GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Review de Fat Princess para PS3 de Gamerview

por Giordano Trabach, fonte Gamerview, data  editar remover



Depois de ser anunciado na E3 de 2008, Fat Princess finalmente dá as caras na PSN, mais de um ano depois. A espera valeu a pena, pois a princesa gorda aparece em um jogo bastante divertido, com a capacidade de durar horas e horas devido ao online. Infelizmente o título trouxe consigo também alguns problemas que, se serão corrigidos futuramente, no momento podem frustrar seu aproveitamento.

A primeira coisa que irá chamar sua atenção é o charme inegável do jogo. A história de ???cavaleiro deve salvar a princesa??? faz com que o game remeta aos contos de fadas. Além disso, um pouco semelhante a Worms, os personagens são bonitinhos e apresentam vozes esganiçadas e engraçadas. Entretanto, tudo que você deve fazer é dar a primeira espadada em um inimigo para ver essa atmosfera destruída - e de maneira muito satisfatória. Cabeças se separam de troncos e litros de sangue se espalham pelo campo de batalha. Essa mescla de algo inocente com extrema violência não é acidental, e contribui muito para aumentar o já citado charme de Fat Princess.

A jogabilidade poderia ser descrita como um tipo de Team Fortress. Você tem à sua disposição seis classes, sendo que elas são determinadas de acordo com o chapéu que você está usando (ou pela ausência dele). Cada uma delas têm funções específicas e apresenta elementos estratégicos diferentes. Por exemplo, o Guerreiro é o que tem a maior vida de todos, além de ser muito forte no combate corpo a corpo. O Mago, por outro lado, é bastante frágil, mas pode usar magias de área, afetando diversos inimigos de uma vez. Porém, a mais importante de todas é o trabalhador. Ele pode colher madeira a minerais, que são usados não apenas para abrir a evolução das classes, mas também para construir portões, além de escadas, pontes etc que servem como atalho para se chegar ao castelo inimigo.

Cada time deve invadir o castelo inimigo e resgatar a princesa raptada. Na verdade, como é fácil deduzir, a estrutura não é muito diferente do ???capture a bandeira??? de vários outros jogos. A diferença está na possibilidade de alimentar as princesas com bolos que podem ser encontrados espalhados pela fase. Quanto mais bolo é dado, mais gordas as princesas ficam e, consequentemente, mais pesadas de serem carregadas. No entanto, é estranho que, em um jogo chamado ???Fat Princess???, tão pouco foco seja dado às princesas gordas. Alimentá-las é um elemento estratégico, sem dúvidas. Mas, em minha experiência, não são muitos jogadores que se dão ao trabalho de levar pedaços de bolo de volta ao castelo. Normalmente, todos estão mais ocupados recolhendo recursos para melhorar as máquinas de chapéus ou tentando salvar a sua princesa.

Como é possível notar, Fat Princess é um jogo que pede por estratégia e, por isso, é voltado para a jogatina online onde (espera-se) que os outros jogadores pensem no que estão fazendo. O game até oferece um modo para um só jogador, que serve como um tutorial para os vários tipos de jogos existentes. Ele até conta uma historinha boba para te levar até o final, mas vale mais a pena aprender tudo na prática pulando direto para o online. O problema do solo é que a IA é estúpida demais. Seu time não coopera com você e os inimigos constantemente te ignoram - até mesmo quando você está com a princesa deles em suas mãos. Fat Princess é definitivamente feito para se jogar online.

Por isso que é uma pena que o jogo tenha sido lançado da maneira que foi. Inicialmente, entrar em uma partida era algo demorado e frustrante, além de serem permeadas por um lag constante. Um patch foi lançado para remediar alguns dos problemas; e quero dar ênfase em alguns. De fato, conseguir conectar a outros jogos está muito mais fácil agora. O problema é que o lag de antes continua presente, um pouco atenuado, mas ainda suficiente para que as partidas estejam longe do ideal. Entretanto a maior frustração de Fat Princess está longe de ser remediada: seu equilíbrio.

?? de se pensar que um jogo como esse, que ficou tanto tempo no forno, teria recebido um cuidado maior no equilíbrio de suas diversas classes, mas não foi assim que aconteceu. Alguns dos chapéus são muito mais úteis do que outros. Em especial, a atualização do Priest e do Mago são melhores no combate do que as outras, ajudando enormemente o time. O patch lançado corrigiu os problemas com a pontuação dessas duas classes - que já estava sendo explorada por diversos jogadores - porém nada foi feito para remediar a força de suas habilidades. Outro problema se dá no equilíbrio dos times. Não é nada raro que você veja um time composto inteiramente por humanos e o outro por uma minoria de jogadores e uma maioria controlada pela IA. Não é nem preciso dizer que aqueles que tiverem o infortúnio de caírem no time cheio de bots, irão perder sempre.

Enquanto esses problemas citados possivelmente serão corrigidos em patches futuros, um deles dificilmente terá solução. A estrutura de certas fases não é muito boa. Algumas delas são muito divertidas, oferecendo uma série de maneiras de se invadir o castelo inimigo, como passagens secretas, escadas, pontes etc. Em outras, as suas escolhas de abordagem são severamente limitadas. Por causa disso, ambos os times sempre sem encontram no mesmo ponto do estágio, levando a partidas longas e demoradas. Além disso, apenas dois dos modos, nos quais a missão é o resgate da princesa, são divertidos. Os outros, voltados para o combate, não funcionam bem. Não que haja algo de errado com a mecânica das lutas, porém elas são divertidas apenas quando não são a finalidade da partida, mas sim um meio de se alcançar o objetivo.

Nos momentos em que tudo está funcionando da maneira que deve - sem lag, times balanceados e fases que apresentam diversas opções de abordagem - é extremamente satisfatório jogar Fat Princess. O problema é que, no momento, é difícil encontrar uma partida na qual haja uma confluência de todos esses fatores. Por maior que ele seja, o seu charme não é suficiente para esconder alguns de seus defeitos. ?? bem provável que muitos desses problemas sejam corrigidos futuramente, mas por enquanto esse é o produto que se encontra disponível.

Prós:
* Charme inegável
* ??timo valor de replay
* Diversas classes e fases para se escolher

Contras:
* Online sofre com muito lag
* Desequilíbrio nas habilidades das classes
* Algumas das fases não são bem pensadas
* IA estúpida


Nenhum comentário

||
Gamerview
3/ 5
Média da crítica
Média dos usuários
Sua nota

Sobre o colaborador

avatar de Giordano Trabach
©2016 GameVicio