  2. Podia ter sido incluído um maior nível máximo
  3. A música podia ser bem mais variada



Nenhum comentário

comments powered by Disqus
E-Zine/MyGames
85/ 100
Média da crítica
Média dos usuários
Sua nota

Sobre o colaborador

avatar de Giordano Trabach
©2016 GameVicio