GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Review de Ground Control para PC de Outer Space

por Giordano Trabach, fonte Outer Space, data  editar remover


Jogos de estratégia em tempo real com gráficos 3D são a nova moda. Com o avanço da tecnologia das placas 3D, alguns programadores estão seguindo o fluxo, produzindo jogos que usam muito deste recurso. Alguns são felizes ao criar, outros não. Jogos como Coração Valente, Dark Reign 2, Homeworld, Imperium Galactica II - Alliances, Metal Fatigue, Shogun - Total War, Star Trek Armada e Star Wars: Force Commander são bons exemplos da imensa diferença de qualidade existente no gênero.

E para aumentar a gama de jogos chega mais um. Trata-se de Ground Control, da Massive Entertainment.

Será a tecnologia 3D o futuro dos jogos de estratégia?
Como já dito em outros reviews, particularmente, eu não gosto muito da idéia de jogos de estratégia em 3D. Acho que os programadores estão esquecendo do fator principal (a diversão) para dar lugar ao fator visual.

Mas isso é conversa para outra ocasião. Vamos falar de Ground Control, o jogo da vez. E por que não começar a falar dos gráficos, já que este polêmico fator é o ponto forte deste título? Pois bem, vamos lá...

Com uma configuração que suporta a resolução de até 1024 x 768 e 32 bits de cor, você já pode imaginar o que lhe espera. Excelentes texturas e muitos, eu repito, muitos efeitos de luz como o "Lens Flare" (aquele efeito ofuscante na lente da câmera, posicionada em direção ao sol), a poeira levantada do chão árido pelas rodas das unidades, a fumaça expelida pelas turbinas das aeronaves e outros efeitos gerados pelos disparos das armas das unidades. Visualmente, é um show.

Como no jogo Dark Reign 2, a movimentação da câmera é perfeita. Junto à opção de zoom, você pode observar em todos os detalhes a paisagem, as unidades e construções, e tudo que estiver na tela. Digo que é perfeita, porque além de ser ajustada com ângulo e profundidade desejados, o sistema de câmera é muito fácil e prático de ser operado. Numa batalha onde várias unidades aliadas e inimigas estejam se confrontando, você pode mudar a perspectiva com um simples apertar de botão, sem tirar o olho da tela. Isto é muito útil para um jogo totalmente criado em 3D.

O mais interessante é que você pode ver isto tudo sem a ajuda de uma placa aceleradora. Isto, é claro, se você tiver um computador igual, ou melhor, que um Pentium II 233. Do contrário, é bom ter uma. Eu lhe aconselho a ter uma para obter um melhor desempenho e desfrutar de todos os recursos gráficos de Ground Control.

Feito para jogadores juvenis e "experts"


Para um jogador que nunca teve contato com jogos de estratégia em tempo real, Ground Control é um bom começo. Além de ter um manual bastante completo ("apenas" noventa e duas páginas em letras graúdas), o tutorial que introduz o jogo é bem explicativo.

Outra coisa que também facilita a familiarização de jogadores novatos com este título é a simplicidade do controle. Como em Command & Conquer e Starcraft, com alguns cliques no mouse e outras combinações de botões do teclado você pode comandar todas as unidades e designar táticas. Nada demais para um jogo de estratégia, mas antes o contrário.

Estratégia minuciosamente planejada


Por falar em designar táticas. Em Ground Control você pode ordenar o tipo de formação das unidades (linha, cubo e coluna), se elas mostrarão um comportamento ofensivo, defensivo ou manterão a posição perante o inimigo, e se elas responderão com fogo livremente, somente se forem atacadas, ou se não atacaram em nenhuma circunstância.

Enfim existe uma série de combinações de comandos possíveis que aumentam bastante a estratégia.

O terreno também ajuda bastante na estratégia. Atrás de deformações no terreno são geradas sombras dependendo da fonte de luz. Nestas sombras suas unidades podem se abrigar dificultando a detecção do inimigo pelo radar. Mas tome cuidado com os rastros dos pneus - da mesma forma que você pode detectar um inimigo assim, ele também pode.

Outro fator bastante estratégico é o posicionamento das unidades no alto das montanhas. Como no jogo Shogun - Total War, a precisão e o alcance das suas unidades aumenta bastante quando em lugares mais altos. O contrário se aplica quando estiverem nas planícies e os inimigos em pontos altos no mapa. As unidades também podem se proteger atrás de árvores, pedras ou qualquer outro objeto presente no cenário.

Para completar todas as opções relacionadas à estratégia, dependendo da posição da sua unidade perante o fogo inimigo, há um dano maior ou menor. Ou seja, se um tanque estiver sendo atacado pelas costas, o dano será bem maior do que se ele estivesse sendo atacado pela frente ou pelos flancos. E também, se uma unidade com poder de fogo fraco estiver atacando outra só que com uma blindagem forte não haverá quase nenhum dano (salvo, é claro, se utilizar a tática citada anteriormente). ?? o caso de soldados atirando num tanque pela frente. Se eles não contornarem o veículo, não conseguirão destruí-lo. Interessante, não?
Ahh... já ia me esquecendo de outro detalhe bastante interessante. Antes de qualquer missão, você pode configurar em grupos as unidades (que podem ser escolhidas na tela de configuração de esquadrão) a serem "despejadas" em diversos setores do mapa. A vantagem disto é que elas não têm que atravessar todo o terreno, expostas ao inimigo, até um ponto qualquer. Depois de terminada a missão, estas unidades podem ser promovidas com medalhas e experiência (dependendo do desempenho) que as ajudarão nas próximas missões.

Outros pontos fracos e fortes


A história é outro grande atrativo de Ground Control. O interessante enredo que justifica as quinze missões de cada corporação (Crayven e Novo Amanhecer) faz com que você fique "ligado" o tempo todo no jogo. Agora, só não ligue para os filminhos exibidos na passagem das missões, pois eles são péssimos. Preste atenção na história e finja que eles não existem.
Um grande fator negativo de Ground Control é não ter uma opção de salvamento durante a jogatina. O estranho e inovador sistema para a categoria estratégia salva apenas quando você completa todos os objetivos. Isto acaba com a opção de tentar realizar as missões com perfeição. ?? uma pena!
Outro fator negativo (pelo menos para mim) é que não se pode construir sua própria base. Isso mesmo! Infelizmente, não há a possibilidade de construir nem um barracão ou silo se quer. Aquele velho estilo muito conhecido pelos veteranos da estratégia baseado em colher recursos para produzir unidades, simplesmente não existe. Existem bases aliadas e inimigas? Sim. Mas você pode comandá-las? Não. Elas atuam apenas como "figurantes" nas missões. Sad but true, baby!

O Veredicto:
Ground Control é mais um jogo de estratégia que inova onde deveria inovar e também onde não deveria. Talvez se ele fosse em duas dimensões, belo como Red Alert 2, Command & Conquer: Tiberiun Sun e Starcraft e com a possibilidade de produzir suas próprias unidades através de uma base construída pelo jogador, este seria um dos melhores jogos de estratégia em tempo real já feito. Ground Control é diferente, e com certeza deixará muito orgulhoso o jogador estrategista que não gosta de sair pelo mapa colhendo recursos, preocupando-se em construir unidades e a base constantemente. A boa história, os controles simples, a boa qualidade gráfica (apesar de ser em 3D) junto de várias opções táticas o tornam um bom jogo. Mas apenas bom.

Prós:
+ Graficamente muito bonito;
+ Várias opções táticas o tornam muito estratégico;
+ O terreno interage com a estratégia;
+ Boa história;
+ Controles simples junto a um tutorial e manual completos ajudam os jogadores mais inexperientes.

Contras:
- Não se pode construir a própria base e produzir as próprias unidades;
- Não se pode salvar quando desejado;
- Apenas duas corporações.


Nenhum comentário

comments powered by Disqus
Outer Space
7/ 10
Média da crítica
Média dos usuários
Sua nota

Sobre o colaborador

avatar de Giordano Trabach
©2016 GameVicio