GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Review de Need for Speed: Nitro para Wii de GameTV

por Giordano Trabach, fonte GameTV, data  editar remover




Depois de dois anos sem acertar a mão na série Need for Speed, a Electronic Arts resolveu dividir a série em versões: uma para os consoles de alta definição e outra para o Wii. A primeira recebeu boas críticas e a dúvida ficou no ar sobre a qualidade da versão do vídeo game da Nintendo.

Felizmente, ao contrário do que se imaginava, Nitro foi uma versão criada do zero e que tomou cuidado para trabalhar com as limitações do console e fazer algo diferente, para fazer juz ao que se espera da franquia: diversão e velocidade.

Apenas corra
Need for Speed se tornou uma série famosa pelas opções de personalizar os carros e adaptá-los, deixando-os do jeito que o jogador quiser. Em Nitro a parte de pintar os bólidos está presente, mas não espere muita profundidade para fazer isso, já que as opções não vão muito além de escolher a cor e alguns pequenos detalhes na carroceria do carro. Em compensação os principais pontos fortes da série retornam com corridas e rachas sem muito realismo, apenas para divertir. E nesse quesito, o game se dá bem.

Tudo começa com as opções de controle. Assim como Mario Kart Wii, Nitro aceita todas as configurações possíveis, ou seja, dá para usar apenas o Wii Remote, com o Nunchuck, o Classic Controller ou até mesmo com o controle do GameCube. Felizmente, todos eles são bem equilibrados e a única diferença é qual se adapta melhor ao gosto do jogador.

As fases em si se encaixam bem a todos os controles e são divididas em corridas e algumas tarefas como ganhar um racha, tentar acumular o maior número de multas de alta velocidade ou em corridas contra um cronômetro que elimina o último colocado a cada 20 segundos. Cada conquista rendem estrelas que servem para abrir novas pistas, carros e outros bônus.

Novo com o velho
O jogo começa com uma apresentação no país por onde você competirá. A cidade é nada menos que o Rio de Janeiro, que poderia até ser visto como uma representação preconceituosa da cidade, mas como as personagens são bem caricatas, não tem muito levar a mal.

Apesar de levar o nome de Rio de Janeiro, a única coisa com que se assemelha å cidade maravilhosa é o cenário beira-mar. Esse é um detalhe que vale para todas as cidades do jogo, com algumas imagens que você esperaria, como pontos turísticos, mas sem grandes semelhanças com as ruas das cidades verdadeiras. Ao menos, para compensar a falta de realismo, as cidades possuem diversas características próprias e se diferenciam bem entre si, por isso, é difícil sentir repetição tanto nas pistas com seus visuais quanto com os carros e competidores de cada região.

O game mistura as pistas fechadas nas cidades com as corridas em estradas que popularizaram a série. Na grande maioria são percursos curtos e cheios de curvas para que os carros possam fazer as curvas derrapando e também dar um belo destaque para as colisões. Além disso, há a possibilidade de coletar objetos na pista que podem servir para reparar os veículos ou jogar um grupo de policiais para atrapalhar a vida de um oponente, o que faz com que o jogo assuma de vez o tom descontraído. O que, felizmente, cai bem e deixando tudo divertido e variado.

Visual, diferente
Se o design das personagens que aparecem durante o jogo é caricato, o mesmo vale para todo o resto do jogo. Tanto é que o jogo usa desse recurso como opção estética para dar um estilo diferente e superar as limitações visuais do Wii. O resultado é interessante, cai bem com o estilo mais casual do jogo, com uma aparência menos foto realista, parecendo uma animação - o que fica ainda mais ressaltado pelo sistema em que as pistas são pintadas em tempo real pelos carros. Por isso, se você gosta mesmo é de simulação, nem gaste seu tempo.

Apesar de enganar, com esse estilo, ele não é perfeito. Ele serve mais para assumir a baixa definição das texturas. Ao menos as pinturas ficam menos feias do que se o jogo tentasse ser realista.

Em compensação, se você gostar de jogar um game de corrida apenas para se divertir sem se precupar com aerodinâmica e influência das calotas das rodas sobre as zebras, Nitro vale, no mínimo, um test drive. E a sua duração só fica comprometida por causa da falta de um modo online já que é fácil gastar entre 5 e 10 horas para fazer todas as missões do modo carreira, e o modo para dois jogadores locais é divertido, mas não adiciona muita coisa ao jogo.


Nenhum comentário

comments powered by Disqus
Média da crítica
Média dos usuários
Sua nota

Sobre o colaborador

avatar de Giordano Trabach

Reviews da crítica

3.5 / 5
Uol Jogos
©2016 GameVicio