GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Review de The Sims 2 para PC de Outer Space

por Giordano Trabach, fonte Outer Space, data  editar remover


Mais do que nunca, as pessoas estão adorando bisbilhotar a vida alheia. Os ???reality shows??? batem recordes de audiência e as revistas de fofoca multiplicam-se nas bancas para garantir que todos fiquem por dentro de quem está namorando quem no mundo das celebridades.

E se observar os outros e saber o que se passa com eles é tão legal, então imagina poder manipulá-los. Por isso, The Sims, o simulador de vida da Maxis e EA, se tornou nada menos que o jogo de PC mais vendido em toda a história. O sucesso é tão absurdo que ele ganhou sete expansões e agora está recebendo sua primeira continuação.

Uma vida menos ordinária


Como não se mexe em time que está ganhando, a EA optou em não alterar o estilo de jogo que consagrou a série, mantendo The Sims 2 bem fiel ao original. Nosso objetivo principal no jogo continua sendo guiar os Sims para que eles satisfaçam suas necessidades básicas, mantendo-os sempre bem dispostos para trabalhar e viver, ao mesmo tempo em que temos tempo para divertir, estudar, malhar e ganhar alguns trocados.

A interface de The Sims 2 é praticamente idêntica a do original, com um menu auto-explicativo e simpático no canto esquerdo da tela, sempre cheio de ícones que facilitam a identificação das necessidades e vontades dos Sims. As opções de ações continuam aparecendo com um simples clique sobre um objeto ou Sim, e mudam de acordo com as circunstâncias.

Mas algumas boas novidades foram adicionadas para agregar ainda mais valor à série. Uma delas podemos ver logo de cara, que é o novo e detalhado visual, proporcionado pelo sistema gráfico totalmente em 3D, que é capaz de reproduzir um bom nível de realismo. Podemos ver cada detalhezinho dos objetos, como os cabos que ligam o DVD à televisão, o CD rodando dentro do videogame, o peru sendo assado dentro do forno... Tudo está representado de maneira precisa.

Este ???engine??? tridimensional também se destaca pela variedade e fluidez de suas animações, que através de movimentos e expressões faciais, representam bem as emoções, necessidades, vontades e ambições de cada Sim, dando muita vida a eles.

Outra novidade relevante é que, agora, os Sims envelhecem com o passar do tempo e este ciclo de visa proporciona jogabilidades totalmente diferentes de acordo com a idade. Quando recém-nascidos, como não temos controle sobre o Sim, nossa preocupação é apenas fazer com que seus pais nos peguem de vez em quando, troquem nossas fraldas, dêem uma mamadeira e nos coloquem no berço de novo. Já bebês, temos que aprender a falar, andar e fazer cocô sozinhos, ao mesmo tempo que podemos desenvolver nossas primeiras habilidades com brinquedos educativos. Depois nos tornamos crianças, e precisamos ir bem na escola, fazer o dever de casa e conhecer os primeiros amiguinhos. Como adolescentes, continuamos a estudar mas já queremos o nosso primeiro emprego, ao mesmo tempo em que o interesse pelo sexo oposto começa a aflorar. Depois vem a fase adulta, a mais longa delas, na qual temos que dar duro no trabalho e procurarmos uma companheira para procriarmos. Até que chega a velhice, quando só nos preocupamos em ter uma boa qualidade de vida até a morte bata à nossa porta. A partir daí, passaremos a controlar apenas os nossos filhos, guiando-os de acordo com seus novos objetivos de vida. Isso sempre preocupando em satisfazer as necessidades básicas de todo ser humano, que são: Comer, dormir, ir ao banheiro, tomar banho, se socializar, se divertir, estar confortável e gostar do ambiente em que está.

O interessante é que The Sims 2 conta com uma nova herança hereditária, que faz com que os filhos seja a cara dos pais, tanto fisicamente como em comportamento. Por exemplo: Uma mãe e um pai loiros, que gostam de uma sacanagem e não se importam com limpeza, com certeza darão a luz a um pestinha loiro e bagunceiro, que quer se envolver com as garotinhas da vizinhança bem cedo.

Satisfaça as suas vontades


Agora, a maior adição de todas fica por conta do novo sistema de aspirações e medos. Além das suas necessidades básicas, os Sims têm algumas vontades e medos que variam de acordo com a aspiração primária de cada um. Elas podem ser: riqueza, romance, família, popularidade ou conhecimento.

Por exemplo, se o seu Sim gosta de romance, vai sempre querer se envolver com alguém, dar beijos e mais beijos, e até arriscar uma trepadinha em locais públicos. Em compensação, terá muito medo de levar fora dos outros ou ter um ???amasso??? recusado pelo parceiro. Já o Sim do conhecimento se preocupará mais em ler livros, aprender e até ter encontro com alienígenas, mas morre de medo de perder ponto em alguma habilidade.

Na medida em que satisfazemos suas vontades, ganhamos pontos de recompensa e aumentamos o nosso medidor de aspiração. Os pontos podem ser trocados por itens exclusivos, impossíveis de serem comprados, e o medidor influencia em tudo que o seu Sim faz. Mantendo-o em um nível alto, teremos facilidade de sermos promovidos no emprego, viveremos mais, ganharemos habilidades com maior facilidade, etc. Enfim, ele influencia todas as atividades do seu personagem.

Passa-tempos


Além do jogo propriamente dito, The Sims 2 conta com duas espécies de passa-tempos que, para alguns, podem ser até mais interessantes que o jogo em si. Um deles é o sistema de criação de personagens, que inclusive pode ser executado fora do jogo, como um programinha à parte. Nele, apesar de não podermos definir a altura, gordura (existe uma opção de ter barriga saliente ou não, mas não dá para definir o nível de obesidade de um Sim) e tamanho e formato dos membros, temos uma variedade enorme de opções de personalização de um rosto.

Além das caras pré-definidas, os jogadores contam com diversos tipos de testas, cabelos, narizes, olhos, queixos e bocas, sendo que todos podem ser regulados quanto ao tamanho, formato, largura, espessura, altura, profundidade, etc. São tantas opções que o jogador pode ficar horas criando um personagem que se assemelhe a ele próprio, ou aos seus parentes, amigos e até celebridades. Para os mais preguiçosos, existe a opção de escolha randômica, que cria um Sim aleatório.

O outro, que tomará ainda mais do seu tempo, é o processo de construção e decoração de casas. Como no primeiro The Sims, podemos fazer paredes, colocar portas, janelas, escolher o piso de cada ambiente, o tipo de parede, telhado, jardins, piscinas, etc. A variedade é enorme, a ponto de fazer com que o planejamento, a construção e a decoração de uma mansão possam consumir horas. Os que não têm paciência com esse modo podem comprar uma casa já pronta, desde que tenham o dinheiro para isso.

E que venham as expansões


The Sims 2 continua muito divertido, mas alguns probleminhas que já incomodavam no primeiro persistem, como, por exemplo, o sistema de controle de mais de um Sim, que continua um pouco complicado. Se temos 4 indivíduos na família, conseguir mantê-los de bom humor e com as aspirações individuais sendo alcançadas pode ser um processo bem difícil e cansativo, principalmente se eles tiverem personalidades muito distintas.

Algumas localidades externas, como shoppings e parques, existem mais para dizer que os Sims não são obrigados a ficarem confinados dentro de casa. Mais de 80% do jogo acontece mesmo no seu lar, como no primeiro. Isso pode cansar um pouco e frustrar alguns fãs da série, que já estavam acostumados a fazer um monte de coisas diferentes que as expansões do primeiro The Sims permitiam.

A variedade de objetos, que pode ser grande para quem não conhece a série, também deixa a desejar para quem está acostumado com o jogo original e suas expansões. Mas isso é apenas uma jogada de marketing da EA, que certamente colocará muitos objetos para download no site oficial do jogo e lançará várias expansões com muitas novidades para ele.

O maior contra de The Sims 2 é exatamente ser parecido demais com o primeiro. No início, ele chega a passar um ar de novidade, mas com o tempo acaba caindo um pouco na mesma rotina do original.

O Veredicto:
The Sims 2 repete, com competência, a fórmula que tornou o primeiro jogo da série o mais vendido da história do PC. Podia ter algumas novidades mais relevantes, mas não deixa de ser uma ótima experiência para quem já curte a série ou quer experimentá-la pela primeira vez.

Prós:

+ Muitas animações que dão vida aos nossos Sims;
+ Sistema de aspirações e medo alteram a jogabilidade;
+ Os filhos ???puxarem??? os traços e comportamento dos pais é muito interessante;
+ Muito detalhado;
+ Modo de construção continua ótimo;

Contras:

- Poderia ter novidades realmente relevantes em relação ao primeiro The Sims;
- Faltam mais objetos e mais coisas para fazer fora de casa;
- Alguns pequenos bugs podem incomodar.


Nenhum comentário

comments powered by Disqus
Outer Space
8/ 10
Média da crítica
Média dos usuários
Sua nota

Sobre o colaborador

avatar de Giordano Trabach

Reviews da crítica

9.3 / 10
GameVicio
©2016 GameVicio