GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Review de Metal Gear Solid para GB de Outer Space

por Giordano Trabach, fonte Outer Space, data  editar remover


Lançado originalmente em 1987 para o MSX e em 1988 para o NES, Metal Gear Solid já alcançava o sucesso em todo o Japão, Europa e EUA onde o computador e o console eram bastante populares. Mas foi no Playstation que Metal Gear (Solid) tornou-se clássico e mostrou ao mundo a genialidade de Hideo Kojima, seu criador.

Com um estilo parecido com os filmes de espionagem, Metal Gear Solid destaca-se por ser um jogo que contém muita ação, suspense e uma história muito bacana. Diferente dos demais jogos da categoria, MGS foge do mata-mata tradicional e enfatiza a camuflagem como fator determinante da jogabilidade. Ou seja, não ser flagrado é mais importante do que sair atirando e chamar a atenção dos inimigos.
Com todo o sucesso da série, a Konami lançou para o Game Boy Color (infelizmente somente para este portátil) mais uma empolgante aventura do agente "Solid Snake", o protagonista da série, contra a máquina infernal: Metal Gear.

A história desta versão é a seguinte:


Sete anos atrás, após a destruição de Metal Gear, o governo dos Estados Unidos lançou um novo projeto chamado Babel. Através dos arquivos secretos restaurados na base, o projeto tinha como objetivo dar continuação e aperfeiçoar a máquina infernal.

Só que algo terrível aconteceu... Um grupo terrorista denominado Frente de Libertação de Gindran, liderado pelo general Augustine Eguabon, raptou o avião na América do Sul que continha o protótipo do Metal Gear e os dados do projeto secreto. Frente a este fato o governo recorre a seus melhores agentes para acabar com os planos dos terroristas. E quem é melhor para esta missão do que o lendário Snake?

Mas acha-lo e persuadi-lo para esta tarefa seria difícil, já que "a lenda" estava afastada há três anos do grupo Fox Hound (grupo de elite do qual participam agentes secretos chamados Black Chamber), em algum lugar no Alaska onde construiu sua própria casa, e obviamente, queria sossego. Então, o único recurso para convencê-lo seria chamar o sargento Roy Campbell, um dos poucos homens o qual Snake respeita. E assim foi...

Após encontrar Snake e tomar alguns whiskys cowboy (a bebida preferida do sargento), Campbell lhe contou tudo sobre o seqüestro. E disse que Metal Gear fora localizado numa base na floresta da África chamada Outer Havens, a mesma onde ele havia combatido a máquina infernal anteriormente. Estas palavras soaram como um choque para Snake e despertou o seu interesse. Snake estava na missão...

Como podem ver, a história se repete. Tudo continua praticamente a mesmo coisa: o bem versus o mal, só que com novos personagens para ajudar Snake dando um tom envolvente à história como nas outras versões.

Mantendo a qualidade


Os gráficos são muito bons; coloridos e cheio de detalhes. Se você já jogou algum episódio da série, se sentirá familiarizado com o clima de suspense que o consagrou. ?? uma pena que os fraquíssimos recursos sonoros do Game Boy Color não acompanham todo o clima envolvente (salvo é claro, pelas belas músicas), pois os sons dos tiros das armas e explosões são terríveis.

A jogabilidade continua maravilhosa, apesar de estar agora em puro 2D. Snake pode rastejar por dutos de ar, encostar-se às paredes, nadar em pântanos lamacentos, esconder-se nas matas, etc (tudo para o inimigo não perceber a sua presença). E também usar a fumaça do cigarro para detectar lasers, usar os óculos de visão noturna para enxergar melhor os inimigos e obstáculos, etc.
Além disso, um vasto repertório de itens compõe seu arsenal bélico. Snake pode utilizar pistolas com silenciador, o rádio comunicador (codec), rações, explosivos C4, e outros itens que variam de um rifle R-15 a um lançador de foguetes Nikita onde você direciona o míssil ao alvo. Somando todos os itens dá um total de dezenove. ?? um inventário incrível!

A campanha de Metal Gear Solid tem um total de treze missões muito divertidas. Agora na minha opinião, a maior atração fica por conta das cento e oitenta missões VR, que são uma espécie de treinamento de camuflagem, tiro e ambos. Nele você também disputa em quanto tempo completa variadas missões em vários níveis de dificuldade.

Já o modo de combate entre dois jogadores também é bastante interessante, pois permite o deathmatch conectando dois Game Boys através do cabo de link. ?? diversão garantida!

O Veredicto:
Metal Gear, com certeza, é um dos melhores jogos do Game Boy Color, independente dele não ter nenhum concorrente de peso na categoria. Bastante estratégico e muito bem adaptado para o portátil, este tem todas as qualidades que consagrou a série: suspense, uma boa história, muita ação e preocupação com os detalhes e a qualidade final do produto.

Prós:
+ Muito divertido;
+ Bons gráficos;
+ O modo VR é ótimo;
+ Suporte a Cable Link;
+ Snake é um cara bacana.

Contras:
- Som é meio fraco;
- Só funciona para o Game Boy Color.


Nenhum comentário

comments powered by Disqus
Outer Space
9/ 10
Média da crítica
Média dos usuários
Sua nota

Sobre o colaborador

avatar de Giordano Trabach
©2016 GameVicio