GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Review de Final Fantasy Tactics: War of Lions para PSP de Eurogamer

por ekans, fonte Eurogamer, data  editar remover


Magia e guerra, chegam à portátil Sony, num clássico que chega à Europa, passados 10 anos, mas com novidades suficientes para atrair os aficionados do género.

Final Fantasy Tactics, leva-nos até ao mundo de Ivalice, um mundo onde a guerra assola os vários reinos e as distinções sociais, são mais perigosas do que se poderia supor. A história deste jogo, pode muito bem não ter rival em qualidade pois os temas abordados aqui, dão-lhe um carisma diferente dos restantes RPG`s e torna-o, do ponto de vista narrativo, especial. Longe do tradicional, herói contra vilão maléfico, a história de Tactics coloca o jogador numa espécie de Europa Medieval fictícia onde temas como amizade, traição, guerra, poder, ambição, marginalidade social e religião são abordados e apresentados de uma excelente maneira. Sem dúvida, que a história é um dos pontos fortes do jogo, cativante e bem apresentada.

Ramza Beoulve, é um jovem de sangue nobre e coração puro que luta por um mundo justo, mas os seus ideais não são apropriados para a época, e como tal, cedo descobre o preço pela sua inocência. Num reino que se tenta recompor do caos e da desordem que se instalou após a guerra dos 50 anos, a paz teima em não surgir, e por entre todo o caos, uma nova guerra está prestes a começar. Essa guerra, fruto da cobiça por poder e falta de escrúpulos das classes que controlam os reinos, viria a ser conhecida como a Guerra dos Leões.

Final Fantasy Tactics, como o nome indica, apresenta batalhas tácticas que decorrem em cenários nos quais os nossos personagens, são colocados e movem-se, quase como que num jogo de xadrez. A acção decorre por turnos e após mover o personagem, numa espécie de grelha, podemos realizar várias acções que dependem da nossa classe. Podemos escolher uma classe para as diversas personagens, e uma vez atingido certo nível em determinada classe, podemos desbloquear outras classes. Existem várias classes diferentes e cada uma permite executar diferentes acções, podendo mesmo ser possível usar atributos de várias classes ao mesmo tempo, depois de desbloqueadas.

Ao executar uma acção durante a batalha, como atacar ou usar magia por exemplo, vamos ganhar não só pontos de experiência mas também pontos de classe. Os pontos de experiência, servem para aumentar o nível da personagem, como habitualmente, melhorando assim os nossos atributos como energia vital ou magia, enquanto que os pontos de classe nos permitem desbloquear as diversas acções específicas da classe actualmente seleccionada.

Começando como um Squire, atingido o nível 2 desta classe, podemos mudar para Knight. A classe Squire, oferece algumas acções únicas, como o ???focus??? que aumenta o nosso ataque, e também oferece um atributo que nos aumenta os pontos de classe ganhos durante a batalha, JP Boost. A classe Knight, permite usar espadas de maior porte e deixa-nos usar escudos, aumentando assim a nossa defesa, mas também nos permite quebrar peças das armaduras dos inimigos. Um Black Mage, disponível quando atingimos o nível 2 em Chemist, permite usar magias negras e como tal, caso queiram, podem ter um Knight, perito na espada que ao mesmo tempo use magias negras como Fire ou Thunder e ainda realiza contra-ataques, técnica da classe Squire. Isto só para exemplificar, as possibilidades, que vão crescendo com o surgir de novas classes. Existem muitas combinações, que podem realizar, combinando classes como, Black Mage, Priest, Geomancer, Time Mage, Knight, Monk, Archer, Dragooner, Summoner e muitas outras mais. Cada uma com técnicas e habilidades de assistência variadas, que permitem várias combinações, ao desenvolver uma personagem.

Será aqui, que o jogo apresenta um grande, e bem-vindo, nível de profundidade que no entanto, consegue ser positivamente acessível para que qualquer um, comece a aprofundar este sistema de desenvolvimento de classes. Existem várias classes, cada uma com os seus pontos positivos e será ao aprender várias, que nos iremos tornar mais fortes pois assim podemos combinar técnicas específicas de uma com as de outra.

Visualmente, podemos dizer que o jogo se apresenta, não mal mas sim, menos bom. Apesar de ligeiramente melhorados, os gráficos podem ser descritos como, o que seria de esperar caso o jogo fosse apresentado como um jogo PSone disponibilizado na PStore, isto para dar uma ideia. Os efeitos, personagens e cenários foram melhorados mas no entanto, estamos perante um visual que já tem cerca de 10 anos e por vezes não o consegue esconder, apesar de manter um bom aspecto geral. De salientar que, para esta versão portátil, foram incluídas novas sequências em animação, de grande qualidade, que nos contam a história no início de um novo capítulo.

Falando em novidades, a versão PSP toma proveito das capacidades da consola e permite jogar com amigos. Ao visitar uma taberna, vamos ter a possibilidade de optar entre dois novo modos de jogo, destinados apenas para o multiplayer. Agora, é possível jogar contra outra pessoa ou jogar num modo cooperativo, algo que dá ainda maior longevidade ao jogo pois certas missões são específicas do modo cooperativo.

Falando em longevidade, estamos perante um jogo que em muito justifica o investimento. Para terminar a aventura principal, serão necessárias entre 40 a 50 horas mas para todos aqueles que queiram mais, o jogo poderá demorar entre 60 a 70 horas, justificando assim o investimento em pleno. Para além da história principal, o jogo oferece muitas missões secundárias, e algumas delas apenas o são mesmo em estatuto, pois além de nos contarem histórias novas também nos dão a conhecer novas personagens e lugares. A maioria das personagens secretas são adquiridas em missões secundárias e para esta versão PSP, foram incluídas algumas novas, como Balthier de Final Fantasy XII e Luso de Final Fantasy Tactics A2. Quem se deixar conquistar por este jogo, vai certamente, querer espremer ao máximo tudo o que tem, e Tactics tem muito, especialmente para aqueles que queiram ganhar todas as habilidades das diversas classes.

Nenhum grande título, dispensa qualquer parte da sua apresentação e se os efeitos sonoros são bastante simples e tradicionais, cumprindo a sua função sem espantar, já a sua banda sonora é digna de nota. Será fácil para os fãs de Final Fantasy XII, reconhecer o fantástico trabalho de Hitoshi Sakimoto, com os seus temas que além de extremamente belos, encaixam na perfeição em todas e quaisquer situações. Até mesmo uma música para um simples menu, consegue ser extremamente agradável. Um dos seus pontos mais fortes e facilmente se irão deixar encantar por alguns destes temas.

Esta é uma obrigação, que todos os fãs de RPG`s devem ter para consigo mesmo. Há 10 anos atrás não nos foi perguntado se queríamos esta fábula táctica de magia, mas agora já a temos e não podemos deixar escapar esta maravilha, que é também um dos melhores do seu género.


Nenhum comentário

comments powered by Disqus
Eurogamer
9/ 10
Média da crítica
Média dos usuários
Sua nota

Sobre o colaborador

avatar de ekans

Reviews da crítica

©2016 GameVicio