GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Review de Empire Earth II para PC de Outer Space

por Giordano Trabach, fonte Outer Space, data  editar remover


A seqüência de Empire Earth retoma o tema de um conflito épico, que se estende da Idade da Pedra à futura Idade Sintética em 2130, e o estilo de estratégia complexa e detalhada, como no clássico Civilization.

Diferente da maioria dos jogos de estratégia atual, Empire Earth II não se resume a oferecer o desafio de dominar três exércitos distintos, ou de vencer pela agilidade no mouse e pela prescrição de várias ações simultâneas às unidades. A preocupação desta vez é em massacrar os adversários através do desenvolvimento da economia e o avanço da tecnologia -- tudo o mais rápido possível, mas sem a adrenalina dos jogos de estratégia em tempo real.

Civilization dos tempos modernos
Em estilo de estratégia, é impossível não fazer uma comparação com o clássico dos clássicos Civilization. Nele o jogador tem que explorar o território e extrair as riquezas da região onde se encontra sem deixar de pensar em desenvolver as tecnologias que lhe favorecerão futuramente seja na guerra, na economia, ou no império como um todo. Tudo isto a passo de tartaruga.

O que mais lembra Civilization, entretanto, não é o estilo da jogabilidade, mas sim as diferenças gráficas tanto das unidades quanto das construções durante o avanço tecnológico. São quinze épocas que o jogador percorre, cada qual com unidades peculiares da época. Ou seja, você produz no começo dos tempos um explorador com um chapéu de pele de raposa na cabeça e acompanhado de um cachorro, seu fiel ajudante, para no mais tardar produzir um andróide munido de armas de última geração.

Com o jogo ocorrendo em um período de história tão largo, acontecem situações engraçadas onde uns exércitos se desenvolvem bem precocemente, provocando uma miscelânea de unidades de diversas gerações. Não será incomum ver um arqueiro combatendo um tanque, ou uma caravela enfrentando bravamente um porta-aviões.

Quem disse que o futuro é incerto?
Empire Earth II é divertido e estratégico, mas assim como tudo na vida, ele tem seu calcanhar de Aquiles, e é um baita calcanhar. Explicações.

Como é um jogo de estratégia em tempo real que se baseia no desenvolvimento tecnológico, então pode-se concluir que quem se aproxima mais da vitória é quem se desenvolve com maior rapidez. Mas não! Para se desenvolver, você precisa construir algumas edificações que proporcionam o estudo das ciências tecnológicas: o templo e a universidade. O problema é que estas construções são limitadas em duas para cada cidade que você tiver. Então, conclui-se que quem vence o jogo, na maioria das vezes, é quem consegue conquistar o maior número de territórios com cidades estabelecidas para aí sim poder se desenvolver tecnologicamente. Ou seja, a receita do bolo é simples e consiste em conquistar, evoluir, e massacrar o inimigo. Tudo nesta exata ordem.

A receita deste ???bolo??? é tão certa que torna a durabilidade de EE II não muito longa. Se você segui-la não há como perder.

O que ameniza um pouco, mais não muito, este problema de Empire Earth II são as opções de jogo presentes tanto no modo multijogador quanto no skirmish. Neles você pode mudar o objetivo da vitória como: quem tiver seu rei morto perde, ou quem conquistar alguns territórios chaves ganha. E por aí vai. Estes objetivos podem fazer com que você mude fórmula infalível de sucesso para uma estratégia mais agressiva, mas mesmo assim, ainda não torna EE II tão surpreendente.

Seu pedido é uma ordem
Uma das coisas notáveis no que diz respeito a jogabilidade de EEII é o modo que os programadores facilitaram a vida do jogador no comando e produção de unidades.

Se você construir dois ou mais portos com o intuito de produzir navios, por exemplo, com apenas um clique duplo sobre um dos portos já seleciona todos eles, e com mais um clique indica onde quer que seus navios irão após serem produzidos. Se desejado, ainda pode ordenar a produção infinita das unidades para que seu exército nunca diminua de tamanho. Tudo é muito amigável e cômodo ao jogador.

Depois de produzidas as unidades, você tem inúmeras possibilidades de comando. Pode-se mudar a formação para uma mais apropriada à estratégia de batalha que deseja tomar, pode-se também patrulhar uma área selecionada por você, pode-se ordenar que elas vasculhem todo o mapa e destruam o que acharem, ou que apenas vasculhem, mas não entrem em combate, ou ainda, no caso das unidades aéreas, pode-se criar missões de vôos para que elas sempre que decolarem dos aeroportos voem direto para uma área e ataquem os inimigos presentes por lá. Enfim, são diversas opções que mais uma vez só tendem a facilitar a vida do jogador.

Um fator interessante, mas ao mesmo tempo desnecessário, diz respeito aos planos de guerra. Em Empire Earth II você pode criar estratégias e compartilhá-las com seus companheiros através de um plano de guerra. Ele se resume no mapa do campo de batalha onde você pode sinalizar onde, como, e quem deve atacar o adversário. ?? interressante, mas não tão útil, já que hoje existem programas de comunicação como MSN, e Skype, onde você pode facilmente conversar por voz com seus aliados durante a jogatina.

No fim EE II é um jogo bastante interessante pra quem gosta do estilo Civilization, deixando bem claro que não se trata de um jogo de estratégia em turnos, mas levando-se em consideração todo o resto, ele é muito parecido.

O Veredicto
Fugindo do apelo comercial dos jogos do gênero de hoje que buscam uma jogabilidade mais simples e rápida, Empire Earth II é um jogo no mínimo interessante para quem gosta realmente de estratégia no melhor estilo cresça, evolua, e conquiste, tudo isto naquele ritmo devagar e sempre.

Prós:
  1. Diversas nações com tecnologias e unidades distintas;
  2. Complexo e divertido;
  3. Trás um pouco a tona o estilo Civilization.


Contras:
  1. A ???receita do bolo da vitória??? derruba a durabilidade do jogo;
  2. Falta um melhor balanceamento das unidades vs construções;
  3. Alguns pequenos bugs como a movimentação das unidades.



Nenhum comentário

comments powered by Disqus
Outer Space
7/ 10
Média da crítica
Média dos usuários
Sua nota

Sobre o colaborador

avatar de Giordano Trabach
©2016 GameVicio