GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Review de Rabbids Go Home para Wii de E-Zine/MyGames

por Giordano Trabach, fonte E-Zine/MyGames, data  editar remover


Os Rabbids são sem dúvida o grande exemplo de como uma personagem incluída no jogo de outra personagem consegue ganhar destaque e até firmar a sua própria série. Tudo começou em Rayman Raving Rabbids, e estes coelhos ganharam gradualmente cada vez mais destaque e uma legião de seguidores da sua loucura. A loucura está de volta e desta vez os coelhos livraram-se de Rayman para viver a sua própria aventura. Senhoras e senhores, os Rabbids querem ir para casa, e vocês são os únicos que os podem ajudar em Rabbids Go Home.

Em Rabbis Go Home, cabe ao jogador controlar uma equipa de dois Rabbids equipada com um carrinho de compras de supermercado, que têm como objectivo invadir o mundo dos humanos para roubar todos os objectos passíveis de ajudar a construir uma mega torre de tralha para chegar à lua, aquilo que os Rabbids pensam ser a sua casa e onde podem dormir uma sesta descansada.

O mundo de Rabbids Go Home é algo como nunca viram, tirando o desenho já típico e tresloucado dos coelhos , todo o restante mundo é uma mistura entre o Cartoon e o desenho estilizado. As ruas são coloridas e embora pouco trabalhadas e os humanos são uma mistura estranha entre uma pessoa e um pacote de batatas fritas de supermercado. Claro que o destaque vai mesmo para os Rabbids que são altamente divertidos e não há quem consiga resistir à sua loucura.

Para recolher os vários objectos necessários para construir a torre de tralha, em Rabbids Go Home, há que colocar os Rabbids no mundo dos humanos e apanhar tudo o que houver pela frente, e isto vai desde recolher maços de papel higiénico, até cães e mesmo a roupa roubada aos humanos que deambulam pelos cenários. Para controlar os Rabbids, da-se uso tanto ao Wii Remote como ao Nunchunk, com o Wii Remote podem acelerar a velocidade do carrinho ou até atirar Rabbids ???escondidos??? dentro do comando, se o abanarem, o Rabbid dentro do carrinho solta o ???Bwaahhh!???, o típico grito de Rabbid que destrói um obstáculo ou faz a roupa saltar dos humanos. Com o Nunchuck descrevem a trajectória do carrinho e com o C podem tirar belas fotógrafias que podem guardar ou partilhar com amigos.

Como o trabalho em equipa é do melhor que pode haver, Rabbids Go Home também vos deixa jogar com um amigo, as funções são divididas por ambos sendo que o segundo jogador pode ajudar a recolher o material solto pelos cenários usando o apontador do Wii Remote. Embora não seja uma opção inovadora, é sempre bom poder juntar mais alguém e os mais novos vão certamente gostar.

Além de todos os pequenos objectos que podem apanhar para aumentar o tamanho da torre, existem grandes objectivos por cenário que consiste num objecto de tamanho XL, e estes podem ser qualquer coisa e os Rabbids não olham a meios para atingir o fim, sejam estes objectos um relógio valioso, uma cabine de informações de super mercado com a recepcionista ainda no interior e até um idoso infectado com uma doença contagiosa numa maca. Nada escapa a estes Rabbids e isso é mais um dos pontos de diversão a acrescentar a Rabbids Go Home que proporciona ainda mais algumas gargalhadas.

E gargalhadas é o que não falta em Rabbids Go Home, todo o universo de jogo é altamente divertido e certas vezes a palhaçada feita pelos coelhos pode ser vista como um elogio à loucura. Cada vez que os Rabbids apanham um objecto especial novo, há sempre uma animação divertida entre os dois e a presença de outros coelhos tornam o cenário num caos imediato. Outro ponto divertido são os vários vídeos tanto de abertura como de transição de cenários, estes continuam carregados de humor e mantém o estilo usado em vídeos dos jogos anteriores onde os Rabbids entraram.

Rabbids Go Home não é em si um jogo com uma premissa inovadora, o mesmo esforço por recolher objectos já foi explorado na série Katamari, mas os coelhos conseguem faze-lo de uma nova forma, e enquanto o fazem acabam por proporcionar uma boas gargalhadas e contagiar-nos com os seus berros e a sua loucura. Existe até um mini-jogo que permite aspirar um dos Rabbids para dentro do vosso Wii Remote e depois atira-lo contra as paredes do comando enquanto abanam ou rodam o Wii Remote, completamente desnecessário mas incrivelmente divertido.

No geral, a aventura ainda dura umas boas 6 a 8 horas, mas há sempre muito para recolher e objectos a apanhar com os quais podemos alterar os nossos Rabbids. Embora seja divertido quanto baste, as sessões de jogo podem tornar-se algo repetitivas dado o sistema de jogo, mas se forem fãs dos coelhos ou jogarem de forma bem doseada, não vão chegar ao ponto de pensar que estão a repetir a mesma função sempre que percorrem um novo cenário.

Rabbids Go Home é sem dúvida um jogo bastante interessante dado o facto de ser um risco e uma aposta num novo género para os Rabbids, no entanto acaba por ser uma aposta ganha e um bom início de carreira a solo para os coelhos da Ubisoft. Se são fãs dos Rabbids e gostam de humor tresloucado ou até non-sense, então vão sentir-se em casa. Se não são fãs dos Rabbids, então preparem-se para ficar. Um grande ???Bwaaaahhhh!!??? para vocês.


  1. Estes coelhos são diversão garantida
  2. Uma aproximação diferente ao acumular tralha de Katamari
  3. Os gritos e sons dos Rabbids continuam hilariantes
  4. Boa duração e vários conteúdos extra de interesse



  1. O sistema de jogo pode tornar-se repetitivo
  2. Os humanos repetem as mesmas falas
  3. Alguns cenários são menos interessantes



Nenhum comentário

comments powered by Disqus
E-Zine/MyGames
80/ 100
Média da crítica
Média dos usuários
Sua nota

Sobre o colaborador

avatar de Giordano Trabach

Reviews da crítica

8 / 10
GameHall
7.5 / 10
Finalboss
©2016 GameVicio