GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Review de Forza Motorsport para X-Box de Outer Space

por Giordano Trabach, fonte Outer Space, data  editar remover


Em dezembro de 1997, Gran Turismo foi lançado no Playstation japonês, estabelecendo um novo patamar de qualidade e realismo em simuladores de automobilismo. Desde então, muitas produtoras tentaram fazer algo que desbancasse a série da Polyphony e se tornasse o novo rei do gênero de corrida.

Nenhuma tentativa, entretanto, é tão ambiciosa quanto à da Microsoft, que resolveu investir pesado para que Forza Motorsport fosse o simulador de corrida definitivo do Xbox, e o equivalente a Gran Turismo no console.

A comparação com GT4


?? claro que Forza se inspira bastante em Gran Turismo, mas fica evidente também que agora o objetivo é oferecer elementos que foram mal desenvolvidos ou que simplesmente não existiam no concorrente japonês.

Como resultado, o jogo se destaca exatamente nos aspectos deficitários de Gran Turismo 4, como por exemplo: a inteligência artificial; os modos de jogo, substituindo aquele velho e cansativo sistema de ???carteiras de habilitação??? por um novo, muito mais amigável, recompensador e interessante; e o desafio, estimulando o jogador a usar grande parte dos mais de 200 carros do jogo, ao invés de apenas pilotar um super-poderoso que torne fáceis as corridas.

E ainda levamos duas características notórias que fazem falta em GT: O sistema de danos, que amassa e altera os veículos tanto visualmente quanto em performance, e o tão aguardado modo on-line.

Evolução suave e estimulante


Forza apresenta dois modos para um jogador: o principal, no qual participamos de uma série de eventos, comprando e modificando carros; e o arcade, que são corridas isoladas apenas para divertir, nas quais utilizamos veículos e pistas liberados através do modo principal.

Como dito, o modo principal tem um sistema de evolução bem estimulante, que, ao invés da forçar o jogador a ficar passando por testes frustrantes e infinitos, adota um esquema de níveis para poder liberar novos carros, campeonatos e pistas. Ele funciona mais ou menos como em um RPG, mas ao invés do parâmetro experiência, temos a quantidade de dinheiro determinando o nível em que estamos, quais carros podem ser comprados e em quais campeonatos podemos correr.

?? medida que subimos de níveis também estabelecemos relações com fabricantes de peças, ganhando bônus como descontos na compra de freios, turbos, rodas, pneus e todos os equipamentos de customização, e até carros especiais.

Os carros de Forza são classificados por classes, que são baseadas na potência, aderência e peso de cada um. Nas corridas limitadas por essas classes -- que são várias -- é muito interessante que o jogador modifique o seu veículo de maneira que ele fique o melhor possível da sua categoria, sem passar para uma classe acima. Gastar alguns minutos testando configurações acaba sendo um ótimo passa-tempo e acaba refletindo no bom desempenho dentro das pistas.

Como em todo jogo de corrida, o objetivo principal em Forza é chegar em primeiro, o que nos dará mais dinheiro e, conseqüente, permitirá uma evolução mais rápida. Entretanto, não é apenas a colocação em uma corrida que define quanto receberemos de prêmio: Temos também os pontos de bônus por dificuldade e por raridade.

Ao invés de simplesmente permitir que o jogador escolha modos de dificuldade como fácil, normal e difícil, a Microsoft teve a brilhante idéia de fazer com que Forza tenha apenas um nível de dificuldade para todos os jogadores, mas que pode ser ajustado pela ativação de ajudas. Por exemplo, se desligarmos os sistemas de tração dos carros e a indicação de tangência e aceleração/frenagem para as curvas, o jogo fica naturalmente mais difícil, mas sem alterar a agressividade dos pilotos adversários. Quanto mais itens de ajuda desligamos, maior a recompensa em dinheiro por corrida, portanto temos uma forma muito eficaz de desafiar os pilotos mais avançados e um ótimo estimulo ao treinamento para os iniciantes.

Da mesma forma, quanto mais raro o carro que temos, maior será o bônus que ganharemos ao final das provas. A raridade total é a soma da raridade própria de um carro ??? modelos antigos ou muito caros são raros ??? com as alterações feitas pelo jogador nele. Isso estimula o tuning tanto visual quanto de performance, uma vez que quanto mais ???mexido??? o carro for, mais dinheiro dará ao seu piloto.

Conforto ao dirigir


Se Forza larga na frente de GT4 fora das pistas, ambos se igualam no asfalto, uma vez que cada um tem as suas qualidades.

O jogo da Microsoft se dá muito bem principalmente pelo sistema de danos nos veículos, coisa que GT não tem. Além de alterar os veículos visualmente, amassando, perdendo partes, quebrando vidros e soltando os pára-choques, Forza danifica de verdade os carros, alterando bastante a jogabilidade e até refletindo no bolso virtual do jogador. Dependendo da força das batidas, teremos de simples arranhados até danos do motor (reduz a velocidade e/ou aceleração), da caixa de marchas (trocas mais lentas), do eixo de direção (???puxando??? o carro para um dos lados) e outros. Alguns estragos tornam impossível a continuação na corrida, nos obrigando a abandonar.

Arrebentar um carro na parede ou nos adversários pode trazer até um prejuízo ao jogador, uma vez que teremos que desembolsar uma grana alta para o conserto, às vezes maior que o próprio prêmio da corrida.

Apesar do controle do Xbox ser mais confortável que o Dual Shock 2 e seu ???trigger??? analógico ser imbatível para melhor controlar a aceleração e freio, Forza fica um pouco atrás de GT4 na jogabilidade propriamente dita. A movimentação a trinta quadros por segundo (em GT4 é o dobro) jamais permite uma sensação de velocidade totalmente convincente e uma direção cirurgicamente precisa como em GT.

Uma novidade da jogabilidade de Forza é o recurso Drivatar, que aprende o estilo de pilotagem do jogador, se ele freia antes ou em cima das curvas, se é agressivo ou não, se procura sempre as tangências ou corre desordenadamente. Esse Drivatar pode ser utilizado nas partidas off-line, funcionando como um piloto contratado, que recebe para pilotar da nossa maneira enquanto ficamos apenas observando ??? uma ótima pedida para as longas corridas de resistência ??? quanto no ambiente on-line. Inclusive, podemos até trocar Drivatar com outros usuários.

Parte técnica


Na parte técnica, Forza é muito bom, mas não consegue acompanhar a qualidade de Gran Turismo 4. O visual ainda está distante da sofisticação e perfeccionismo característicos do jogo da Polyphony, assim como seus carros não são tão sólidos e seus efeitos especiais não impressionam tanto. Texturas e a arte geral dos cenários também deixam um pouquinho a desejar, principalmente quando consideramos que o Xbox tem um hardware um bocado mais potente.

Apesar dos modelos automotivos não serem perfeitos, eles contam com os danos e tunings visuais, que já citamos, e com muitas opções de customização de pintura, que também é um diferencial importante de Forza. Usando até 100 camadas de pinturas, o jogador pode soltar a imaginação e fazer os mais variados desenhos em seus veículos, tornando-os bem personalizados.

Os efeitos sonoros também acompanham a qualidade gráfica, mas também não chegam no nível do concorrente. Os carros não têm aquele ronco convincente, não existe o barulho do rolamento dos pneus no asfalto, nem do vento batendo contra o bólido em alta velocidade. Já a trilha sonora é descartável.

O tão cobiçado modo multiplayer


O modo on-line, que era uma das promessas de GT4, mas que acabou ficando ausente no jogo final, é mesmo o grande diferencial de Forza.

Utilizando os recursos da Live, Forza permite que os jogadores disputem corridas simples, com regras personalizadas, e até joguem o modo de carreira juntos, tudo de uma maneira simples, amigável, rápida e sem ???lag???.

Além de aumentar imensamente a longevidade do jogo, o modo on-line por Internet ainda adiciona doses cavalares de diversão a um jogo que já seria excelente se fosse apenas off-line.

O Veredicto:
Se o objetivo da Microsoft era ter um jogo à altura de Gran Turismo no Xbox, o investimento em Forza Motorsport não poderia render melhores resultados. O jogo ainda não tem o mesmo ar de super-produção, nem a sofisticação gráfica e sonora do concorrente japonês, mas se destaca exatamente naquilo em que o outro falha: modos de jogo estimulantes, sistema de danos, customização e, principalmente, corridas on-line.


Prós:

+ Modo multiplayer on-line é uma maravilha;
+ Sistema de danos não apenas cosmético;
+ Evolui muito bem, recompensando e estimulando o jogador;
+ Sistema de níveis é ótimo;
+ Muitas opções de customização dos veículos;
+ Boa dose de desafio;


Contras:

- Sons não são tão convincentes, e trilha sonora ruim;
- Podia ser melhor visualmente;
- Trinta quadros por segundo está longe do ideal.


Nenhum comentário

||
Outer Space
9/ 10
Média da crítica
Média dos usuários
Sua nota

Sobre o colaborador

avatar de Giordano Trabach

Tópicos relacionados

©2016 GameVicio