GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Review de Gran Turismo 5 Prologue para PS3 de Eurogamer

por ekans, fonte Eurogamer, data  editar remover


Existem certos sentimentos e experiências que são de tal maneira enormes, que nos preenchem com uma força com a qual simplesmente não podemos combater. De tal maneira fortes e inexplicáveis, acabam por ganhar formar e tornam-se nas nossas maiores paixões. Assim acontece com Gran Turismo.

Desde o instante em que a introdução, ao som da ???Everything Must Go??? dos Manic Street Preachers, no Gran Turismo original se iniciou que algo forte e inexplicável tomou conta, e nasceu uma grande paixão. Depois de 3 sequelas com enorme sucesso, e de alguns jogos intercalares, eis que chega a verdadeira entrada da série na nova geração.

Uma espécie de iniciação que deverá servir para os fãs mais acérrimos experimentarem um pouco do resultado final, Gran Turismo 5. No entanto mesmo para os que apenas são curiosos, o jogo deverá apresentar-se bastante atractivo.

O grande mérito deste Prologue é apresentar tanto conteúdo que somente quando comparado com o esperado na versão final se sente que tem pouco. Cerca de 70 carros, 6 pistas, multiplayer online, Gran Turismo TV e ainda a possibilidade de novos conteúdos serem adicionados, fazem com que este ???prólogo??? seja altamente ambicioso, podendo ser descrito como um pequeno gigante. Ou então como uma saborosa entrada antes do prato principal.

Em GT 5: Prologue temos diversos modos de jogos. Mas algo salta logo à vista. Tal como acontecia nos jogos anteriores teríamos que realizar diversas provas de especialização para podermos tirar, digamos, a carta de condução. Esta característica foi abolida, sendo agora que podemos logo ir para os eventos, que se subdividem em classes, desde a C, B, A e por fim a S. Para além deste modo de jogo, temos as provas árcade em modo off-line, que se subdivide em Drift, contra-relógio e provas únicas entre 15 corredores. Temos o modo duelo, em que lutaremos em ecrã dividido com um amigo pelo primeiro lugar. E o por fim em modos de jogos temos o online que podemos correr em provas de 16 corredores. Estávamos com certa curiosidade em experimentar pela primeira vez um modo online em GT, e podemos dizer que a experiência poderia ser melhor.

Temos que reconhecer que de tudo o que nos permite, funciona perfeitamente, sem qualquer problemas de ligação ou instabilidade, para isso o jogo recorrer ao reconhecimento dos vários tipos de ligações, criando salas automáticas desde 4 corredores aos tais 16.

Mas esperávamos mais. Esta é digamos que uma das lacunas do jogo, um online pobre em opções. Limitamos a escolher um determinado evento disponível e em que podemos participar de acordo com o veículo escolhido, e dai somos lançados para uma sala com os restantes adversários de forma aleatória. Não existe qualquer tipo de criação de salas personalizadas, de opção de salas privadas, não permitindo a criação dos muitos desejados torneios online.

Esta opção poderá ser disponibilizada brevemente numa actualização, bem como a possibilidade de Voice Chat.

Desde o primeiro contacto com a demo nipónica, foi-nos possível perceber que a série tinha dado o verdadeiro salto para a nova geração. GT HD foi isso mesmo, uma pequena demonstração de Gran Turismo em alta definição mas pouco mais.

Neste Prologue temos finalmente uma real percepção de todo o trabalho que está a ser desenvolvido neste aspecto. Todas as limitações da anterior geração foram postas de lado e agora temos a série da Polyphony Digital no seu maior esplendor.

Desde que a visão interior, ou ???cockpit view???, foi introduzida na nova geração, em jogos como Project Gotham Racing 3 ou Test Drive Unlimited, que os fãs de Gran Turismo desejaram que fosse implementada na sua série favorita. A nova geração PlayStation permitiu à equipa apresentar esta visão e nós só podemos agradecer pois eleva a experiência a um patamar simplesmente divinal.

Esta visão contribui de tal maneira para uma superior experiência que depois de experimentada já não conseguimos jogar de outra maneira.

A capacidade de imersão, a maior sensação de velocidade e o acrescentado realismo, fazem com que esta seja a visão por excelência para Gran Turismo na nova geração.

Cada veiculo esta representado de forma irrepreensível, fazendo com que sem certos momentos em que confundimos a realidade com o jogo. Tudo foi levado ao detalhe e ao extremo. Desde a carroçaria, à pintura, aos emblemas de cada marca, às jantes, ao tablier personalizado de acordo com o veículo, e até à exterior do jogo. Tudo parece perfeito.

Ostentar o auto proclamado título de ???Real Driving Simulator??? é além de arrojado, muito ambicioso. Tal poderia mesmo passar por arrogante, não fosse ser totalmente justificado e consequentemente apoiado pelos fãs. Vários jogos de condução se gabam de serem divertidos e donos de uma experiência realista, mas quantos se podem gabar de serem test-drives substitutos à realidade? GT 5:Prologue eleva a jogabilidade ainda mais alto do que os seus antecessores.

Nota-se que existiu um maior cuidado por parte da equipa com respeito à jogabilidade, de tentar agradar aos condutores mais hardcore, que esperam ter uma verdadeira experiência de simulação de condução. Mas equilibrou com uma pitadas de ajudas que em nada retiram ao prazer de conduzir, mas que ajudam o condutor casual e menos adepto de verdadeiros simuladores. GT 5:Prologue parece ter tudo para agradar a ambas as partes.

Os veículos tem vida, desde o característico trabalhar do motor de cada veículo, ao peso e performance em pista, bem como na capacidade de suster em cada curva o equilíbrio. Testamos o jogo com todos os periféricos, desde o básico SixaxiS, passando pelo DualShock 3 e para finalizar de forma apoteótica testamos com o fantástico volante da Logitech, o G25 onde a condução passa para um patamar superior. Depois de conduzir com um volante daqueles nunca mais largamos o "The Real Driving Simulator".

Como referido no início, a componente sonora em Gran Turismo sempre foi altamente apreciada, marcando positivamente a série. Todo o excelente trabalho de que a série foi alvo, ao longo dos anos, também é notório neste aspecto e desde os efeitos sonoros à música, tudo está um deleite sonoro.

Para alguns, pouco pode importar a diferença entre o som de um Ferrari F1 e de um Audi, por exemplo, mas para os amantes de automóveis isso é algo de grande importância e são esse que procuram este jogo. Poder distinguir um carro pelo simples ???roncar??? do motor, é algo que sempre fascinou os entusiastas dos jogos de condução.

Vários nomes conhecidos do panorama musical como Manic Street Preachers, The Cardigans, Feeder, Ash, Lenny Kravitz, Kasabian, Kaiser Chiefs entre muitos outros, já surgiram na lista de músicas de anteriores títulos e como tal a qualidade sempre foi garantida.

Agradou-nos sobremaneira a diferença das músicas entre menus. Desde as mais calmas e clássicas no menu inicial, para as mais rápidas e alternativas nos menus de arranque das provas, criando um efeito de transição entre menus agradável.

Durante as corridas também existe músicas, adornando assim a palete de qualidade do jogo, pois não se torna monótono, mesmo nas provas mais longas, existe assim a tal presença que nos acompanha.

Perante um título desta natureza, um ???prólogo???, é normal surgirem dúvidas em relação à sua longevidade e se para os fãs isso nem se põe em causa, para muitos outros tal é vital. Ninguém põe em dúvida a enorme duração de um Gran Turismo mas quando estamos perante uma espécie de iniciação, é normal alguns sentirem dúvidas.

Aqui, e mais um vez, a Polyphony Digital mostra que não gosta de deixar créditos em mãos alheias. Mesmo sendo uma versão reduzida, Prologue tem imenso conteúdo e substância para se afirmar como um título sólido a médio e mesmo longo prazo.

Poderíamos facilmente referir a componente online, que irá atrair imensos fãs até à chegada de Gran Turismo 5 mas Prologue é mais, muito mais. Mas temos muito que fazer em GT 5:Prologue. Desde aos diversos eventos off-line, ao modo arcade, e duelo, bem como numa constante tentativa de bater os records mundiais em cada pista, e mostrar ao mundo o quanto somos bons. GT 5:Prologue é mais que um jogo de simulador automóvel. A Polyphony Digital, criou um certo estilo de vida em volta da série, pois agora temos a opção da GT TV, em que serão disponibilizados diversos vídeos online para download.

Um jogo que pretende ser apenas uma iniciação, torna-se num verdadeiro vencedor.

A frase promocional para este Prologue, ???The New Standard???, ou seja a nova referência, ou a nova base ou ainda o novo modelo, é sinceramente a melhor maneira de catalogar este jogo. Outros podem superiorizar-se em um ou outro aspecto mas a combinação entre as várias características deste jogo, fazem com que seja superior a tudo o resto e seja verdadeiramente. A nova referência.


Nenhum comentário

comments powered by Disqus
Eurogamer
8/ 10
Média da crítica
Média dos usuários
Sua nota

Sobre o colaborador

avatar de ekans
©2016 GameVicio