GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Review de MechWarrior 4: Vengeance para PC de Outer Space

por Giordano Trabach, fonte Outer Space, data  editar remover


O sucesso dos clássicos Mechwarrior 1 e 2 fizeram com que a responsabilidade sobre o terceiro episódio da série fosse enorme. Mesmo com algumas falhas, Mechwarrior 3 foi lançado e conseguiu agradar a todos os fãs, abrindo as portas para que um novo capítulo surgisse. Chegou a hora: Mechwarrior 4: Vengeance surge trazendo muitos incrementos, mas que talvez não sejam suficientes para saciar sua fome por inovações.

Os tiranossauros de aço estão de volta


Apesar dos BattleMechs continuarem com uma qualidade gráfica semelhante aos de MechWarrior 3, onde podemos até notar minúcias de suas partes mecânicas em movimento, os gráficos sofreram um aumento de detalhamento no que diz respeito aos cenários e as construções. Bases, objetos, árvores e o céu estão mais magníficos do que nunca e trazem um visual mais bem trabalhado. Naturalmente, os incrementos na parte gráfica resultaram em um jogo mais pesado de se rodar, fazendo com que computadores mais simples tenham dificuldades para processar em alguns momentos. Os menus, as telas de comando e os painéis de instrução (HUD) estão mais bonitinhos também, assim como os vídeos melhoraram bastante.

Efeitos de luz continuam os mesmos em situações normais, mas nas missões noturnas o show pirotécnico proporcionado pelas descargas de raios, fogos dos mísseis e rajadas de canhões e metralhadoras traz um clima bem mais grandioso do que existia em Mechwarrior 3

A física continua a brilhar, retratando com perfeição todos os movimentos das partes mecânicas dos Mechs, trazendo um variado tremor de tela resultante do caminhar pesado das fortalezas bípedes, que marca o chão com pegadas e faz com que pequenas partículas de terra voem a cada passo. A sensação de escala continua muito bem utilizada - o sentimento ao pilotar uma máquina gigante de combate com pesos acima de 90 toneladas é sublime, principalmente quando se aproxima de alguns meros humanos que se aventuram a pé pelos cenários ou pelos tanques e aeronaves. Pode-se sentir o poder devastador que temos em mãos nas batalhas.

Melhorias por toda parte


O funcionamento do jogo, em geral, continua idêntico ao do Mechwarrior 3. O laboratório de Mechs que existe antes das missões permite que você personalize seu guerreiro robótico da maneira que bem entender, e o número de armas aumentou consideravelmente. Basicamente, elas estão divididas entre armas de raios, balísticas e de mísseis, cada uma com sua especialidade, alcance, poder de fogo, taxa de aquecimento, cadência de fogo e tempo de recarga. ?? medida que se evolui no jogo, Mechs diferenciados vão sendo incorporados ao seu arsenal, cada um com uma especialidade que varia em velocidade, resistência a impactos, capacidade de carregar armas, armaduras e equipamentos especiais.

Mechwarrior 4 trata da história de traição entre famílias que, sinceramente, passa desapercebida. A baixa imersão com o enredo principal fará, com certeza, que a maioria dos jogadores & 147;pouco se lixem& 148; para o por que do jogo. O negócio mesmo se resume aos campos de batalhas, onde o & 147;pau come solto& 148;. Neles, a grande novidade ficou pelo aumento considerável da velocidade dos Mechs, que agora estão mais ágeis e não parecem mais tartarugas metálicas. Mas, no resto, tudo também continua bem parecido: você pode comandar outros três Mechs através de mensagens como & 147;ataque meu alvo& 148;, & 147;entre em formação& 148;, & 147;retorne à base para recarga e manutenção& 148;, & 147;proteja os aliados& 148;, e por aí vai; a utilização exagerada de armas, principalmente as mais pesadas, geram um superaquecimento de seu BattleMech e um conseqüente mau funcionamento do mesmo, por isso resfria-lo com um pouco de água ou com um sistema dissipador de calor é uma necessidade; como todos os Mechs têm danos isolados nas partes de seus & 147;corpos& 148;, concentrar os disparos em um braço ou numa perna de um inimigo é uma boa estratégia para inutiliza-lo, para uma destruição mais calma a posteriori.

Os combates, que em Mechwarrior 3 ficavam um pouco maçantes com o tempo, receberam uma ligeira dose de estratégia. Uma vez que inteligência artificial foi melhorada, não existe mais a possibilidade de ficar atirando nos inimigos de longe sem que os mesmos percebam. Os confrontos estão mais dinâmicos e difíceis, mas o velho problema de & 147;dá tiro, toma tiro& 148;, até que um morra continua ocorrendo em vários momentos. Mas os inimigos fogem quando em desvantagem ou vem com tudo em sua direção quando são potentes, e os aliados estão mais agressivos e inteligentes -- coisas que não aconteciam em Mechwarrior 3, e que tornou os combates desta continuação menos frustrantes e mais bacanas. Também, uma vez que agora os Mechs estão subdivididos por tipos de armamento, não tendo mais jeito, por exemplo, de equipar só armas de energia e menosprezar as demais, faz com que não exista o uso exagerado de um tipo de arma. O único problema aqui é que os inimigos demoram bem mais a morrer, tornando as missões, que já são bem repetitivas, demoradas demais.

A jogabilidade sofreu algumas mudanças, ficando mais complexa pelo maior número de comandos. Demorei um bom tempo (cerca de 1 hora e meia) para ajustar os controles de maneira que me dessem menos trabalho, mesmo assim um bom tempo de adaptação foi exigido. Vale ressaltar que Mechwarrior 4 não é um jogo para qualquer tipo de jogador, pois como é um simulador de robôs de guerra, ele exige comandos demais e um controle sobre todas as funções do teclado no meio das batalhas enorme. ?? um jogo pra macho mesmo. Mas, depois que se consegue domar um Mech, a jogabilidade se torna bem agradável. Alguns detalhes foram piorados em relação ao jogo anterior, como a definição do agrupamento de armas, que agora não pode ser feito no meio das fases, apenas no Laboratório de Mechs.

Na parte sonora, as músicas e as vozes melhoraram bastante, dando um clima mais intenso, mas os sons não foram alterados, continuando bons.

O modo multiplayer, que foi um fracasso em Mechwarrior 3 pela falta de opções, agora recebeu novidades muito bacanas. Mais modos estão disponíveis, como o Rouba Bandeira, Team DeathMatch, Destruction, Team Destruction e ??ltimo Sobrevivente. Assim, as batalhas on-line ficaram bem melhores.

O Veredicto:
Em qualquer aspecto, MechWarrior 4 pode ser caracterizado como uma evolução natural de MechWarrior 3, sem inovações que mereçam grande destaque. Mas no final das contas, rendeu o melhor jogo de simulação de guerra com robôs "mechs" do PC.

Prós:
+ Gráficos estupendos;
+ Modo multiplayer recebeu muitas novidades bem vindas;
+ Sons e músicas muito boas;
+ Jogabilidade melhorada e bem adequada;

Contras:
- Missões continuam repetitivas;
- Batalhas demoram demasiadamente;
- Uma evolução comum da série, sem inovações ou revoluções.


Nenhum comentário

comments powered by Disqus
Outer Space
8/ 10
Média da crítica
Média dos usuários
Sua nota

Sobre o colaborador

avatar de Giordano Trabach
©2016 GameVicio