GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Review de Far Cry Instincts para X-Box de Outer Space

por Giordano Trabach, fonte Outer Space, data  editar remover


O console que mais atrai jogos de tiro em primeira pessoa, e que tem Master Chief, de Halo, quase como um mascote, não poderia ficar sem uma versão de FarCry. Sendo ainda um dos melhores e mais belos jogos de tiro em primeira pessoa para o PC, o jogo do estúdio alemão Crytek chega ao Xbox mantendo o mesmo visual ensolarado e ainda trazendo algumas novidades.

Fúria animal


Basicamente, Far Cry Instincts é igual a Far Cry, porém com ligeiras modificações em seu enredo ??? para justificar o novo nome ??? e na jogabilidade, se adequando mais a um console. Novamente assumimos o comando do canastrão John Carver, um ex-militar que agora trabalha com embarcações. Em um de seus serviços, quando conduzia uma jornalista por uma misteriosa ilha da Micronesia, seu barco é atacado e a moça é seqüestrada. Com sangue militar nas veias e o estereotipo de herói bad-boy, ele assume a missão de resgatá-la e acaba se envolvendo em uma conspiração de grandes proporções.

A história é a mesma do jogo original, até o momento em que John é capturado e levado para um laboratório, onde recebe uma dose intravenosa de um mutagênico que o transforma em uma criatura meio homem, meio animal, com novos poderes e também fraquezas.

Daí em diante, podemos utilizar a força sobrenatural para quebrar portas e matar soldados com um golpe fulminante, utilizar o faro e a capacidade de rastrear para detectar a presença e deslocamento inimigo, ou mesmo recuperar nossa energia vital. Em compensação, somos sensíveis a certas freqüências sonoras, como a dos alarmes, que nos deixa zonzo e reduz a nossa energia.

No final das contas, além de ter que salvar a jornalista e descobrir os mistérios por trás do grupo mercenário que ocupa a ilha, John deve lutar para conseguir o antídoto que o livrará desta forma bestial.

Franco atirador


Conceitualmente, Far Cry Instincts é um jogo de tiro em primeira pessoa muito simples e amigável, sem excesso de histórias, textos e diálogos, com certa linearidade (embora os cenários pareçam bem vastos) e com objetivos que fogem muito pouco do tradicional ???atire em tudo que se move???, salvo pelos raros momentos em que se é necessário abrir uma porta ou explodir uma determinada construção. Uma variação ao tiroteio utilizada com alguma freqüência é o modo furtivo, indicado nos locais com alta concentração de inimigos. Para se dar bem aqui e não chamar muita atenção, é mister a utilização de armas silenciadas, a faca, uma movimentação cautelosa e sempre camuflada, e ficar atento no radar para fiscalizar o posicionamento e estado de alerta dos inimigos.

Como o controle de jogos de ação em primeira pessoa em consoles é menos preciso que no PC, a Crytek adotou um mecanismo interessante para facilitar os disparos: aumentou o tamanho do retículo de mira e também do raio de impacto dos tiros, fazendo com que possamos acertar um determinado inimigo não por centralizá-lo completamente na mira, mas apenas pelo fato de colocá-lo dentro de uma parte do retículo. ?? como se fosse um sistema de auto-correção de tiros.

Outros destaques na jogabilidade ficam para a possibilidade de utilizar duas armas, uma em cada mão, com gatilhos totalmente independentes (a arma da mão esquerda é disparada com o botão L e a da direita, com o botão R) e na utilização de veículos. E neste último item, mesmo que seja bacana poder guiar motos, barcos, jipes e até uma asa delta pelos cenários, o sistema de mira no comando de veículos é bastante precário e impreciso.

No geral, Instincts é um jogo bem mais fácil e menos frustrante que a versão do PC.

Mantendo o bronzeado


O Far Cry original teve -- e ainda tem -- um dos mais belos gráficos no PC. A versão para Xbox, mesmo que rodando em um hardware bem mais limitado que um PC moderno, conseguiu resultado surpreendente, e não faz feio diante de seu progenitor.

Com a tela parada, o jogo continua lindo, rico em detalhes, ensolarado, com cores vivas, muita vegetação e rios que refletem o cenário. Já em movimento, vemos que faltou um pouco de carinho, principalmente pela física. Quase nada no jogo responde em tempo real às ações do jogador e não existe muita interação com objetos do meio ambiente. As sombras não são boas, a água não reage de acordo com a movimentação e muito poucos objetos podem ser destruídos ou quebrados. Os cenários também são limitados na exploração, mas a Crytek fez um ótimo trabalho em criar uma ilusão de amplitude nos ambientes, com um grande campo de visão dando a sensação de que estamos em uma imensa ilha aberta à exploração. Em alguns cenários ainda temos algumas opções de rotas, mas no geral é só um caminho a seguir.

A inteligência artificial, que apresentou alguns probleminhas na versão do jogo para o PC, deu uma melhorada, mas continua com algumas falhas. Dependendo da situação, um inimigo consegue nos enxergar facilmente se estivermos deitados no meio de uma mata alta, mas às vezes não é capaz de nos detectar quando estamos em pé, a poucos metros de distância. Quando em alerta, os inimigos ficam gritando frases do tipo ???I can see you??? sem ao menos fazerem idéia de onde estamos escondidos. O pior é quando eles têm reações completamente incompatíveis com a realidade, como quando matamos os inimigos um a um com tiros de ???sniper??? e os demais, vendo os companheiros morrerem, não procuram abrigo, ficam se entreolhando e soltando comentários cômicos do tipo ???Did you see that????

Multiplayer


Além da missão principal para um jogador, Far Cry Instincs conta com um bom modo multiplayer, bem balanceado e divertido. Os modos não são muitos e nem diferente do já estamos acostumados a ver por aí, só se mudam os nomes de Deathmatch, Team Deathmatch e Capture the Flag para Chaos, Team Chaos e Steal the Sample. O único que é realmente novo ??? e, diga-se de passagem, é o mais divertido ??? é o Predator.

Nele, um jogador tem os poderes de fera e deve lutar, sozinho, contra dos demais. Já os outros, devem caçar o predador utilizando armas convencionais, como pistolas, metralhadoras, etc. ?? bem divertido.

A longevidade aumenta ainda mais com a existência do editor de mapas, que permite criarmos, de maneira simples e intuitiva, outros cenários para o modo multiplayer.

O Veredicto:
FarCry Instincts é uma conversão muito competente do ???tecnicamente complicado??? jogo de tiro em primeira pessoa do PC. O visual não faz feio diante do original, e a jogabilidade foi muito bem adaptada ao controle do Xbox, com a vantagem de trazer alguns elementos novos na forma dos poderes animalescos de Jack Carver. Altamente recomendado para os fãs de tiro em primeira pessoa no Xbox e para quem andava com saudades das ilhas ensolaradas da Micronesia.

Prós:

+ Visual já não impressiona como fez no PC, mas ainda é bem acima da média;
+ Editor de mapas bem bolado;
+ Boa mistura de tiroteio, furtividade e uso de veículos.

Contras:

- Inteligência artificial caduca;
- Longos intervalos de carregamento;
- Nada muito original.


Nenhum comentário

comments powered by Disqus
Outer Space
8/ 10
Média da crítica
Média dos usuários
Sua nota

Sobre o colaborador

avatar de Giordano Trabach

Tópicos relacionados

©2016 GameVicio