GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Review de Battlefield 1942 para PC de Outer Space

por Giordano Trabach, fonte Outer Space, data  editar remover


O tema "Segunda Guerra Mundial" está mais na moda do que nunca, tanto para a indústria cinematográfica quanto para a gamística, mas o problema é que nem todas as produtoras conseguem fazer uma boa utilização dele.

A última a tentar explorar os eventos militares iniciados em 1939 foi a sueca Digital Illusions, mesma produtora de Rallisport Challenge (Xbox) e Rally Masters (PC). Surge então Battlefield 1942, um jogo de tiro em primeira pessoa muito pouco comentado, mas com um enorme potencial.

Bem vindo mais uma vez à guerra


Para início de conversa, Battlefield 1942 não pode ser comparado com os recentes sucessos do gênero FPS, como Medal of Honor: Allied Assault e Return to Castle Wolfenstein. Ele segue mais ou menos o estilo de Unreal Tournament, caindo para o lado estritamente on-line com foco nos confrontos multiplayer e muito pouca atenção para o modo de um jogador.

Este último não tem uma campanha consistente, uma história profunda ou um desenvolvimento de personagens e situações, portanto você é apenas mais um soldado disposto a matar ou morrer pelos ideais de sua pátria. A ação acontece em missões isoladas e desconexas, sem um sentido lógico, apesar de seguir a cronologia dos acontecimentos históricos relativos à Segunda Guerra.

Nos campos de batalha, Battlefield 1942 mescla as maiores qualidades de Counter Strike, Operation Flashpoint e do modo multiplayer de Return to Castle Wolfenstein. No início de cada missão você deve selecionar o tipo de soldado que quer ser, sendo que 6 opções estão disponíveis:

Scout: Conhecido por sniper ou atirador de elite, este combatente é letal em longo alcance, com seu rifle de alta precisão;
Assault: O famoso infante, pronto para qualquer tipo de combate com suas metralhadoras de médio porte;
Anti-Tank: Soldado pesado, munido de um lança-rojão. Como seu nome sugere, ele é ideal para destruir veículos da cavalaria mecanizada e blindada;
Medic: O bom e velho médico, que tem baixo poder de fogo mas consegue salvar vidas e recuperar a energia vital dos companheiros;
Engineer: Engenheiro (duh!). Ele também não tem muitas armas, mas suas habilidades em campanha são bastante úteis e fazem dele a opção mais divertida. Ele pode armar bombas e minas, e ainda consertar veículos danificados.
Todas as classes de combatentes acima citadas têm suas especialidades e vêm equipadas ainda com faca, pistola e granadas de mão. A perfeita harmonia entre elas é de essencial importância para o sucesso das missões.

Escolhida a classe, iniciamos os confrontos em pontos de inserções pré-definidos. O jogo em si dá uma sensação de como realmente estivéssemos em campos de batalha. Com o servidor cheio de jogadores, são disparos vindos de todos os lados, aviões dando vôos rasantes, tanques passando e estampidos de snipers ao fundo... Um clima de guerra sensacional. Seus objetivos em todas as missões para um jogador (e no modo multiplayer conquest, o mais jogado) são focados na tomada de posições estratégicas. ?? medida que vamos tomando mais pontos, vamos ganhando novas opções para inserção e a pontuação inimiga vai diminuindo.

Jogabilidade dos deuses


Analisado pelo modo multiplayer (já que o single é desprezível), não seria muito dizer que a jogabilidade de Battlefield 1942 é uma das mais variadas e agradáveis da história dos jogos de tiro em primeira pessoa. As diferentes classes de personagens que mencionamos ajudam neste aspecto, mas o ápice de tudo é a possibilidade de pilotar 35 veículos distintos e de interagir com armas e artilharias móveis. Que outro jogo você pode assumir o comando de jipes, tanques médios, tanques pesados, caminhões de transporte, barcos, destróieres, caças, bombardeiros e até porta-aviões? Tudo bem que Operation Flashpoint tem isso (e por este motivo é um jogo excelente), mas em uma escala menor que o seu mais novo concorrente.

Vale dizer que estes veículos ainda são diferentes para cada país jogável, portanto espere uma boa gama de texturas e modelos da Rússia, Inglaterra, Japão, Alemanha e Estados Unidos.

O cenário da guerra


O comprometimento com a diversão está mais que claro aqui. Apesar do jogo ter armas e veículos reais, além de mapas baseados em palcos da segunda guerra, como Midway, Kursk, Omaha Beach e Stalingrado, ele não se preocupa em chamar a atenção do jogador com gráficos mirabolantes, efeitos exagerados, realismos minuciosos e sons ensurdecedores. A parte técnica não foi criada para impressionar e sim para complementar a diversão.

Por esse motivo não podemos tomar como base as mega produções do gênero para avaliarmos o visual de Battlefield 1942, pois senão teremos grandes decepções. Seus gráficos são até muito bons mas estão deveras aquém da qualidade visual apresentada em Medal of Honor: Allied Assault, por exemplo. Os efeitos de luz e fumaça também exercem bem seus papéis sem se destacarem. Também por questões de performance, tudo tende a ser mais simples pois são muitos objetos e personagens se movendo ao mesmo tempo em mapas bem caprichados em termos de tamanho (confira 42 fotos exclusivas logo abaixo).

Em síntese, os quesitos técnicos podem ser qualificados como ideais para o tipo de jogo, embora ainda um bocado pesados para a maioria dos PCs medianos.

O diferencial


Mesmo aproveitando o estilo de vários jogos já conhecidos, Battlefield 1942 consegue ser bastante original ao trazer uma característica difícil de ser encontrada nos dias de hoje: Dinâmica. Não existem situações pré-definidas para nada e isso faz com que ocorram muitas situações inusitadas, a grande maioria delas nos trazem bons momentos de gargalhadas.

Desde Duke Nukem 3D, pouquíssimos jogos conseguiram trazer momentos tão sublimes na jogatina on-line, que realmente nos fizessem dar boas risadas. Em B1942 temos alguns desses, como conseguir derrubar um avião em pleno vôo com a sua metralhadora de mão ou pular de uma aeronave em chamas e descer de pára-quedas despejando tiros nos inimigos, como um verdadeiro Rambo. Alguns engraçadinhos ainda brincam de pilotos kamikazes aéreos ou terrestres, correndo com um jipe em direção a um tanque e saltando dele na hora da colisão.

O momento mais hilário que presenciei foi o naufrágio de um porta aviões japonês que era o único ponto de inserção inimigo, o que fez que pelo menos 10 jogadores ficassem espalhados pelo mar, nadando desesperados. Demais!

O Veredicto:
Com Battlefield 1942, a EA/DI alcançou um grande feito: fazer com que um jogo de tiro em primeira pessoa baseado na segunda guerra seja original, tarefa dificílima nos dias de hoje. Mesmo que não tenha gráficos e sons de primeira linha, ele conseguirá diverti-lo durante muito tempo e, quem sabe, até substituir de vez o seu já ultrapassado Counter Strike. Altamente recomendado.

Prós:
+ Muitas situações inusitadas e interessantes;
+ Modo multiplayer diferente, como há um bom tempo não víamos;
+ Jogabilidade variada e dinâmica;
+ Grande variedade de veículos para pilotar;
+ Mapas vastos e baseados em cenários reais da segunda guerra;

Contras:
- Um pouco pesado: Telas de loading um pouco demoradas e algumas agarradas periódicas;
- Modo de um jogador não presta;


Nenhum comentário

comments powered by Disqus
Outer Space
9/ 10
Média da crítica
Média dos usuários
Sua nota

Sobre o colaborador

avatar de Giordano Trabach
©2016 GameVicio