GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Review de X-Men Origins: Wolverine para X360 de Top Games

por Giordano Trabach, fonte Top Games, data  editar remover


Em meio ao mar de jogos ruins baseados em super-heróis, o game baseado no filme da Marvel, Wolverine está bem acima da média.

Games baseados em super-heróis não são exatamente uma novidade nos dias atuais. Ao contrário dos filmes mais recentes, que apresentam personagens com poderes sobre-humanos, a qualidade desses games raramente está à altura da mitologia e da história que os cercam.

Foi exatamente este o desafio que a Raven Software aceitou e conseguiu superar com louvor ao desenvolver X-Men Origins: Wolverine. A produtora já havia dado boas contribuições a games do gênero, como X-Men Legends e Marvel: Ultimate Alliance. Baseado no longa-metragem homônimo, X-Men Origins: Wolverine descende de uma franquia bem sucedida: o primeiro filme dos famosos mutantes da Marvel Comics, lançado em 2000.

De coadjuvante ao estrelato

Criado em 1984 como um mero coadjuvante nos quadrinhos do Incrível Hulk, Wolverine logo se transformou em astro do primeiro escalão de heróis da Marvel, graças a memoráveis histórias criadas por lendas das HQs, como Chris Claremont, Frank Miller e John Byrne. Com aparições cada vez mais constantes em diversas publicações, além de games, desenhos animados e outros produtos, o herói se fixou de uma vez por todas no imaginário dos fãs recentes com o blockbuster X-Men, lançado em 2000.

O personagem tornou o até então desconhecido ator australiano Hugh Jackman um astro, tanto que ele roubou a cena nos filmes subsequentes da trilogia. Com o aumento contínuo da popularidade, a Fox, que já havia produzido O Quarteto Fantástico e Demolidor, apostou em uma atuação solo do mutante canadense sob o título de X-Men Origins: Wolverine. O objetivo da Raven ao lançar o game de Origins foi fazer com que as pessoas entendam o passado de Wolverine e seu relacionamento com os outros mutantes. }

Wolverine é tido como um dos mais célebres e maquiavélicos heróis dos quadrinhos nos Estados Unidos, além disso, é atormentado por um demônio interior que não escolhe meios para alcançar seus objetivos. Diante do perfil do herói, a produtora decidiu que o combate deveria ser o elemento mais importante e isso fica evidente desde os primeiros momentos do jogo. A violência vista em X-Men Origins: Wolverine faz jus ao herói com garras e esqueleto de metal indestrutível e instinto de predador.

O estilo do game lembra bastante God of War pela fluidez, velocidade dos combates e pelos tutoriais no início das missões ensinando os movimentos, mas Origins não se limita apenas a pancadaria do início ao fim. Todos os movimentos de Wolverine nos fazem lembrar muito Kratos e, principalmente, Ryu Hayabusa, em Ninja Gaiden, pela quantidade de sangue, desmembramentos e todos os movimentos selvagens e mortais que presenciamos no andamento do jogo.

A intenção da Raven foi atingir o maior número possível de jogadores, tanto os mais experientes quanto os mais casuais. O enredo tenta acompanhar a história mostrada no filme. Embora de uma maneira ou de outra os principais elementos do longa estejam presentes em X-Men Origins: Wolverine, a narrativa não é das mais coerentes, dividindo os estágios de maneira brusca. Não há grandes diálogos para explicar as situações em que o personagem está envolvido. O jogador é atirado constantemente em ambientes como instalações militares ou florestas sem maiores rodeios. As pessoas que não assistiram ao filme terão um pouco mais de dificuldade para entender o enredo.

Os combates são o ponto alto do jogo que segue à risca a fórmula de God of War. Chefes que requerem algum tipo de mecânica especial para serem derrotados, portas a serem destruídas e manivelas a serem acionadas. Todos estes elementos estão presentes, inclusive a coleta de globos que garantem poderes especiais, upgrades de habilidades e acúmulo de pontos de experiência.

Opinião rápida

??timos gráficos, jogabilidade bem elaborada, ação a todo instante e diversão garantida por muitas horas. Pena que o jogo não traz muitas novidades atraentes.

Apesar de X-Men Origins: Wolverine ser um game muito bem produzido e fazer jus à história do mutante da Marvel, o jogo não conseguiu apresentar novos elementos ao jogador. Ao contrário, a equipe de produção copiou estilos e mecanismos já vistos em outros games do gênero, como a sequência de botões para executar combos de maneira cinematográfica popularizada pelo personagem Kratos em God of War.

Produção de ponta

A Activision não economizou na produção de X-Men Origins: Wolverine. Apesar de algumas falhas técnicas como uma taxa irregular de quadros de animação em algumas sequências e algumas texturas de baixa resolução, podemos considerar a produção do game excelente. O trabalho de modelagem dos personagens principais foi incrível, com muitos detalhes e fidelidade ao que foi visto no filme, apesar da aparência mais anabolizada de Hugh Jackman. Os detalhes de seu corpo sendo destruído por projéteis, fogo e pancadas até a exposição do esqueleto de metal são impressionantes


Nenhum comentário

comments powered by Disqus
Top Games
8.2/ 10
Média da crítica
Média dos usuários
Sua nota

Sobre o colaborador

avatar de Giordano Trabach
©2016 GameVicio